Resenha: "Os Videntes" - Série Diviners - Livro 01 Libba Bray

Sinopse - "Evie O'Neil foi exilada de sua entediante e pacata cidade natal e enviada para as agitadas ruas da cidade de Nova York - e ela está maravilhada! Nova York é a cidade do contrabando, das compras e dos monumentais cinemas! Logo Evie convivendo com as glamorosas garotas Ziegfied e com afamados batedores de carteira. O único problema é que Evie tem que morar com seu tio Will, curador do Museu Norte-americano de Folclore, Superstição e Ocultismo, também conhecido como Museu dos Insetos Rastejantes. Quando uma série de assassinatos ligados ao ocultismo começam a acontecer, Evie e seu tio se veem em meio a uma investigação policial. E, além de tudo, Evie tem um segredo: um misterioso poder que pode ajudar a capturar o assassino - isso se ele não a pegar primeiro..."


Edição: 1
Editora: iD
ISBN: 9788516084738
Ano: 2013
Páginas: 600
Tradutor: Mariana Zambon
Skoob: aqui
Avaliação: 5
O livro "Os Videntes" é o primeiro livro da série Diviners da autora Libba Bray. Ambientado em meados da década de 20 a trama possuí vários protagonistas, apesar de que no primeiro livro a trama foca-se mais no núcleo de Evie e o seu tio Will. 
Evie é uma jovem moderna demais para o seu tempo. Sempre aprontando, não se encaixando no status de uma dama da época. Ela sempre fala o que pensa, age de modo impensado e se mete em algumas confusões. É essa personagem que consegue trazer um pouco de humor (graças as suas interações com os demais, principalmente com Sam) em meio a uma trama macabra e sombria.
Todos os personagens do livro são bem desenvolvidos: possuem falhas, segredos e em algum ponto desapontam o leitor com uma ou outra atitude. Mas também trazem alegrias em pequenos atos e emoções.

Mabel é amiga de Evie e vizinha do tio Will. Quando Evie vai morar com o tio em NY (depois de aprontar mais uma), as duas se tornam inseparáveis. Mabel é o completo oposto de Evie: ela vive oculta em um visual apagado, não consegue desenvolver a personalidade e os seus pais são mais preocupados com terceiros do que com a filha. 
Jericó é o assistente do tio Will e é um jovem misterioso. Calado, introspectivo e totalmente certinho, torna-se uma surpresa positiva da metade para frente do livro.
Sam Loyd é um conhecedor das ruas, um sobrevivente. Comete pequenos furtos aqui e ali para sobreviver. É muito inteligente e tem uma química poderosa com a Evie, apesar do estado de negação de ambos.
Tio Will é um completo mistério. O leitor passa o livro inteiro desconfiado do jeito "bobo" e desapegado dele.

Existem muitos outros personagens como Memphis, Tetha e Henry. Cada um com sua complexa personalidade e que vão se envolvendo cada vez mais à trama principal conforme a leitura avança.
A trama principal é repleta de mortes trágicas, repletas de elementos sobrenaturais. E esse é um dos pontos marcantes do livro: o sobrenatural. A autora vai inserindo detalhes e situações assustadoras que estão conectadas a um plano maligno. 
"A boa sorte vira azar. O azar vira sorte. É só um grande jogo de dados entre esse mundo e o outro e nós somos os dados sendo atirados". (p.234)
Em relação a revisão, diagramação e layout a editora realizou um trabalho incrível. A capa tem tudo a ver com a trama e consegue passar um ar sombrio e enigmático.
Para os leitores que estão na dúvida graças ao tamanho do livro (tem 600 páginas), fiquem tranquilos: a escrita da autora é fluida, tornando a leitura dinâmica. Além disso, a trama é empolgante, e o leitor não consegue largar o livro até chegar ao fim.
"Somos os Videntes. Nós fomos e seremos. É um poder que vem da grande energia da terra e de seu povo, um reino compartilhado por um feitiço, conquanto seja necessário. Nós vemos os mortos, falamos com espíritos inquietos. Nós caminhamos nos sonhos. Lemos o significado de tudo o que seguramos. - O futuro se revela para nós como um mapa de navegação, mostrando mares nos quais ainda navegaremos". (p.183)

17 comentários:

  1. Oi, :)

    Nunca ouvi falar desse livro, mas sinceramente, seu eu fosse julgá-lo só pela capa não teria me interessado por ele =*

    Mas, o mistério, o modo como você falou que a autora desenvolveu bem tanto os personagens quanto conseguiu fazer desse livro (grande O.o' rs') uma leitura que não perde o 'pique'...fiquei curiosa! Faz tempo que não leio um bom mistério, - acho que meu último foi de Agatha Christie *-* - por isso acho que ia gostar de experimentar essa leitura :)

    "O futuro se revela para nós como um mapa de navegação, mostrando mares nos quais ainda navegaremos" - amei esse trecho =*

    Ótima resenha o/


    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  2. Olá! Só essa capa já é de deixar qualquer um babando, vamos combinar! Hahaha. A escrita da Libba Bray é deliciosa... Já li "Belezas Perigosas", e simplesmente fiquei maravilhada. Mal posso esperar pra ler os demais volumes dessa trilogia (pena que são tão caros...). A premissa de "Os Videntes" me chamou bastante a atenção. Adoro histórias sobrenaturais! Quando falou que haveriam muitas mortes e um tantão de mistério, aí é que fui fisgada de vez. E, os quotes então... Só fizeram com que minha curiosidade triplicasse. O tamanho do livro realmente assusta um pouquinho, mas, quando o livro é realmente envolvente.... nem sentimos a quantidade de páginas, né? Beijocas.

    ResponderExcluir
  3. Mortes trágicas???? Já quero ler hahaha! E as 600 páginas nem me desanimam, quanto mais páginas há mais palavras e por fim mais história. Eu sempre pensei que livros com uma gama grandiosa de personagens deixassem a desejar no quesito "atenção" para certo personagem, mas como aqui o foco fica em alguns personagens creio que minha birra é coisa besta. Vou colocar na minha listinha ;)


    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol, tudo bom? ((:
    já havia visto esse livro em um canal literário e também na minha última ida à livraria, mas a história ainda não conseguiu me convencer a comprá-lo. Essa coisa meio misteriosa meio macabra me deixa com um pé atrás, porque sou a pessoa mais medrosa que existe nesse mundo u_u ausdhuashdusahiduhasiud. Achei a capa muito bonita e enigmática, e sem dúvida alguma desperta a curiosidade do leitor.
    Sem dúvida o número de páginas assusta qualquer um, mas pra quem curte esse tipo de história, creio que o tamanho do livro não seja um problema, já que a história parece fluir bem ((:
    Quem sabe um dia, quando eu deixar esses meus medinhos bobos de lado, eu não dê uma chance ao livro, né? No momento, prefiro tentar a outra série da autora, a trilogia "Gemma Doyle", que ao menos parece ser mais tranquila no quesito dar medinho e coisas macabras, entãaaaao... hasudhaiushdiuashiudhasdiud



    Beeeeeeeijinhos e uma ótima semana! :*
    www.inconstantecontroversia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Sendo sincera não tenho visto comentários positivos com relação a essa trama não. 600 páginas me assustam um pouquinho, até porque se não forem boas devem passar de maneira lentíssima, entretanto você disse que a leitura é dinâmica, então tá tudo certo ;))
    A premissa do livro é super bacana, sendo bem sincera é difícil encontrar algo que envolva videntes. Sem contar que a Rocco só publica coisa boa, então...

    ResponderExcluir
  6. ♪ Dαyαnє ♪29 outubro, 2013

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  7. ♪ Dαyαnє ♪29 outubro, 2013

    Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  8. ♪ Dαyαnє ♪29 outubro, 2013

    Respondendo... ♪ Dαyαnє ♪

    ResponderExcluir
  9. Amanda Costa29 outubro, 2013

    Amanda Costa..

    ResponderExcluir
  10. Amanda Costa29 outubro, 2013

    Amanda Costa.

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia o livro ainda, mais achei a história bem interessante. É bom saber que posso ler este romance tranquila e ter a certeza que não irei me decepcionar, pois sei que tem tudo pra ser agradável e envolvente. Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Desde a primeira vez que ouvi falar desse livro já fiquei interessada. Fiquei com a impressão de que ele é muito bem escrito, com personagens bem construídos e cativantes. Em um primeiro momento pensei que fosse bem infanto juvenil, mas percebi que é bem mais do que isso.

    ResponderExcluir
  13. Não conhecia este livro, mas agora estou muito a fim de ler!! 600 paginas maravilha adoro livros grande!!! Pra quem lê Irmandade da Adaga Negra e Cronicas de Gelo e Fogo isso é baba!!! kkkkkkkkkk

    Gostei da resenha!! Parabens!!

    Bjsssssssssss

    ResponderExcluir