Resenha:O Azarão e Bom de Briga - Markus Zusak / Trilogia Irmãos Wolfe

Bom dia, esta será uma resenha de dois livros ao mesmo tempo, já que os mesmos são bem fininhos e da mesma trilogia!


Sinopse:
 
Antes de tornar-se mundialmente conhecido, Markus Zusak escreveu uma trilogia de sucesso que somente agora está sendo publicada no Brasil. O primeiro título chama-se O Azarão. Fãs de A menina que roubava livros não podem deixar de ler os romances que inciaram a carreira estelar desse autor. Narrado em primeira pessoa, o livro apresenta a história de Cameron Wolfe, um garoto de 15 anos, perdido na vida e que vive às turras com a família. Trabalha com o pai encanador e sua mãe está sempre brigando com os filhos, na pequena casa onde todos moram juntos. Steve é o mais velho e mais bem-sucedido. Sarah é a segunda, e está sempre dando uns amassos com o namorado. Rube é o terceiro e o mais próximo de Cameron. Os dois, além de boxeadores amadores, vivem armando esquemas para roubar lojas e outros locais do tipo. Contudo, os planos nunca saem do papel. Uma história sobre a vida e sobre as lições que dela podem ser tiradas. Um romance de formação que exibe um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida. - "Tento ser humano em minha escrita. Comecei a escrever porque era o caminho natural. Durante o ensino médio eu era muito introvertido. Sempre tinha histórias na cabeça. Então comecei a escrevê-las." - Markus Zusak

Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528616439
Ano: 2012
Páginas: 176
Tradutor: Ana Resende
Nota:3


O Azarão é o livro que dá início a trilogia dos irmãos Wolfe, como disse acima, o livro é bem fininho, porém as poucas páginas não deixam de mostrar o quanto o autor Zusak é fantástico em sua escrita!

Em o Azarão conheceremos Cameron Wolfe, um jovem de apenas 15 anos, que como todo adolescente vive as dúvidas e problemas da idade, que muitos de nós passamos. Ele é o mais jovem de três irmãos e sua convivência ao lado de seu pai e mãe é um tanto quanto conturbada, já que seu pai encanador é o típico machão da família, um tanto grosso e com aquele jeitão que nos faz sair correndo e ter medo de compartilhar algo! A mãe dos meninos é uma mulher fria, não é aquela mãe calorosa e atenciosa como esperamos que uma mãe seja!

Cameron literalmente detesta o tipo de vida que leva e o que possui. Sente um desgosto tão palpável que nos conectamos ao sentimento dele descrito pelo autor. Além disso, ele e seu irmão Rube se envolvem em lutas amadoras e também em alguns roubos frustrados!

O autor escreve muito bem! A história não tem nada de extraordinário, mas a maneira como o autor escreve nos faz sentir vontade de seguir em frente e saber o que acontecerá com as vidas dos personagens! Os personagens são muito reais e isso nos aproxima muito deles!

Sinopse:

Na continuação do sucesso O azarão, Markus Zusak apresenta o emocionante Bom de briga. Se no primeiro título o autor traz um romance de formação de um jovem incorrigível, infeliz consigo mesmo e com sua vida, agora ele exibe dois irmãos em busca de um propósito na vida. Bom de briga retrata a evolução dos irmãos Cameron e Ruben Wolfe como seres humanos. No primeiro livro, a dupla estava sempre atrás de algo errado para fazer. Dessa vez eles entram no mundo das lutas amadoras de boxe, buscando independência para suas vidas. Enquanto Ruben mostra um talento nato para a coisa, o outro tenta apenas sobreviver. Tudo que é ruim é normal no dia a dia da família Wolfe - como os silêncios, as brigas, a pobreza, a mediocridade. Eles já se acostumaram com isso e sempre têm uma justificativa para tanto. Cameron, o mais novo, é o exemplo do jovem batalhador. Desde cedo apanha e se levanta, mostrando que o que importa não é a força da pancada, mas se você tem a força necessária para se reerguer.

Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528616538
Ano: 2013
Páginas: 208
Nota:3

Este é o segundo livro da Trilogia dos Irmãos Wolfe e nele continuaremos acompanhando Cameron como protagonista principal da história e seus relatos sobre o dia a dia, seus medos, expectativas e cotidiano!

Como disse anteriormente, e continuo com a mesma opinião, o livro não tem nada de excepcional e algumas vezes, nesse segundo volume, senti até certo tédio, mas a maneira como autor escreve é muito boa! Sua escrita é muito bem construída, e mesmo que alguns não achem, eu considero isso um fator determinante, para a conclusão da minha leitura e meu interesse em continuar acompanhando quando se tratam de saga, trilogias e etc.

A condição financeira da família que já não era tão boa no primeiro volume da trilogia acaba sofrendo um grande abalo que leva todos a se preocuparem e pensar em alguma forma de ajudar. E claro, o pai "machão" dos irmãos Wolfe não admiti qualquer tipo de ajuda, já que ele é quem deve ser o provedor da família!
No primeiro volume, como mencionei.. Os irmãos participavam de lutas amadoras, e nesse segundo volume são convidados a participarem de lutas que irá render uma boa grana além de estar propiciando algo que eles sabem que são capazes de fazer. Pois lutar é um meio que encontraram de extravasar e também de fazer algo que sabem que possuem aptidão!

Nesse segundo volume, pude entender melhor o jeito de cada personagem e mesmo que a primeira vista não tenha me cativado muito pelo pai ou mãe de Cameron, percebo que cada um tem sua maneira de ser e que mesmo com essa maneira eles são unidos e se mantém firmes diante as adversidades que enfrentam! 








11 comentários:

  1. Oi Karini, tudo bem?
    Eu li várias críticas positivas quanto a esses livros e depois de ler a sua resenha vou dar uma chance a eles.
    Parabéns pelas resenhas!
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Karini!

    Não li nenhum livro do autor, mas só ouço e leio resenhas positivas sobre A Menina que Roubava Livros.

    Gostei do enredo dessa triologia; achei um livro bem família e muitos jovens podem se identificar com o protagonista, pois há famílias conturbadas como a de Cameron.

    Não li as sinopses para não ocorrer muitos spoilers, pois quero ter a oportunidade de ler os livros.

    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  3. Confesso que não fiquei muito interessada mas quem sabe um dia eu mudo um pouco o foco da minha leitura e dou uma chance a eles né?!
    Hehehehehehe

    Bjooooooos

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Hm, nunca tive muita vontade de ler eles... Se eu ler algum dia vai ser por ser do Markus Zusak e não pela história ter me interessado.

    ResponderExcluir
  5. Fala Markus Zusak, meus olhos até brilham! *--* kkk'

    Não acompanho a trilogia, mas amo a escrita desse autor. Também iria conferir mais pela 'fé' que tenho nas histórias dele do que por ter sido conquistada =P

    ResponderExcluir
  6. Zusak é realmente um excelente escritor...mas não sei se leria essa trilogia dele. Não me alcançou, mesmo com todo esse drama familiar.

    ResponderExcluir
  7. Esse livro realmente não me pegou =S apesar de que Zusak é perfeitooo..

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. @carolinaduraes

    Adorei essa leitura Carol.
    Leia!
    Não é excepcional, mas te prende!

    ResponderExcluir
  9. Não sei não, adoro o autor! Mas... essa trilogia de livros (O último foi lançado pela Intrínseca não?)não me desperta muito a atenção, a sua resenha foi a primeira que me mostrou o livro com mais pé no chão ahahaha bons livros mas não excepcionais rs não sei se no momento eu leria, mas não descarto a possibilidade de ler eles um dia. Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Karini, tudo bom? (((:
    eu acho que sou uma das únicas leitoras nesse mundo que ainda não leu "A Menina que Roubava Livros" ]: asudhaiushdiuahsdiuas. Tenho o livro na estante, e vontade é o que não falta, então nem me pergunte o motivo de não ter lido ainda porque nem mesmo eu sei T^T .
    Mesmo essa trilogia sendo composta por livros bem fininhos, eu pretendo ler para saber como foi o início dos trabalhos do autor, e também para poder ver se a evolução dele pode ser notada ou não. Nem é tanto pela história, mas mais por essa parte "técnica" (?) da escrita, e por pura curiosidade, já que eu acho que a premissa de "A Menina que Roubava Livros" é mais interessante do que a dessa trilogia \:
    Gostei de ver uma resenha dupla *u*

    Beeeijinhos :*
    www.inconstantecontroversia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Karini, tudo bom? (((:
    eu acho que sou uma das únicas leitoras nesse mundo que ainda não leu "A Menina que Roubava Livros" ]: asudhaiushdiuahsdiuas. Tenho o livro na estante, e vontade é o que não falta, então nem me pergunte o motivo de não ter lido ainda porque nem mesmo eu sei T^T .
    Mesmo essa trilogia sendo composta por livros bem fininhos, eu pretendo ler para saber como foi o início dos trabalhos do autor, e também para poder ver se a evolução dele pode ser notada ou não. Nem é tanto pela história, mas mais por essa parte "técnica" (?) da escrita, e por pura curiosidade, já que eu acho que a premissa de "A Menina que Roubava Livros" é mais interessante do que a dessa trilogia \:
    Gostei de ver uma resenha dupla *u*

    Beeeijinhos :*
    www.inconstantecontroversia.blogspot.com

    ResponderExcluir