Resenha: "Post Mortem" - Série Kay Scarpetta - Livro 01 - Patricia Cornwell

Sinopse:
"É um homem metódico, disciplinado, desumano: mata por prazer. As pistas até ele se perdem pelas ruas. A Dra. Kay Scarpetta, médica-legista, examina as vítimas, mulheres que não podem lhe dizer nada a não ser pelos vestígios que trazem no corpo. E no corpo delas há um brilho produzido por alguma substância química. Qual? A Dra. Scarpetta precisa descobrir logo, se quiser evitar a próxima vítima. E precisa aprender a conviver com o fato de que, apesar de usar em suas autópsias os recursos mais avançados da ciência e da tecnologia, esse aparato se destina a desvendar mentes tão perturbadas quanto impenetráveis. Em outro plano, precisa lidar ainda com a hipótese de que alguém muito próximo quer destruir sua carreira e está sabotando a investigação dos crimes".


"Post Mortem" é o primeiro livro da Série Scarpetta, que no Brasil já conta com 17 livros publicados. Nesse primeiro livro iremos conhecer um pouco das peculiaridades de Kay Scarpetta, a legista de Richmond que dá nome a série, sua família e os personagens que trabalham diretamente com ela. Além disso, nesse livro, vamos desvendar crimes ligados a um único assassino, que mata mulheres de diferentes profissões, raças, estado civil. Qual é a ligação entre elas? Essa resposta é a chave para a solução desse grande mistério.
A trama do livro é bem interessante e a autora não deixou de usar explicações científicas para explicar alguns processos da perícia e autópsia, o que enriqueceu ainda mais o conteúdo do livro. Que fique claro que não é uma leitura agradável a todos, graças as descrições. É uma série para os fãs do gênero policial que não tem problemas com cenas fortes.
Kay é uma personagem peculiar. Ela não tem uma desenvoltura social muito ampla, às vezes lembra aqueles personagens de seriados que possuem QI muito alto e dificuldade em se relacionar com os outros. Não é nada muito acentuado, é sutil mas mesmo assim, é intrigante.
Lucy, sua sobrinha de dez anos de idade e com um alto QI é apresentada nesse livro. Com uma família desestruturada, a interação entre Lucy e Kay é em alguns momentos conturbadas e em outras muito meiga. Lucy é uma garotinha emocionalmente sensível, com dificuldades de formar vínculos e claro medo de abandono. 
Pete Marino é o detetive que mais tem contato com a Kay, e é um típico personagem: teimoso, astuto e muito implicante com a Kay.
Um livro repleto de atrativos para os fãs do gênero. É uma série que ao avaliarmos a qualidade do primeiro livro, vale muito a pena acompanhar.
Em relação a revisão, diagramação e layout, a editora está de parabéns. A capa está diretamente relacionada a um detalhe dos crimes (que é bem interessante por sinal).


Edição: 1
Editora: Paralela
ISBN: 9788565530170
Ano: 2012
Páginas: 304
Tradutor: Celso Nogueira
Skoob: Clique aqui
Avaliação: 4

18 comentários:

  1. Oi, :)


    Mesmo depois de ler sua sinopse, ainda não sei o que realmente achei... quer dizer gostei do mistério, da trama e do cuidado que a autora teve pra fazer real, até descreveu alguns processos... fiquei curiosa. =P

    Mas realmente estou com medo de me apaixonar por essa série - já tem 17 livros aqui no Brasil, vou falir O.o' rsrs'


    Otima resenha ;)


    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  2. Uau 17 livros? Não é pra qualquer um. Como ando fugindo de séries no momento, eu não a leria.
    Ainda não conhecia o livro, primeira resenha que leio.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Olá, Carol! Puxa, puxa, puxa. Não fazia nem ideia de que a série era composta por 17 livros!!! É muita coisa pra um bolso aguentar, hahaha. Conheço a escrita da Patricia apenas por comentários, já que nunca li algo de sua autoria. Fiquei um pouco curiosa em relação a essa história, mas devido a quantidade imensa de títulos, não sei exatamente se leria. Beijocas.

    ResponderExcluir
  4. Eu não gosto de séries assim tão longas, acho difícil acompanhar e ler tantos livros, afinal são tantos livros que eu já quero ler. Mas eu adoro o gênero e a sua resenha me lembrou de um seriado americano chamado Body of proof, onde a peronagem principal é uma legista, com dificuldades de se relacionar com as pessoas mas super determinada a fazer seu trabalho sempre de forma perfeita.

    ResponderExcluir
  5. Oi Dayane, nem me fale... estou angustiada com essa série porque gostei muito dos primeiros livros kkk
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Dany, pois é são muitos livros!!!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi Amanda... é uma tortura para os leitores né, a série ter tantos livros assim?
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Cris! Pois é, eu gosto muito do gênero e fiquei alucinada com essa série. Eu já assisti esse seriado que você citou e realmente existe alguns detalhes parecidos mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. ♪ Dαyαnє ♪29 outubro, 2013

    Respondendo meu comentário...

    ResponderExcluir
  10. ♪ Dαyαnє ♪29 outubro, 2013

    Respondendo meu comentário >.<

    ResponderExcluir
  11. ♪ Dαyαnє ♪29 outubro, 2013

    Respondendo meu comentário XD

    ResponderExcluir
  12. Amanda Costa29 outubro, 2013

    Respondendo meu comentário, pra identificação: Amanda Costa.

    ResponderExcluir
  13. Jheyscilane Cavalcante Sousa29 outubro, 2013

    Cenas fortes??? Fiquei curiosa já, olha que leio pouco o gênero.Porém, as excessivas descrições não me desanimam, na verdade me animam a ler mais ainda. Fiquei interessada para ler. ;)


    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  14. karolyne kazakeviche30 outubro, 2013

    Amooooooooooooo esse gênero e já estava de olho nessa série, pois te vários elementos que eu gosto. Só de ler a resenha fico ansiosa aqui KKK Sério.
    Acho que é um dos gêneros que mais envolve o leitor, faz entrar nas páginas mesmo.

    ResponderExcluir
  15. Gladys Sena30 outubro, 2013

    Fiquei curiosa...

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. ♪ Dαyαnє ♪30 outubro, 2013

    Eu aqui de novo =P

    ResponderExcluir
  17. Olá.
    Olhando a capa não posso nem imaginar os detalhes do crime, acho que essa é a melhor parte! A capa em si não dá spoilers para a pessoa que ainda não leu e faz todo sentido para quem leu, genial! Mas confesso que tenho problemas sérios com cenas fortes, não tenho estômago para encarar esse tipo de livro, rs'.
    Beijos.

    ResponderExcluir