Resenha || As Vantagens de Ser Invisível - Stephen Chbosky

Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela.As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário.Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.

ISBN: 9788532522337
Editora: Rocco
Tradutor: Ryta Vinagre
Ano: 2012
Edição: 2
Páginas: 223
Avaliação 5 S2
Skoob - Clique aqui

A sinopse desse livro é bem explicativa. O livro é escrito em formatos de carta, que Charlie escreve para um destinatário anônimo, e todos os acontecimentos são contados a partir do ponto de vista dele.  O que tornou o livro tão cativante foi o fato de conseguir entender o Charlie, seus altos e baixos, suas reflexões, medos, anseios e alegrias, e o fato de que o autor mostra os jovens sem estarem rotulados nos estereótipos conhecidos. Os personagens são reais: eles erram e tentam seguir em frente; alguns aprendem uma lição com os erros, outros ainda não chegaram lá. Charlie também reflete sobre a sociedade durante suas cartas, de modo que o leitor acaba avaliando situações do cotidiano:

 “Sabe como é... Um monte de crianças na escola odeia os pais. Alguns apanham deles. E alguns acabam caindo em uma vida errada. Alguns eram troféus para seus pais mostrarem aos vizinhos, como faixas ou medalhas de ouro. E alguns deles só queriam bebem em paz”. (p.28)           

Dois personagens muito importantes que acabam fazendo parte do cotidiano de Charlie são a Sam e o Patrick. Dois jovens um pouco mais velhos que Charlie e que acabam transportando-o para um novo universo que envolve amor; sexo; drogas e violência.
Charlie é capaz de ter reflexões profundas, em momentos rotineiros ou comuns, que acaba emocionando o leitor durante a leitura: “Eu me sinto infinito” (p. 43)

Ser infinito. Ser invisível. Ser você mesmo. São tantas facetas que os personagens nos mostram que o leitor não consegue fechar o livro. Eu queria saber qual seria a próxima descoberta existencial do Charlie. Queria desvendar os segredos que ficam escondidos atrás das portas dos subúrbios, entre as famílias consideradas “normais”, compostas por pessoas que agem naturalmente a luz do dia, mas que possuem um canto obscuro, um ponto de sua existência que não é conhecido por mais ninguém. Eu não consegui largar o livro até descobrir, junto com o Charlie, o que o afligia, o que o tornava aquele indivíduo complexo, generoso, reflexivo, confuso, eufórico, deprimido. O que o tornava humano.

O livro “As vantagens de ser invisível” se tornou uma das minhas leituras favoritas do ano. O autor consegue desenvolver uma trama envolvente mesmo lidando com um tópico que muitos consideram clichê. Charlie é um personagem que ganhou um espaço no meu coração, na minha mente e no meu dia a dia. Quantos Charlies existem na sua vida e você não sabe?

Quanto ao trabalho da editora, a Rocco está de parabéns. Diagramação, layout e revisão estão excelentes. A capa da minha edição é a capa com os personagens do filme, e eu achei que ficou linda.
Espero que tenham gostado da resenha.

Com amor,
Carolina.

1 comentários:

  1. Adoro quando o livro tem um diferencial ^^ como em formas de e-mail, mensagens e no caso deste "cartas" \o/ Vou ler
    Beijos,
    Jhey
    www.passaporteliterario.com

    ResponderExcluir