Sorteio: No Escuro - Elizabeth Haynes




Boa tarde galera,

Eu li No Escuro e achei o livro tão bom que resolvi fazer um sorteio para presentear um leitor.

Vai ser simples as participações como os outros sorteios que Eu tenho feito.

Confiram as regras:

1-Seguir o blog
2-Comentar nessa postagem deixando e-mail e nome de seguidor
3-Comentar na RESENHA

Simples assim!

O sorteio irá de hoje até o dia 24/05.
Boa sorte!

PS:O livro será enviado pela Intrínseca e o Mix se isenta de responsabilidades com o envio do mesmo!

Resenha:No escuro - Elizabeth Haynes



Sinopse:

Catherine aproveitou a vida de solteira por tempo suficiente para reconhecer um excelente partido quando o encontra: lindo, carismático, espontâneo... Lee parece bom demais para ser verdade. Suas amigas concordam plenamente e, uma por uma, todas se deixam conquistar por ele. Com o tempo, porém, o homem louro de olhos azuis, que parece o sonho de qualquer mulher, revela-se extremamente controlador e faz com que Catherine se sinta isolada. Amedrontada pelo jeito cada vez mais estranho de Lee, Catherine tenta terminar o relacionamento, mas, ao pedir ajuda aos amigos, descobre que ninguém acredita nela. Sentindo-se no escuro, ela planeja meticulosamente como escapar dele. Quatro anos mais tarde, Lee está na prisão e Catherine, agora Cathy, tenta reconstruir a vida em outra cidade. Apesar de seu corpo estar curado, ela tornou-se uma pessoa bastante diferente. Obsessivo-compulsiva, vive com medo e insegura. Seu novo vizinho, Stuart Richardson, a incentiva a enfrentar seus temores. Com sua ajuda, Cathy começar a acreditar que ainda exista a chance de uma vida normal. Até que um telefonema inesperado muda tudo. Ousado e poderoso, convincente ao extremo em seu retrato da obsessão, No escuro é um thriller arrebatador.



No Escuro é um livro aterrorizante que mexe com o psicológico do leitor!

Catherine era uma mulher alegre, descontraída.. Que tinha muitos amigos e saia todas as noites para se divertir e curtir o auge de sua juventude.. Até que conhece Lee, um homem lindo, sedutor e do tipo que toda mulher deseja ao seu lado. Ele sempre quer estar junto de Cathy, faz comida, cuida dela e faz sexo como ninguém! Lee conquista a todos do ciclo de amizade de Cathy. O que mais ela poderia querer da vida? A relação deles vai ficando cada dia mais séria e intensa, com isso pouco a pouco Cathy vai se sentindo sufocada, pois já não tem mais tempo livre para fazer o que gosta ou estar com os amigos, a todo instante parece que Lee está controlando-a, mesmo quando ele está trabalhando. 
Lee tem um trabalho misterioso e certa noite aparece todo machucado na casa de Cathy, isso aguça a curiosidade dela, mas ele insiste em preservar seu trabalho oculto, fazendo assim com que Cathy viaje por várias possibilidades, até mesmo a de ele ser um traficante de drogas. Mas nada do que Cathy pensa, a princípio, parece afastá-la de Lee, é como se ele fosse irresistível, mesmo que fosse o homem mais perigoso do mundo.
Só que o encanto pouco a pouco vai passando quando Cathy percebe o verdadeiro lado controlador, obcecado e perverso de Lee e isso a assusta muito.. De todas as maneiras que ela acha possível, ela tenta escapar das garras de Lee, porém todos a sua volta ficam contra ela, afinal.. Lee é o homem que toda mulher gostaria de ter ao seu lado! 

Cathy consegue "se livrar de Lee" por um tempo, ao menos ele não está de fato no seu dia a dia, porém é como se estivesse, pois a todo instante ela sente-se insegura e desenvolve TOC (transtorno obsessivo compulsivo) e TEPT (transtorno pós-traumático). Ela passa horas verificando portas e janelas compulsivamente e tem ataques de pânico sempre que acredita estar sob ameaça. Por onde quer que vá, ela vê Lee e sente sua presença. Mesmo tendo mudado de cidade e ele estando preso. É como se a qualquer momento ele pudesse estar ali para lhe apavorar novamente.

Um novo vizinho muda-se para o prédio onde ela mora (Stuart) e aos poucos ambos vão desenvolvendo uma relação um tanto quanto incomum devido à doença de Cathy. As crises dela vão piorando quando Lee é solto e mais uma vez, apesar de acreditar nela, Stuart pensa que as neuroses que ela vem tendo são por conta de sua doença.. 

Será que Lee está à espreita ou será que tudo não passa de uma peça pregada pela imaginação de Cathy? Leia e descubra!


A história é narrada pelo ponto de vista de Cathy, intercalando os dias atuais com seu passado não muito distante.
Ela narra de maneira angustiante todos os fatos ocorridos em sua vida desde o inicio de seu namoro com Lee até o momento em que as coisas começaram a fugir de seu controle.

Bateu-me um desespero e uma vontade louca de ajudar Cathy, a agonia foi crescente dentro de mim durante todo o período de leitura, fiquei paranoica e perturbada e me peguei em vários momentos chamando às pessoas a volta de Cathy de idiotas, pois não percebiam a natureza monstruosa de Lee. 
A história entranha no subconsciente do leitor tornando tudo muito real! Não consegui largar a leitura até que tivesse chegado ao final. E a carta que Cathy recebe ao fim da história é perturbadora, pois mesmo depois de tudo que foi relatado durante a história, Lee realmente ama Cathy! Um amor doentio e nojento!

Não sei como é possível seguir em frente após todo o terror vivido por Cathy! Só o que sei é que no mundo real certamente existe muitas mulheres como Cathy e são necessárias medidas mais eficazes contra a violência infligida à mulher!

Os fatos narrados podem muito bem ser confundidos com a realidade que vemos na TV e tudo parece bem real. Quando não passamos por algo assim, sempre dizemos que não entendemos como muitas mulheres mesmo sofrendo abusos permanecem em situações de risco e não deixam seus agressores, com os relatos de Cathy podemos perceber de maneira palpável como situações assim mexem com o psicológico da pessoa que sofre o abuso fazendo-a inclusive a acreditar em determinados pontos que a culpa pelo sofrimento é dela, fazendo-a pensar que merece tal situação!

No escuro é perturbador e irresistível! Um Thriller psicológico assustador que mexe com o leitor mesmo algum tempo após o término da leitura!



ISBN: 9788580572940
Livro:No escuro
Autor:Elizabeth Haines
Editora:Intrínseca
Tradutor: Mauro Pinheiro
Edição: 1
Ano: 2013
Páginas:336
Nota:5 S2 (nota máxima)

2ª Turnê Intrínseca


Resenha:Divergente - Veronica Roth



Sinopse:

Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto.
A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.
E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

Ao iniciar essa leitura eu pensei: “Mais uma distopia e certamente bem parecida com as demais", porém tive uma grata surpresa ao concluir que Divergente me ganhou já nas primeiras páginas. E antes de tudo, esse não é um livro adquirido através de parceria. Este livro foi comprado com meu dinheiro e digo de passagem.. Dinheiro bem gasto!

Divergente nos traz um cenário distópico, onde será retratado tudo que já temos conhecimento, crítica à sociedade, luta por liberdade e etc. Porém, eu que pensei que seria uma dentre tantas distopias, fiquei realmente surpresa que apesar do tema estar atualmente na moda, Veronica Roth soube de fato se sobressair me deixando louca de vontade de ler a continuação!

Em Divergente temos personagens fortes, atraentes, determinados, cativantes e também confusos, que erram, possuem defeitos e etc., como qualquer ser humano. Não há um personagem nessa história que eu possa criticar e dizer que é chato ou mal elaborado. São todos bem construídos e singulares!

A história se passa em um cenário pós-apocalíptico, na cidade de Chicago. A sociedade em Divergente é construída nesse cenário e dividida em cinco facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Erudição e Franqueza. As pessoas dividem-se nessas facções de acordo com as qualidades esperadas para integrar as mesmas. 

Detalhando um pouco sobre as facções:

Abnegação: os cidadãos devem ser altruístas, solidários, não ostentar qualquer sinal de grandeza e sempre pensar no próximo em primeiro lugar!

Amizade: São cidadãos gentis e amigáveis sempre!

Audácia: Constituída por pessoas destemidas, corajosas, e preparadas para a luta!

Erudição: Seus integrantes são pessoas inteligentes e que buscam a todo instante conhecimento, poder e usam disso para estar acima das outras facções!

Franqueza: Constituída por pessoas que não conseguem mentir, que dizem a verdade nua e crua mesmo que a mesma magoe ou humilhe outra pessoa.

Os cidadãos dessa sociedade podem escolher a qual facção integrar ao completarem 16 anos. Geralmente os nascidos em determinadas facções permanecem nas mesmas, dificilmente mudam de facção. Porém antes de realizarem essa escolha, os "debutantes" são submetidos a testes que indicarão quais aptidões possuem e os ajudam a escolher qual facção devem escolher para si. Os testes feitos através da simulação sempre tende para uma das facções, porém em casos raros, ou ocultos, acontece de pender para mais de um lado e aí é que a coisa começa! Isso ocorre com Beatrice, uma jovem vinda da Abnegação, seus testes dão inconclusivos e é descartado sendo manipulado a mão por uma funcionária que o está aplicando, Beatrice não entende o que acontece e a única resposta que obtém, é que não revele NUNCA o resultado de seus testes, pois ser um "Divergente" é muito perigoso!
Beatrice já se sentia confusa antes da simulação e após a mesma fica ainda mais perdida. Ela ama sua família e mesmo não querendo magoá-los sempre soube que seu lugar não era na abnegação, pois não se sente uma pessoa altruísta incondicionalmente, nem tão solicita ao próximo, com isso no dia de sua escolha ela resolve escolher a Audácia, chocando a todos que estão assistindo ao processo, incluindo seu pai.. A decepção fica ainda mais estampada em seu rosto ao perceber que seus dois filhos escolhem deixar sua família e ir para outras facções. O irmão de Beatrice escolhe a Erudição, que tem uma séria rivalidade com a Abnegação!

Mesmo com dúvidas sobre seu futuro, não há mais o que fazer a sua escolha está feita e agora é arcar com as consequências da mesma! Beatrice é iniciada na Audácia e aos poucos vai percebendo toda uma conspiração envolvendo a Erudição e a Audácia.
De certa forma ela não se encaixa em nenhuma facção especifica, pois ela não possui apenas qualidades de uma ou de outra e sim um misto de algumas delas, o que faz com que ela sempre se sinta perdida e fora do cenário em que vive.
Com isso Tris (nome que ela escolhe após ser iniciada na Audácia) entrará numa luta desesperada para frear os planos diabólicos da Erudição que é dominar a Abnegação, matar qualquer Divergente e deter todo o poder e riqueza que se possa conseguir disso!

Claro que no meio dessa luta Tris terá de lidar com amizade, escolhas, medos, amor, consequências e muito mais!

A história é simplesmente eletrizante e irresistível! É impossível não gostar de Divergente! 

ISBN:9788579801310
Livro:Divergente
Série:Divergente - Livro 1
Autor (a):Veronica Roth
Editora:Rocco
Tradutor:
Lucas Peterson
Ano:2012
Edição:1
Páginas:2012
Avaliação:5 S2

Resenha: A lista dos meus desejos - Grégoire Delacourt


Sinopse:

Até que ponto o dinheiro traz felicidade? Essa é a questão central de A lista dos meus desejos, o fenômeno de crítica e público que ultrapassou a marca de 400 mil exemplares vendidos na França e será levado às telas em 2013. Jocelyne Guerbette é uma mulher de meia-idade que sempre teve uma vida modesta e pacata. Mora há décadas numa pequena cidade francesa com o marido, tem um armarinho e escreve um blog sobre costura que, sem suspeitar, é cada dia mais lido. Jo tem duas amigas inseparáveis — as gêmeas Danièle e Françoise, donas de um salão de beleza — que sempre apostam na loteria e sonham com o que fariam se ficassem milionárias. Um dia, pressionada pelas irmãs, Jo decide comprar um bilhete. E ganha, sozinha, 18 milhões de euros. É o início de uma reviravolta em sua vida. Por um lado, tudo em que ela sempre acreditou começa a desmoronar diante de seus olhos. Por outro, poderá descobrir a felicidade onde nunca havia esperado. A lista dos meus desejos é um livro sobre a felicidade, e um conto de fadas moderno sobre a redenção nos momentos mais difíceis. Sem saber como lidar com a quantia de dinheiro exorbitante, Jo decide não contar ao marido sobre a fortuna recebida. Ela teme pelo pior: tanto dinheiro recebido de uma só vez possa trazer mais tristeza que felicidade. E, de fato, aos poucos a vida da personagem passará por mudanças irreversíveis, trazendo perigos nunca antes previstos. Numa trama pontuada pelo amor e pela imprevisibilidade do destino, Grégoire Delacourt desenvolve uma história sobre as prioridades do desejo.



A Lista dos Meus Desejos foi uma surpresa, não esperava uma leitura tão fluente e que me prendesse tanto. A história me encantou e pude me identificar com Jocelyne em alguns momentos! Com uma abordagem suave o autor me ganhou e conseguiu tornar A Lista dos Meus Desejos um dos melhores livros lidos desde o início de 2013!

Jocelyne é uma mulher que se vê mergulhada em uma vida pacata marcada por acontecimentos que a marcaram profundamente e percebe que aos poucos ao longo de sua vida foi deixando de lado seus sonhos e desejos. Ela não pode reclamar por inteiro, pois sua vida é estável mesmo sendo um pouco ensossa! Jo aprendeu a apreciar os pequenos momentos do dia a dia, da rotina.

Jocelyne está acima do peso, e encontra-se casada com um homem de nome Jocelyn, possui dois filhos adultos que seguiram seus rumos na vida! Seu marido é um homem comum, trabalhador, mas que não tem aquele interesse que deveria por Jo. Ele não a procura na cama e passa suas noites na frente da tv ou com os amigos batendo papo. Jo vive na mesmice de sua rotina indo de casa para seu pequeno negócio, um armarinho onde vende linhas, botões e afins. Ela cria um blog "dedosdeouro" onde publica diariamente sobre costura e etc. 
Apesar de Jo não ter sua vida como gostaria, ela aprecia os bons momentos e a tranquilidade em que vive e não deseja alteração alguma em sua rotina. 

Ao longo da curta narrativa o autor nos apresenta Jocelyne de maneira íntima, nos conduzindo pouco a pouco por seus anseios antes e após ganhar 18 milhões na loteria.

Jocelyne não sabe o que fazer com o dinheiro e receia que ele possa causar transtornos irreparáveis em sua vida e é por isso que resolve manter o fato em segredo e cria a Lista dos desejos aonde vai colocando e tirando o que poderá fazer com os 18 milhões.
E de fato essa quantia acaba trazendo muita tristeza e grandes mudanças em sua vida!

Dinheiro não traz felicidade ele pode colaborar para que consigamos bens materiais, mas a felicidade está nos pequenos gestos, no sorriso do seu parceiro, em sermos surpreendidos com carinhos ou cuidados quando não esperamos, em sermos apreciados pelo que somos e não pelo que possuimos.

O livro é de uma delicadeza fantástica que nos envolve e nos faz sentir com Jo cada golpe que a vida lhe traz!
Confesso que chorei ao término dessa leitura!

Com essa leitura pude ter a certeza mais uma vez que às vezes temos TUDO e não percebemos e sempre estamos querendo mais, desejando mais.. Estamos sempre insatisfeitos com o nosso dia a dia e muitas vezes deixamos de dar valor aos pequenos detalhes, àqueles que parecem banais, aqueles dos quais reclamamos.. E infelizmente em alguns momentos perdemos aquilo que mais amávamos na vida por conta de burrices, ambições e desejos que na verdade eram pequenos diante daquilo que não possuímos mais!

Concordo plenamente com um trecho do livro que diz:

"O amor tolera mais facilmente a morte que a traição" 
Pág.134 


E é com esse pensamento que me despeço de Jocelyne e de vocês queridos leitores!

ISBN: 9788579622137
Livro:A Lista dos Meus Desejos
Autor:Grégoire Delacourt
Editora: Alfaguara
Tradutor: André Telles
Edição:1
Ano: 2013
Páginas:152
Nota:5 S2