Resenha: E se fosse verdade - Marc Levy


Autor francês mais lido em todo o mundo, Marc Levy deve em muito o sucesso de suas vendas e críticas positivas a E se fosse verdade..., livro que marcou sua estreia literária. O romance nasceu da ideia de Levy, à época um empresário de sucesso, escrever uma história para seu filho, para que ele a lesse quando chegasse à idade adulta. Lauren é uma jovem médica com muito potencial: faz residência no San Francisco Memorial Hospital, na Califórnia. Porém, sua carreira promissora é interrompida quando ela é vítima de um grave acidente de carro e fica em estado de coma. Com morte cerebral confirmada, ela acorda e descobre que está fora de seu corpo – incomunicável como um fantasma. De forma misteriosa, Lauren consegue ser vista apenas pelo solitário Arthur, o novo inquilino de seu apartamento. Cético, ele leva algum tempo para acreditar na história da invasora, mas logo o sentimento entre os dois se torna algo a mais. Sem esperanças, os médicos e a família da jovem decidem fazer a eutanásia. Agora, o casal terá que lutar para salvar o corpo de Lauren, e descobrir alguma forma de reuni-lo com sua consciência. Grande sucesso de vendas, a inusitada história de amor foi publicada originalmente em 1999. Seus direitos para o cinema foram comprados por Steven Spielberg e a adaptação homônima, estrelada por Reese Witherspoon e Mark Ruffalo, lançada em 2005, foi também sucesso de público e crítica.


E se fosse verdade é uma delícia! Uma história de leitura fácil e rápida.
Marc Levy consegue encantar o leitor ao mesmo tempo em que nos diverte com tiradas engraçadas! O romance é dramático, engraçado e muito interessante!

Arthur é um arquiteto que alugou o apartamento de Lauren, uma médica que está em coma e não ninguém sabe se algum dia irá acordar.
Em dado momento, Arthur vê o espírito de uma mulher em seu apartamento, algo bem estranho e até um tanto quanto assustador! Lauren (o espirito) logo explica a Arthur que está em coma, vivendo uma experiência fora do corpo e nunca alguém foi capaz de vê-la até aquele momento. Isso intriga ambos e apesar da credulidade de Arthur eles vão se envolvendo. Ambos conseguem de tocar e tudo. Quando Arthur descobre que a família de Lauren pretende desligar os aparelhos que a mantém viva, ele praticamente enlouquece, pois está muito ligado a Lauren e não pretende perdê-la dessa forma e com isso resolve lutar e correr atrás de uma maneira de ajudar Lauren a acordar do coma!

Este livro foi adaptado para as telas de cinema e confesso que assisti primeiro ao filme e só bem mais tarde fui ler o livro. Adorei a adaptação e me vi torcendo pelo casal da trama o tempo inteiro. Apesar de o livro ser um pouco diferente da adaptação, ele não deixou a desejar! É difícil dizer qual dos dois eu mais gostei! Na verdade, recomendo tanto o livro quanto o filme!

É  muito engraçada as cenas de Arthur conversando com Lauren e só ele pode vê-la. É como se ele estivesse louco ou falando com um "protetor" rs. E eles têm brigas como qualquer casal, mesmo sem de fato serem um casal, afinal.. Ela é um espirito tendo uma experiência fora do corpo, algo que se quer as pessoas tem de fato conhecimento que possa acontecer!

Eu curti muito o livro e espero que vocês também curtam!

Título: E Se Fosse Verdade..
Edição: 1
ISBN: 9788581051325
Editora: Suma de Letras
Ano: 2013
Páginas: 232

7 comentários:

  1. Bom diaaaa
    O livro eu n li, mas vi o filme!

    Agora fiquei qrendo ler...
    Vou tentar achar!

    Bjooos

    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi muito falar dessa história, principalmente do filme que é o queridinho de muita gente! Adoro livros que sabem mixar drama com humor, o resultado é surpreendente! E essa nova capa? Simplesmente lindona!

    Garota das Letras - http://garotadasletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu amo o filme, já devo ter assistido umas quinze vezes, sei até algumas falas de cor rs.
    Tenho muita vontade de ler o livro, deve ser maravilhoso também!

    ResponderExcluir
  4. Vi o filme quando estreou no cinema e achei bonitinho, nada tão emocionante, mas foi fofo. Já o maior motivo pelo qual eu gostaria de ler o livro é o autor, Marc Levy, e não necessariamente a história em si. Na verdade, quero ler Levy já há bastante tempo, tenho muita curiosidade em conhecer sua escrita.
    Se esse livro for pelo menos tão fofo quanto o filme, já está valendo. =P

    Um beijo! Livro Lab

    ResponderExcluir
  5. Já vi o filme, não marcou não, mas é bonzinho, rsrsrs. Ganhei o livro em uma promoção e vou ler né, vamos ver se é melhor q o filme ( q eu particularmente nem achei essas coisas todas.)

    ResponderExcluir
  6. Eu assisti o filme e nem sonhava q existia um livro rsrsrs
    Achei o filme razoável, bem sessão dá tarde. Acho q o livro seria uma otima leitura sem pretensões, agora,nesse frio de tarde....

    ResponderExcluir
  7. Oi,

    Assisti o filme, mas nem fazia idéia de que havia um livro O.o'

    Fiquei curiosa, gostei muito do filme, dei boas risadas com ele, e se o livro me fazer me apaixonar tanto pelo casal quanto o filme... *---*

    ResponderExcluir