Resenha: A Cidade Sombria - Catherine Fisher


A única esperança para Anara, um mundo às portas da total devastação, reside em um mestre, seu aprendiz e nas antigas e ilegais relíquias com poderes misteriosos que eles colecionam. Ao saírem à procura de uma relíquia secreta com grande poder escondida há séculos, Raffi e Galen serão caçados, espionados e testados além dos seus limites, pois existem monstros — alguns deles humanos, outros não — que também desejam o poder desta relíquia até consegui-la.


Recebi a prova de Cidade Sombria da Bertrand e logo fiquei curiosa para ler, pois amo fantasia! Li da autora: Incarceron e Saphique, que são ótimos, então não poderia deixar de conferir mais esse livro!
A Cidade Sombria é um livro ímpar com uma riqueza impressionante de detalhes que me fez viajar por suas páginas e ficar ansiosa pela continuação!

A história se passa em Anara, um mundo onde o império foi destruído e o caos impera, porém ainda há aqueles que se refugiaram e representam a ordem, como Galen (mestre das relíquias). Galen precisa manter as relíquias a salvo. Após um acidente com uma relíquia, Galen perde seus poderes, o que preocupa seu companheiro de viagem Raffi, pois parece que Galen está se entregando, se deixando morrer. Ambos vivem escondidos para não serem perseguidos e aniquilados.
Galen fica sabendo de uma relíquia e mesmo que não esteja em pleno vigor e com seus poderes, ele sente-se atraído e sabe que não poderá deixar de ir em busca da tal relíquia. Porém tudo não passa de uma cilada e rumam para Carceron em busca do Corvo, que é um ser que poderá devolver o poder de Galen, pois o mesmo tem contato com os criadores, segundo os rumores! Porém Carceron não é uma cidade qualquer, ela é ocupada por "Vigias" e suspeita-se que quem lá chega, jamais retorna para contar história!

A história me fez lembrar uma distopia, pois tem a questão das pessoas que são contra o que está sendo imposto pela sociedade e são perseguidas e, além disso, a autora adiciona muita fantasia e um mundo completamente novo onde o leitor é apresentado à história pouco a pouco. Apesar de bastante complexas, as fantasias de Catherine Fisher são encantadoras e deixam o leitor ávido por mais!

A prova veio caprichada e já estou ansiosa para ter o livro finalizado em mãos!


Edição: 1
Editora: Bertrand Brasil
ISBN: 9788528616880
Ano: 2013
Páginas: 336
Tradutor: Bruna Hartstein 

Nota:4

5 comentários:

  1. Não gosto muito de livros do tempo do império, então a principio não me interessou muito. Mas como você disse que lembra uma distopia já comecei a me interessar. Vou dar uma chance pro livro.
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  2. A série me lembrou muito Infinit Ring (é assim q se escreve??) da Seguinte. A capa é linda demais, mas apesar disso tudo não gosto muito de livros assim, acho meio maçante na verdade *-------*

    ResponderExcluir
  3. Eu também amo fantasia, então me interessei pelo livro!!! Não gostei muito da capa, mas a resenha me deixou ultra curiosa!!!

    ResponderExcluir
  4. Amo fantasia, porém esse livro não me chamou a atenção. Nem pela capa nem pelo enredo.
    Sua resenha me fez ficar um pouquinho curiosa, mas não sei se irei lê-lo. Talvez depois de ler minhas prioridades...

    ResponderExcluir
  5. Oi,

    Sendo sincera essa capa não me chamaria a atenção de primeira... no entanto a fantasia nesse livro sim *.*

    Amo livros com riquezas de detalhes, acho que esses detalhes é que fazem você de fato se sentir parte daquilo, dentro da história. Não tinha ouvido falar -totalmente desinformada aqui o/ rs' - mas, parece bom ^^

    ResponderExcluir