Resenha || Mentes Sombrias - Alexandra Bracken



Quando completa 10 anos, a garota Ruby vê sua vida mudar completamente. Além do medo de ser vítima de um vírus fatal que ataca apenas as crianças, ela é rejeitada por seus pais, que a entregam para a polícia especial. Seu destino é Thurmond, um campo de reabilitação criado pelo governo norte-americano para cuidar dessa geração que possui algo diferente e ameaçador: são crianças com habilidades especiais. Elas podem controlar pessoas e objetos só com o poder da mente. Consideradas perigosas, vivem à margem da sociedade. Mas, aos 16 anos, Ruby consegue escapar de Thurmond e muda o seu destino, ao lado de novos amigos, fugitivos como ela: Liam, Zu e Bolota. Juntos, os quatro vivem as mesmas dúvidas, medos e inseguranças. Enquanto enfrentam uma realidade assustadora, fugindo de caçadores de recompensa, da polícia e da Liga das Crianças, uma organização que quer se aproveitar dessas habilidades infantis, eles tentam encontrar o Fugitivo, um líder misterioso que oferece abrigo e ajuda às crianças. E percebem que, apesar de tudo, ainda conseguem sonhar.

Editora: iD
Ano: 2013
Edição: 1
Páginas: 576
Avaliação: 5 ♥


Difícil descrever um livro quando ele é muito bom, nos faltam as palavras adequadas para nos referirmos a ele e aos sentimentos que nos causou. Apesar de ser um livro longo, lá se vão quase 600 páginas, a leitura flui como água em riacho e o leitor se desprende desse mundo e se envolve completamente no mundo distópico de Ruby.

“Mentes Sombrias” traz em seu enredo a história de Ruby, que ao completar 10 anos vê sua vida mudar completamente. Sua geração está sendo dizimada pelo vírus que ataca apenas crianças e as que sobrevivem a ele desenvolvem algum tipo de habilidade especial. Após ser rejeitada pelos pais, Ruby é entregue aos FEPS - um policiamento especial do governo e encaminhada ao centro de reabilitação de Thurmond criado pelo governo para cuidar dessas crianças “especiais”.  É em Thurmond onde seus maiores pesadelos começa o que era para ser uma reabilitação passa a ser um centro de tortura, tudo por que todas as crianças ali podem controlar pessoas e objetos só com o poder da mente. Agora tentem só imaginar o que acontece nesses centros de reabilitações, meus caros... a situação é punk e nossa protagonista ainda é torturada por ela mesma por achar que não pode controlar sua habilidade e machucar alguém.

Passados longos seis anos Ruby consegue escapar de Thurmond e muda o seu destino ao lado de novos amigos fugitivos como ela: Liam, um rapaz gentil e capaz de dar a própria vida pelos amigos, Zu doce e frágil, mas com habilidade incrível e Bolota, um garoto mal humorado, mas traz consigo uma inteligência perspicaz. Entretanto convivem com as mesmas dúvidas, medos e inseguranças. Enquanto enfrentam uma realidade fugindo dos rastreadores, da polícia e da Liga das Crianças, uma organização que quer se aproveitar dessas habilidades, eles tentam encontrar aquele que acham que será a solução dos seus problemas: O FUGITIVO, um líder misterioso que oferece abrigo e ajuda às crianças. E percebem que, apesar de tudo, ainda conseguem sonhar. Só que nem tudo é o que parece!

“Eles nunca temeram pelas crianças que poderiam morrer ou pelos espaços vazios que eles deixariam. Eles tinham medo de nós – aqueles que viviam.”

Alucinante, extraordinário! Um livro de tirar o folego, bem escrito, uma trama bem elaborada e personagens bem construídos. Uma das melhores distopias que tive o prazer de ler. Alexandra escreve com maestria; a cada perseguição ou ataque meu coração ficava achando que ali seria o fim. Ruby, Zu, Lee e Bolota conquistam você num piscar de olhos, a forma como eles se entregam a amizade e a dedicação em proteger uns aos outros é de uma sensibilidade tocante.

A cada página que passava eu ficava na ansiedade de saber se eles conseguiriam chegar a East River e encontrar a ajuda do FUGITIVO. Claro que meu coração se acalma quando isso acontece, no entanto é com o FUGITIVO que nos deparamos que talvez as coisas não sejam exatamente o que nossos amigos procuravam.  O livro é realmente empolgante, o leitor fica vidrado, a cada desenrolar dos fatos algo novo vai sendo descoberto vai se criando uma atmosfera de suspense e mistério.

É claro que ele também nos leva ao momento romance, o amor que surge entre Liam e Ruby e a luta desse dois para se entregarem a esse sentimento é de deixar qualquer um encantado por eles.

“– Sabia... que você me faz tão feliz que, às vezes, até me esqueço de respirar? Eu fico olhando para você e meu peito fica tão apertado... e o único pensamento na minha cabeça é sobre o quanto eu quero me aproximar e beijar você – ele soltou uma respiração trêmula. – Então, não fale sobre me tirar daqui, porque eu não vou embora, só se você também fizer parte do pacote.”

E você acaba por se envolver com o amor dos dois, fica feliz a cada aproximação e triste com a distância que um coloca sobre o outro. Mas sua torcida será constante o tempo todo para vê-los juntos.

“Quando meus lábios, enfim, tocaram os dele, eu me senti algo se revirar bem dentro de mim. Não havia nada além dele, nem mesmo ranger das cigarras, nem mesmo as árvores de corpo cinzento. Meu coração trovejava no peito. Mais, mais, mais. Uma batida firme. Seu corpo relaxou sob minhas mãos, tremendo com o meu toque. Respirá-lo não era o bastante, eu queria inalá-lo.”

O final para mim foi uma surpresa, em momento algum imaginei que a autora seguiria por um caminho que deixa o leitor com o coração bem apertadinho. Alexandra proporcionou uma leitura eletrizante com um enredo construído com tamanha riqueza que se torna impossível largar até o último momento. Agora vou lhes dizer qual foi o maior problema desse livro: deixar-nos ansiosos pela continuação, porque depois desse final preciso sinceramente saber como será o desenrolar dos acontecimentos.

“Mentes Sombrias” entra para minha must read de 2013 e é uma leitura recomendadíssima.

10 comentários:

  1. Oi, :)

    Sério, como não se apaixonar depois da sua resenha? Essa história parece incrível! - e minhas lista de livros para comprar só aumenta O.o' rs'

    Nunca tinha lido uma resenha desse livro, na verdade nem tinha ouvido falar dele... mas fui conquistada. Quer dizer, distopias são meu ponto fraco afinal de contas rs'

    Além do que, uma história conseguir se manter no ritmo e não deixar o leitor perder o foco durante 600 páginas... nossa!

    Também achei otimo o fato de, pelo menos pela sinopse e sua resenha, a história não me lembrar nenhuma distopia anterior isso dá, não sei, 'personalidade' a ela, talvez? rs'

    Na minha lista imediatamente o/

    =P

    Ótima resenha :)

    ~> Beijusss...;*

    ResponderExcluir
  2. Ahhh tem romance fofo lol gente, adoro livros que conseguem mesclar um bom romance com uma boa história. Fiquei bastante curiosa para ler e conhecer o fugitivo. Você falou tão bem do livro que não vejo outra alternativa a não ser add na minha lista de desejos do mês. Imagina a situação de ser abandonada pelos pais e ir parar em um lugar terrível? :( Gostei de conhecer o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Já pelo título chamou minha atenção...
    e com sua resenha o desejo de lê-lo só cresceu!
    Parece ser muito bom!

    Bjoooooooos

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Geeeeente, vocês com as suas resenhas, só pra me fazer gastar dinheiro u-u
    Mais uma vez, me apaixonei pela trama (e pela resenha)
    E mais uma vez, nunca tinha ouvido falar desse livro antes, mas realmente parece muito bom!!

    ResponderExcluir
  5. Nunca tinha ouvido falar desse livro e não entendi a relação do Sombrias do título com a história, se as crianças são adoraveis kk Amo distopias mas não acho muito que esse livro seja uma mas ok.. adorei a resenha, o livro parece ser bom mesmo e ele é enorme né uou

    ResponderExcluir
  6. Oi Patricia, tudo bom? *-*
    pra você ter uma ideia de como a sinopse do livro me interessou, e de como amei a sua resenha, já estou com a página da Saraiva e Submarino abertas pra dar uma pesquisadinha BÁAAASICA no preço desse livro u_u asuhdiuashdiuahsiudhaiusd. Realmente me surpreendi, porque julgando pela capa, eu não daria nada pra história. Aí eu leio a resenha completa e termino pesquisando preço? Não tá certo não, viu? u_u ahduiahsduhasiuhshdiuhasiud Só porque eu to tentando não gastar, ô maldade! T^T

    Continue escrevendo resenhas tão boas quanto essa, e fazendo os leitores do blog surtarem e começarem a levar em conta a ideia de jogar na loteria, porque né... ]: ahsdiuhaisudhiuahdhaisd

    Beeeeijinhos e um ótimo final de semana! :*
    www.inconstantecontroversia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Parece ser excelente, fiquei bem curiosa... Mais uma vez parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  8. Caramba! não esperava que o livro fosse isso tudo que você comentou. Pensei em ler mais adiante, mas agora, vou com certeza procurar por ele logo. Adorei ter conhecimento da história e da personagem. quero saber mais sobre a vida dessa menina e ver como termina. beijos.

    ResponderExcluir
  9. Não conhecia o livro, é a primeira resenha que leio dele e confesso que não tenho lido muitas distopias ultimamente, mas achei o enredo bem interessante. Se mesmo com o grande número de páginas a autora consegue prender o leitor do início ao fim, é porque o enredo é bom mesmo. Gostei muito da indicação.

    ResponderExcluir
  10. Eu já vi este em varias livrarias, mas nunca me interessei por ele apesar de achar a capa muito bonita, mas agora com essa resenha mudei de ideia e ja vou acrescentar na minha lista de compras!!! Adoro coisas sobrenaturais e distopias então este livro deve ser um prato cheio pra mim!!!kkkkkk

    Bjssssssssssssss

    ResponderExcluir