Resenha: "Dearly, Beloved: Uma Nova Ameaça" - Série Gone With The Respiration - Livro 02 - Lia Habel


Sinopse - Nora Dearly e Bram Griswold apaixonaram-se, mesmo que isso parecesse algo impossível de acontecer entre uma garota cheia de vida, neovitoriana, de 17 anos e um soldado punk morto, que voltou a viver como zumbi. Como ele, o pai de Nora, Doutor Dearly, também se tornou um zumbi e dedica seus dias às pesquisas médicas – chegou a criar a vacina capaz de agir contra a Lazarus, a terrível doença que reanimava os mortos e os transformava em zumbis. Mas a notícia de que uma cepa diferente da Laz havia surgido deixou todos muito preocupados. Principalmente porque essa nova forma da doença era ainda mais assustadora, criando um tipo de zumbi insano e bastante violento. Estariam eles de volta à estaca zero? Haveria mais um Cerco? Os mortos seriam caçados novamente? Neste segundo volume da série, a insegurança e o medo voltam a dominar a cidade de Nova Londres e a ameaçar a convivência pacífica entre todos. E, uma pessoa em especial vai aproveitar esse clima de guerra e fará de tudo para destruir o amor entre Nora e Bram. Será que vai conseguir?

Edição: 1
Editora: iD
ISBN: 9788516085797
Ano: 2013
Páginas: 512
Tradutor: Ana Luisa Astiz
Skoob: Clique aqui
Avaliação: 4/5




Minha opinião - O segundo livro começa exatamente onde terminou o primeiro. Quando as pessoas descobrem a  existência dos não-vivos e os Campos Elíseos encontram-se destruídos após o último combate.
Um dos principais pontos discutidos em "Dearly, Beloved" é exatamente a co-existência entre vivos e não-vivos. Enquanto algumas pessoas aceitam com maior facilidade, outras são totalmente contra a inserção dos não-vivos na sociedade. Para complicar ainda mais, descobriram que após a vacinação uma nova cepa do vírus surgiu, e é do tipo que torna os não-vivos violentos. Através da narração alternada, percebemos que o "Hospedeiro" ou Smoke, tem uma história de vital importância, não apenas por ser o portador desse novo vírus, mas pela origem dele.

"- Foi confirmado que um dos zumbis está infectado com uma nova cepa diferente da Laz. Algo novo com que a vacina não foi formulada para lidar". (p.19)

Para os leitores que sentiram falta dos personagens, podem ficar tranquilos: a autora manteve a narração da trama sob o ponto de vista da Nora, do Bram , da Pamela, do Michael, da Mink e de uma nova personagem Laura. Essa alternância de ponto de vista traz à leitura uma maior dinamicidade, permitindo entender e visualizar o mesmo acontecimento de formas diferentes. Apesar disso, o desenvolver dessa história teve alguns momentos maçantes, mas que na verdade ocorreram devido aos personagens. Pam e sua família, por exemplo, ganharam um maior destaque graças a transformação de seu irmão. Ter a oportunidade de acompanhar de perto uma família com um membro não-vivo é intrigante, porém Pam se tornou uma personagem que passa a maior parte do tempo lamentando-se de tudo, até mesmo de Nora. 
Personagens como Michael e Coalhouse ganham destaque no livro graças as suas ações e permitem ao leitor ampliar ainda mais o foco da trama. É com esses dois personagens que conseguimos observar os extremos tanto dos vivos quanto dos não-vivos.
A autora também inseriu um novo ponto de vista importante: os dos não-vivos e suas dificuldades em interagir na sociedade, através de Laura. Laura e seus irmãos Dog, Martina e Cláudia quando vivos eram membros de uma gangue e quando transformam-se em não vivos precisam utilizar todas as habilidades que possuem para manterem-se inteiros.
Claro que o livro tem seu lado muito positivo e isso apareceu ao mostrar o passado de alguns não-vivos e suas conexões. Em Dearly, Beloved o leitor descobre a verdadeira história sobre a doutora Beryl Chase e o doutor Baldwin Samedi. É o tipo de mini trama que conquista o leitor de imediato.
Nora e Bram continuam sendo os queridinhos do leitor: juntos eles são fofos, quando separados carismáticos e Nora continua com a língua afiada, o que é totalmente impróprio para uma jovem nessa sociedade. A única crítica que pode ser feita é a de que Nora está um pouco mais "cautelosa" nesse livro, e suas ações impensadas reduziram um pouco. Para os leitores que acharam o primeiro livro extraordinário e inovador, a continuação pode ser um pouco decepcionante pelo fato de que há muita repetição sobre os fatos acontecidos no primeiro livro.

"- De qualquer forma, já estamos aqui - respondi - Assuma sua posição.
Bram ficou atrás de mim, rindo. - Eu não morri só para virar seu travesseiro.
- Então, por que você está sempre na temperatura certa?". (p. 11)

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um trabalho fantástico. A capa é tão linda quanto a capa do primeiro livro.

" - Amo você, Nora. Lembrarei de como é linda quando não tiver mais olhos para ver. Lembrarei da sua voz quando não puder ouvir mais. Você não poderá me ter para sempre, mas eu a terei até que não reste nada além do pó do meu corpo". (p. 502)



10 comentários:

  1. Não conhecia essa serie, achei a premissa bem interessante. Não-mortos convivendo entre os vivos, parece promissor. Vou atras de me informar melhor sobre o primeiro da serie.
    A capa realmente esta linda de morrer. ^^

    ResponderExcluir
  2. Adorei essa resenha!!! Não conhecia essa serie,mas agora estou louca pra ler!!! Vou comprar o mais rapido possivel!!!

    Bjsssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. eu tbm nao conhecia a serie mas achei interessante kkkkkkkkkkkkk os zumbis vivem com os humanos?? a ponto de a menina se apaixonar por um kkkkkkkkk que louco!! embora ache um tanto estranho, eu gostei da resenha e acho q vou ler sim!! a capa esta muito linda... azul com preto e incrivel

    ResponderExcluir
  4. Não me interessei muito, pelo menos para agora.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Muita emoção nessa segunda parte. Vou continuar na torcida pelos pombinhos. mesmo um deles sendo um zumbi. rsrsrs Uma história diferente mais interessante. Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Ainda não iniciei a leitura da série, mas que pena que a história já se tornou meio repetitiva nesse segundo livro. Pena para quem gostou muito do primeiro e estava com grandes expectativas para o segundo.

    ResponderExcluir
  7. adorei
    pelo que vejo , tenho que ler é realmente muito bom. Adorei sua resenha :D

    ResponderExcluir
  8. Nossa!!! Fiquei bem curiosa para ler o ponto de vista dos não-vivos agora. Achei excelente a ideia da autora de colocar o ponto de vista deles, aumentou minha vontade de ler. E essas capas espetaculares??? Quero na minha estante haha

    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  9. To amandoooooooo demais a serie, espero q saia o terceiro :)

    ResponderExcluir
  10. tenho os dois livros dearly departed e o dearly beloved mais quero muito saber se so tem esses dois volumes ou se tem outros volumes

    ResponderExcluir