Resenha: O homem do engano - Chris Morgan Jones

Pouco tempo depois do colapso da União Soviética, dois jovens ocidentais se mudam para Moscou, atraídos pelas oportunidades profissionais que se abrem com a perspectiva de redemocratização do país. Um deles é jornalista e logo se desilude ao observar, no dia a dia da nação formada a partir dos escombros do regime comunista, um vaivém de expectativas e frustrações que parece não ter fim. O outro, um advogado medíocre, deixa-se seduzir pela opulência em que vivem alguns dos antigos membros da nomenclatura soviética e põe-se a serviço de um deles, emprestando seu nome para camuflar um esquema de corrupção que está por trás do maior conglomerado privado do setor petrolífero russo.
Editora: Paralela
Ano: 2013

Edição: 1
Páginas: 344

Avaliação:2/5


Gostei da história apesar de não ter achado espetacular apesar de ser alucinada por trillers!

O homem do engano trata de um romance com um "Q" de intriga, espionagem e muito mistério. Achei o início da leitura um pouco parado, claro que com a continuação da mesma as coisas vão fluindo, porém essa leitura lenta acabou me desmotivando um pouco!
Webster tem muito em que pensar diariamente, pois seu passado o persegue onde quer que vá, passe o tempo que for, assim como nós Webster tem entranhado em seu ser a vontade de mudar o rumo das coisas, apesar de estar desacreditado. Webster se envolve em uma investigação onde há um Locke, um advogado envolvido em coisas ilícitas.
Locke é um personagem que muitas vezes me deixou dúvidas, se eu entendia e gostava dele ou não e se realmente acredito ou não que o ser humano é capaz de se arrepender de verdade de atos que antes fazia com a maior naturalidade!
E ainda há Malin, uma pessoa cujas ações variam das aparências de alguém correto, mas que por detrás dos olhos atentos é tão envolvido com coisas ilícitas que fogem a corrupção, chegando a se envolver com assassinatos.

Bom, para aqueles que apreciam o gênero, vale apena conferir e tirar suas próprias conclusões!

4 comentários:

  1. Trillers sempre fazem a minha cabeça e tenho varios aqui no meu estoque... hehehe ^^
    Pareceu interessante apesar de como vc disse não ser excepcional.
    Acho q talvez eu me arrisque de tiver um tempinho. ;)

    ResponderExcluir
  2. Não sou fã de livros policiais, então não creio que vá ler este, mas gostei de saber mais sobre o livro!!!

    Bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. nao curto muito deste estilo de livro :/ acho historias assim cansativas, e leitura tem q ser sempre algo prazeroso... acho q nao vou ler! mas a resenha estava otima!! beijos

    ResponderExcluir
  4. Eu também adoro um livro policial, só não gostei de saber do começo parado deste livro.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir