Resenha: "Refém da Obsessão" - Trilogia Taker - Livro 02 - Alma Katsu



Havia uma parte em Lanny que queria ser punida. Um pedaço de seu coração que acreditava que ela merecia o horror de ser imortal, a tristeza de ver todos aqueles que amara partirem, enquanto ela só podia conviver com as perdas e as lembranças. Terríveis e solitárias lembranças. Este “dom”, oferecido pelo mais malvado dos homens, Adair, era, para ela, a resposta a uma pena que ela deveria cumprir. Mas, apesar das culpas e do castigo que pensava merecer, ela ainda sonhava. E esperava ser redimida por ter dado a Jonathan — seu grande amor — o esquecimento que purifica todo ser de sua dor: a morte. No entanto, bem no fundo de sua alma, ela suspeitava que, fosse o que fosse que a atraísse para Adair (e para sua maldade), fosse qual fosse o infeliz sentimento que os aproximara, este sentimento não fora totalmente exorcizado. Não importava que ela tivesse chegado ao cúmulo de emparedar aquele homem mau e deixá-lo para apodrecer, não importava que o tempo tivesse passado, nem que, hoje, ela pudesse contar com o apoio e os braços fortes e acolhedores de Luke... Adair estava por perto, ela podia senti-lo, e seu poder era inexorável. “Este é o segundo livro da trilogia de Alma Katsu, que começou com o bem recebido Ladrão de Almas. Esta sequência mantém-se fiel ao primeiro título da autora...” --Publishers Weekly
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Edição: 1
Páginas: 352
Skoob: clique aqui
Avaliação: 5

"Refém da Obsessão" é o segundo livro da trilogia Taker e o seu nome é bem apropriado para o conteúdo desse livro. Refém da Obsessão segue o mesmo estilo de enredo de seu primeiro volume, trazendo uma obra cheia de surpresas. A leitura fluiu de forma rápida, com um clima sombrio que pairou sobre a série até esse momento.
Sem Jonathan, Lanny tenta ter um relacionamento com Luke e está vivendo com ele na França. Ainda está sofrendo e tudo mais, mas está sobrevivendo dia a dia. O problema é que Adair consegue se libertar de sua prisão e com a ajuda de um dos seus servos, o Jude, ele começa a aprender a viver nessa modernidade.

"Você buscou a vida eterna, por qualquer razão que seja, e agora ela é sua. Deus confia que usará esse dom para melhorar a vida de seus companheiros na Terra, como prova da glória de Deus. Qualquer outro caminho só lhe trará sofrimento." pág.65

Esse segundo livro vai lidar com a obsessão de Adair. Um dos pontos positivos da obra foi que o maior destaque da história não está mais em Lanny e sim nesse personagem que ressurge após tantos anos. Apesar de Lanny continuar tendo a sua cota de narração, e estarmos acompanhando seu dia-a-dia, são os pensamentos e ações de Adair que chamam a atenção.

Quando comecei a leitura desse segundo livro, estava receosa com a qualidade da trama, com medo de que "Refém da Obsessão" não fosse tão bom quanto o primeiro livro. Bobagem. "Refém da Obsessão" traz uma trama incrível, coesa com a do "Ladrão de Almas" e em alguns pontos chegou até mesmo a superá-lo.

Cada uma das personagens é refém de sua própria obsessão, cada um vivendo pelos seus objetivos e determinados a conseguir o que desejam.

Em relação a revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. E que capa magnífica é essa? Eu já havia me apaixonado pela capa do "Ladrão de Almas" e agora me encontrei babando pela capa do "Refém da Obsessão".

Uma leitura envolvente, intrigante e que me deixou desesperada pelo terceiro livro.


12 comentários:

  1. Olá, Carol! Que pena esse livro ter apenas duas estrelas, na sua opinião. Fiquei tão envolvida pela sinopse, e gostei bastante da capa; achei que seria uma história incrível! É tão ruim quando um livro nos decepciona dessa forma; acho que narrações em primeira pessoa nos fazem enxergar melhor o ponto de vista do personagem principal... agora, quando o mesmo é sem graça e monótono, realmente a leitura se torna maçante. Por causa da sinopse que realmente me fisgou, vou ainda tentar lê-lo. Espero que pra mim, a história de Genevieve flua de uma forma melhor. Beijocas.


    P.s: Fugir do passado raramente resolve algo, né? Pelo visto, isso é algo que a personagem vai aprender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O segundo superou o primeiro,é um misto de terror ,ciúme e romance.

      Excluir
  2. Oi, Carol! Não li ainda "Ladrão de Almas", mas sou encantada por aquela capa maravilhosa! Não sabia que teria continuação, então veja como estou por fora dessa história. Hahaha. Não li a resenha por inteiro, porque detesto spoilers, e querendo ou não, em resenhas de continuações sempre fogem informações que podem ser indesejadas. Acho a sinopse do primeiro livro super instigante (que mistérios são esses da Lanny?), e não é de hoje que eu desejo lê-lo (isso que dá ter livros e livros acumulados, e desejar tudo o que ver pela frente). Além do mais, adoro histórias de romance com uma pegada sobrenatural. Acho que as capas dos volumes conversam entre si, e esta de "Refém da Obsessão" está super linda, com esse vermelho hiper chamativo! Fiquei feliz por essa ser uma leitura envolvente e intrigante pra você; isso só me fez ficar ainda mais curiosa pra ler logo o primeiro livro! Tomara que o terceiro e último seja publicado logo. Beijocas.

    ResponderExcluir
  3. Oi, :)


    Comecei a ler Ladrões de Almas, mas simplesmente não consegui terminar. Não sei, algo na história me 'empurrou pra longe' e eu simplesmente não consegui prosseguir...
    Por isso não vou continuar a leitura da série, mas tenho que admitir que as capas são lindas :)

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  4. Oi, :)


    Quando vi essa paca pela primeira vez, mesmo sem ter lido a sinopse, fiquei encantada... mas, agora lendo sua resenha percebi que mais uma vez teria sido enganada por uma capa linda O.o' rs'
    É tão frustrante quando uma história tem assim, tudo pra dar certo e acaba desse jeito! Pelo jeito que você falou, senti mesmo que você não usasse essas mesmas palavras, a falta de profundidade que devem ter tido esses personagens e, pra mim, é isso o que mais me frusta em uma leitura; muitas vezes a história pode ser incrivel, mas se eu não me apego o suficiente a qualquer um dos personagens, fica muito difícil continuar =*


    Obrigada pela resenha sincera, sério =P rs'

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  5. Eu não tinha me interessado ainda, e pelo visto, o desinteresse deve continuar.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  6. Eu achei o volume 1 um pouquinho chato, acho que por isso ainda não parei para ler a sequência.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  7. Adorei saber que o destaque desse segundo livro está no Adair (Sério, ele me fascinava muito em Ladrão de Almas), eu gostei muito do primeiro volume e vou ler Refém da Obsessão pelo Livro Viajante no skoob. As capas são maravilhosas mesmo ;)


    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  8. 2 estrelinhas :/ essa Genevieve me pareceu uma chata de galocha, uma sonsa mesmo. Não sei se gostaria de uma personagem como você descreveu, e nem os secundários se salvaram :P aiiii acho que a capa bonita ia me enganar. Uma pena mesmo, se um dia eu ler espero achar algo de bom na minha leitura hahaha
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Então, eu até tinha o primeiro livro dessa série aqui em casa, mas acabei trocando pelo skoob porque soube que é meio pesado e tem descrições de abuso seuxal e coisas dese tipo, meu estômago realmente não é forte, por isso troquei por Hollywood é como a escola, que até hoje não li, rsrs.
    Bem, mas isso não vem ao caso, de fato as pessoas tem medo com as continuações de série, é a famosa 'maldição do segundo livro', eu confesso não ter esse medo todo, rsrs, mas já me decepcionei inúmeras vezes, sorte que com você e essa leitura foi diferente!
    Já eu não gosto das capas dessa série, não sei porque.

    ResponderExcluir
  10. Muita gente estava mega ansiosa por esse livro porque o autro livro da autora lançado por aqui, No Escuro, agradou demais o pessoal! Daí a intrínseca se apressou em lançar logo outro livro dessa autora, mas as resenhas realmente não são as mais motivadoras.
    Principalmente a sua, odeio livros que não tem um encerramento, isso me deixa realmente frustrada =/
    Mas o que realmente bate o recorde são personagens masculinos sem graça, isso me acaba. Eu realmente não suporto esse tipo de coisa gente! Me deixa puta da vida!
    Pelo visto esse livro realmente não é pra mim, nem pra qualquer leitor sensato, rsrs.

    ResponderExcluir
  11. O Ladrão de Almas foi um pouco chato no início , no meio você acaba torcendo pela protagonista e segue nesse intuito.
    O Refém da obsessão é um livro para quem gosta do inusitado, é um misto de amor , ciúmes , ódio ,terror e você acaba se apegando a protagonista e odiando os inimigos dela . É uma boa , mas no final do segundo você fica com vontade de ler o terceiro mas está proibido no Brasil .

    ResponderExcluir