Resenha: "Sangue na Neve" - Lisa Gardner


A policial Tessa Leoni matou seu marido, Brian Darby, em legítima defesa. A arma do crime está à vista de todos e os hematomas no corpo de Tessa confirmam a ocorrência. A policial também não fez questão de fugir, ou de arrumar qualquer justificativa para explicar aquele corpo estendido no chão da cozinha, portanto, aparentemente, o que a investigadora D.D.Warren tem à sua frente é o desfecho de uma briga doméstica. Um caso simples. No entanto, ao abrir o inquérito, D. D. terá uma surpresa: este não é o primeiro homicídio de Tessa Leoni e — afinal — onde está a filhinha de seis anos da policial? Será que a policial Leoni realmente atirou em seu marido para matá-lo? Uma mãe seria capaz de prejudicar intencionalmente sua filha? D. D. Warren, a experiente detetive que acredita que desvendar um caso é como mergulhar na vida do criminoso, enfrentará mais uma investigação que a levará a uma busca frenética por uma criança desaparecida enquanto tenta encaixar as peças de um mistério familiar que a levará a quebrar os muros do corporativismo policial.



Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Edição: 1
Páginas: 416
Skoob: clique aqui
Avaliação: 5

Eu havia lido o livro anterior publicado pela Novo Conceito (Viva para contar) e a D. D. Warren já havia me cativado. Nesse livro, eu simplesmente não consegui fechá-lo até chegar ao final da trama. Não só pelos já conhecidos personagens, como também pela personagem Tessa Leoni. A mulher é uma camaleoa. Em um momento da leitura ela é fria e calculista, no outro ela é dócil e depois é a vítima perfeita. Totalmente perfeito! Os capítulos alternam entre a vida pessoal da D. D. Warren, o acontecimento presente (o assassinato de Brian Darby) e o início da vida do casal: Tessa e Brian. 

D. D. começa o livro analisando o seu relacionamento com Alex, que ensina análise de cena de crimes. O relacionamento pode ser classificado como casual, até que novos eventos irão entrar na vida de D. D. 

Conforme a sinopse explica, a trama principal começa com Tessa cheia de hematomas e o corpo do seu marido próximo. 
Bian Darby é um marinheiro mercante, que embarcava por 60 dias por vez (60 dias trabalhando e 60 dias em casa). Tem 1.78m; 105 ou 110Kg, musculoso. Sua esposa: a trooper Leoni tem 1.60m e 60 Kg. Seria um caso de violência doméstica e Tessa apenas se defendeu? Se esse é o caso, onde está Sophie?

Alerta Âmbar para Sophie Leoni, de seis anos, cabelos castanhos, olhos azuis, com cerca de 1.15m de altura, pesando 23 quilos e com os dois dentes da frente de cima faltando. (p.24)

D. D. terá que investigar esse caso com Bobby e ainda enfrentar o cordão azul realizado pelos colegas de Tessa. 

"Um ex-atirador de longa distância, Bobby ainda se movia com a economia de movimentos que vinha de passar longas horas completamente imóvel. Como a maioria dos atiradores, ele era um sujeito pequeno com uma constituição forte e rija que combinava com a expressão dura do rosto. Ninguém o descreveria como bonito, mas muitas mulheres o consideravam atraente. Fazia muito tempo, D. D. tinha sido uma dessas mulheres. Eles começaram como amantes, mas descobriram que funcionavam melhor como amigos. Depois, dois anos atrás Bobby conheceu e se casou com Annabelle Granger. D. D. não aceitara bem o casamento: o nascimento da filha deles foi como um segundo golpe". (p. 71)

Conforme D. D. e a sua equipe avançam nas investigações, vão descobrindo que existe algo muito mais sério acontecendo, e que Tessa é muito mais ardilosa do que parece. A equipe de apoio da D. D. é formada por Phil e Neil. 

"Seu primeiro colega de esquadrão, Phil, era o típico homem de família, casado com a namorada do Ensino Médio e criando quatro filhos. O outro colega de esquadrão, Neil, era um ruivo esguio que trabalhara como socorrista antes de entrar para o DPB. Ele tinha a tendência de cuidar das autópsias para a equipe, passava tanto tempo no morgue que estava namorando o legista, Ben Whitley". (p.85)



D. D. continua sarcástica e desconfiada de tudo e de todos. Um livro cheio de reviravoltas, tensão e mentiras. Uma trama policial muito bem desenvolvida. A principal questão do livro baseia-se em amor: "Quem você ama?" A resposta para essa pergunta pode levar D. D. a respostas que ela não imaginava encontrar.

A autora simplesmente arrasa com a escrita dinâmica e envolvente, tornando impossível largar o livro antes de chegar ao final. Mais uma vez, a trama teve um final surpreendente, muito bem delineado e impactante. 

Em relação a diagramação, revisão e layout a editora está de parabéns. A única coisa que me incomodou um pouco foi a tradução do título do livro, que perdeu um pouco da coerência com a trama.


Livros da série:

1 – Alone. (Não Publicado no Brasil)

2 – Hide. (Não Publicado no Brasil)
3 – The Neighbor. (Não Publicado no Brasil)
4 – Live To Tell – Viva para Contar.
5 – Love You More – Sangue na Neve.
6 – The 7th Month. (Não Publicado no Brasil)
7 – Cath Me. (Não Publicado no Brasil)

8 comentários:

  1. Olá, meninas! Não li a resenha completa, porque ainda não li "Viva para Contar". Fiquei surpresa com a quantidade de títulos dessa série. Não fazia ideia de que eram tantos volumes. E, fiquei ainda mais surpresa por terem publicado o 4 e 5, mas não publicarem os anteriores. Essas traduções sem coerência de títulos incomodam um pouco, né? Por o livro girar em torno do tema amor, não há sentido em o título ser "Sangue na Neve", mas sim segundo o original "Te amo mais". Gosto muito de tramas policiais, e saber que esse livro possui o mesmo ritmo de leitura e tão envolvente quanto o primeiro... me deixou ainda mais curiosa para lê-lo. Adorei! Beijocas.

    ResponderExcluir
  2. Oi, :)


    Já tinha ouvido falar de Viva para Contas, mas não sabia que era uma série =*



    Ainda não li, mas fui cativada pela sinopse e pelo modo como, pelo que você disse, a história continuou a te prender - é ruim quando uma série 'cai' depois do primeiro livro, embora infelizmente aconteça muito =/ - gostei também dessa temática, do mistério e de você ter dito que a personagem principal é sarcástica - sempre acabo me encantando *-* rs'

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  3. A Lisa Gardner é demais mesmo, adoro as personagens femininas dela e suas tramas eletrizantes. Viva para contar é muito bom e eu estou com Sangue na neve aqui para ler e ansiosa pela leitura.

    ResponderExcluir
  4. Adorei o livro, sem dúvida um ótimo policial.
    Bjs, ROse.

    ResponderExcluir
  5. Oi Amanda, tudo bem?
    Pois é, eu achei confuso a publicação fora de ordem, mas as tramas centrais não se relacionam. E quanto ao nome, realmente é frustrante quando a tradução fica tão fora do original rs
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Dayane, tudo bem?
    Eu gosto muito de livros policiais e a autora escreve muito bem... espero que me conte o que achou do livro quando realizar a leitura ok?
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Cris, tudo bem?
    Agora estou louca para ler Esconda-se rs
    Depois me conte o que achou de sangue na neve ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Rose.
    Realmente o livro é ótimo!
    Beijos

    ResponderExcluir