Resenha:Exodus - Julie Bertagna

Sinopse:
Uma Escolha Capaz de Mudar o Futuro. É 2100 e o mundo como conhecemos não existe mais. As cidades estão debaixo d’água e a civilização foi revertida a um estado primitivo. Em uma ilha isolada do norte, Mara, de apenas quinze anos, tem vontade de liderar seu povo em busca de um recomeço. Esta história comovente e poderosa leva à reflexão sobre a crise climática que enfrentamos hoje e as relações humanas levadas ao extremo.

Edição: 1
Editora: Farol
Trilogia Exodus: Livro 01
ISBN: 9788562525520
Ano: 2011
Páginas: 343
Tradutor: Ramires Lula 

Nota:4


Nenhuma alma covarde é minha.
Nada treme na esfera perturbada pelas
tempestades do mundo.
 Emily Bronte.

 
A história tem início com uma narrativa apocalíptica onde o caos e a destruição são retratados de forma muito bem descrita.

O globo ficou quente e febril, abatido por furacões e chuvas.
O nível dos oceanos e rios eleveram-se, afogando cidades e terras
perdidas. O planeta se enfureceu num século de tempestades.
Depois, veio uma terrível calmaria.
Pág.7



Dessa forma somos iniciados em um texto distópico futurístico palpável, onde é retratado o convívio e dia a dia do ser humano e como a ganancia e busca pelo "mais" vai desencadeando a destruição e ruína dos mesmos, levando-os até o momento onde não há muita esperança de uma melhora climática e possibilidade de sobrevivência devido ao mar estar cada dia mais invadindo o meio onde as pessoas vivem, levando-os a ficarem sem espaço onde possam plantar, construir suas casas e sobreviver!

Vamos trilhando as vidas dos personagens no ano de 2099 na ilha de Wing onde a mesma foi invadida pelo oceano. No meio desse cenário, moradores rumam para os morros a fim de celebrarem o solstício de inverno. Tain, o homem mais velho de toda a ilha discursa otimista e esperançoso de que esse novo século traga algum milagre, pois apenas um milagre poderá salvá-los do mar que não para de subir e devastar toda Wing.

As pessoas não querem ouvir o que o velho tem a dizer, querem apenas esquecer o problema por um momento ou mais e celebrar o novo ano que se inicia. Porém, por toda a Wing é possível sentir o peso das palavras de Tain que marcam esse momento! 

Acreditando em Tain, Mara.. Uma jovem inteligente e astuciosa iniciará uma busca pela rede a fim de encontrar um lugar seguro para os moradores da ilha! Ao encontrar indícios de que há cidades construídas acima do nível do mar, Mara compartilha a informação com Tain que logo se anima e acredita que passou da hora da população de Wing deixar de se acomodar e ir à busca de melhores condições de vida e até mesmo da sobrevivência, pois em algum momento com certeza toda Wing deixará de existir!

Com a crença de que possam realmente achar um lugar para viver, a aldeia divide-se em grupos e saem em pequenos barcos movidos pela esperança e motivados pelo velho Tain. Mesmo acreditando que Wing não poderá existir por muito mais tempo, Tain e alguns outros moradores se recusam a partir e deixar Wing e suas lembranças para trás.

Em poucos dias as pessoas que saíram esperançosas em busca de um lugar para viver, vão ficando sem comida e água e o desespero começa a dominá-los. A viagem segue, e os sobreviventes ao encontrarem o "novo mundo" se deparam com uma cena jamais imaginada!
Será o fim de todos? Haverá realmente esperança?

Leiam essa história de fé e esperança e deliciem-se com um cenário muito bem descrito onde é possível imaginar cada detalhe e se apegar aos personagens!


8 comentários:

  1. Oi, :)

    Falou 'distopia' eu já fico atenta esperando uma nova história para me apegar *---* kk'

    Gostei do fato de que essa história - mesmo tendo isso de uma garota querer liderar o povo, para um futuro melhor - parece que conseguiu ser diferente dos outros livros que tenho lido no gênero distópico. Fiquei curiosa, ainda mais por você dizer que se conectou aos personagens e que foi bem escrito *--*

    Vou procurar o/

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  2. Concordo com a Dayane, só de ser uma distopia eu já leio a resenha com outros olhos haha! Fiquei curiosa pra saber como é esse "novo mundo", deu muita vontade de ler.

    ResponderExcluir
  3. Olá Karine!

    Não gosto muito de distopias, e estou ficando ainda mais com um pé atrás com o gênero, por estar sendo muito utilizado.
    Temos aí Jogoz Vorazes, Divergente e outras.
    Sendo assim não me interessei muito pelo livro., mesmo sendo bom nas discrições dos cenários, como mencionado.

    ResponderExcluir
  4. Oi Karini, ainda não tinha ouvido falar desse livro.
    Achei a capa bem bonita e a sinopse me interessou bastante.
    De distopias até agora não li nenhum, mas vou começar Divergente por esse dias. Esse vou colocar na minha listinha!

    Bjoooooooooos

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Opa! Outra distopia? Ai...ai...eu adoro distopias...acho que elas conseguem mexer com os leitores de formas diferentes, mas que sempre nos mostram caminhos de coragem, disciplina e fé.

    E se formos analisar o mundo em que vivemos hoje, será que não estamos entrando em uma distopia? A ganância continua dominando a mente dos governantes e por conta disso pessoas inocentes acabam sofrendo as consequências. Ter fé que o porvir será melhor, mais humano, menos egoísta e orgulhoso é a única esperança que temos. Nesse caso, acho que as distopias ajudam a construir em nossas mentes e corações um templo de fé.

    Gostei do livro...mas pelo visto deve ser uma outra série, né?

    Ahhh! Preciso dizer que AMEI a capa...adorei o contraste das cores...ficou muito bonita mesmo.

    ResponderExcluir
  6. é uma distopia bem diferente..gostei do contexto do livro e saber mais como a Mara irá liderar e conseguir alcançar serus objetivos.

    http://livroaoavesso.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Faz séculos que Exodus está na minha lista de desejados. Esta é a primeira resenha que leio sobre o livro e vou confessar, não imaginava esse enredo ligado a uma busca e ter fé. Apesar de afirmar que vou dar um stop em distopias eu nunca resisto quando vejo uma kkkkk gostei de conhecer mais do livro.

    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Karine, tudo bom? [[:
    não ando lendo muitas distopias, mas a capa e o nome do livro me chamaram a atenção, e ao ler a sua resenha posso dizer que você conseguiu despertar o meu interesse! u_u kkkkk
    Não sabia que o livro se tratava de uma distopia, que dirá de uma tão realista e que, se formos analisar, condiz com o mundo que vivemos atualmente, pois quem pode garantir que o nosso futuro não será distópico como o de Tain, Mara e dos outros moradores da ilha de Wing? ]:
    Realmente me surpreendi ao saber mais da história, e fiquei mega curiosa! *u*

    Beeeijinhos e um ótimo fim de semana! :*
    www.inconstantecontroversia.blogspot.com

    ResponderExcluir