Tagarelar do Mix - Marcia L. Bastilho

Olá leitores, hoje estamos entrevistando uma das autoras que já teve seu livro resenhado aqui no Mix e muito bem cotado por sinal!rs

A autora da vez é Marcia L. Bastilho.



Mix - Quando percebeu que escrever faria parte da sua vida?

Acho que nunca tive esse momento “é isso! Quero escrever!”. Lembro de mim pequena, com um caderno e um lápis na mão e quando meus pais perguntavam o que eu estava fazendo, respondia “tô escrevendo”. Tinha cerca de sete ou oito anos.


Mix -  Existe algum autor ou autores que inspiram você?

Não tenho AQUELE autor que me faz querer escrever tão bem quanto ou algo assim. Vai mais pelo momento, o que estou lendo enquanto estou no processo de um livro. Acho que qualquer coisa lida pode inspirar.


Mix -  Como a sua família encara ter uma escritora em casa? E os seus amigos?

No início, foi meio engraçado, já que eu passava a noite no computador e não deixava ninguém saber o que estava fazendo. Minha mãe pensou que eu tinha um namorado virtual! HAHAH Depois, quando expliquei o que realmente era e o que queria, eles me apoiaram muito e ainda apoiam. É um sonho de todo mundo, não só meu. Meus amigos me ajudam bastante, me aturam horas e horas falando sobre Burns ou, quando sumo por estar escrevendo, sempre entendem.
 

Mix - Por que escrever um livro sobre vampiros? O que inspirou você a seguir esse gênero?

Sempre gostei de vampiros, desde novinha. Um dia, eu me minha prima – Debora! – assistimos a um filme de vampiros muito ruim. Não consigo lembrar qual era até hoje. Daí nos sentamos para discutir: o que é que tem que ter num filme de vampiros? O que é um vampiro de verdade? Foi aí que surgiu a ideia de eu mesma escrever o que considerava vampiro de verdade.
Mix - Como foi o processo de criação do livro The Burns? Como você escolheu o nome dos personagens?

Foi algo que durou três anos. Editei o livro umas 7 vezes – desde o início – até estar da maneira que eu considerava ‘publicável’. Li  e pesquisei tudo sobre vampiros na época e tudo que saía de vampiros – já que foi quando estourou o assunto – para criar algo completamente diferente e sem os clichês. Os personagens têm nomes super aleatórios. Exceto a personagem principal, Debora, que é em homenagem a minha prima.
 

Mix - O que você pode falar do seu livro para os leitores que ainda não tiveram a oportunidade de ler a obra?
Imagine uma sociedade subterrânea muito bem organizada e composta por vampiros que vivem à margem dos humanos. Esse é o clã Burns. Debora acaba parando lá quando o irmão do líder, Marcus, a transforma por motivos misteriosos. Quando um crime nesse mundo perverso e perigoso de Burns é cometido, ninguém sabe em quem acreditar ou quem é o vilão e quem é o cara bom. Tem romance, tem mistérios e tem ação. Escrito em terceira pessoa para passar ao leitor a ideia de estar assistindo a um filme.
Mix -  Existe algum personagem que você considera como favorito no seu livro?

Em Chamas de Sangue, eu sou muito fã do Viktor, mesmo todos o chamando de vilão. Acho que o protejo demais. HAHAH Mas Will é o favorito da galera e acabou se tornando meu favorito também.


Mix -  Você pode nos dar uma dica do que esperar do próximo livro?

Cidade em Chamas, continuação de Chamas de Sangue, vem com tudo! Digo isso, porque é verdade. Tudo de ação que sempre sonhei em escrever, coloquei no livro: corridas, uma morte misteriosa por capítulo, vários incêndios, romances arrebatadores, mentiras e traições. Ele vem um pouco mais sanguinário e mais rápido que o primeiro, para não dar tempo ao leitor de respirar.
Mix - Como foi o processo de lançamento do livro? Você tem alguma dica para os futuros autores?

Devo dizer que não foi muito fácil. Uma editora falsa pegou meu livro – e de vários autores – e disse que iria publicá-lo. Até descobrir que nada daquilo existia, me reerguer, procurar uma editora de verdade e íntegra, levou certo tempo, suor e lágrimas. Esse é o meu conselho: cuidado com tudo que parece muito fácil. Você acredita no seu trabalho? Não desista. Leia, leia, revise-o sempre que possível. Estude, trabalhe no texto até acreditar que está melhor impossível.
Mix -  Quais são os seus próximos projetos?

Por enquanto, estou focada na série The Burns mesmo, são cinco! Como Cidade em Chamas, o segundo, foi recém lançado, estou trabalhando no terceiro, Fugindo das Chamas.
Mix -  Fale um pouco sobre você. O que gosta de fazer nas horas vagas, como é o seu dia a dia.

Gosto mesmo é de ler. Gostaria de dizer que leio muito, mas ultimamente, tenho lido bem pouco, mas sempre que posso,  tô lendo alguma coisa. Escrevo sempre que dá, assisto à séries, filmes... Sou bem caseira.
 

Mix -  O que você acha dos novos talentos nacionais que tem surgido no mercado?

Adoro todo mundo, até quem não conheço! Tem que ter coragem e talento para continuar escrevendo mesmo depois de todas as dificuldades. Acho que cada um tem defendido muito bem o gênero que escreve. Desejo a todos muita sorte e sucesso.




Obrigada Marcia pela simpátia em responder as perguntas e em breve esperamos ter seu segundo livro resenhado por aqui!

Está entrevista foi realizada por Carolina Durães! 

4 comentários:

  1. eu lembro da resenha empolgada e estou muito curiosa quanto ao livro, só acho os nacionais muito caros o que desistimula a compra.


    Mas abro algumas excessões.

    ResponderExcluir
  2. adorei o post!!! obrigada pelo carinho, Mixxx!!! sempre uns amores *---*

    ResponderExcluir
  3. Adorei conhecer um pouco mais da autora.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Nossa, parabéns adoro essas colunas que tem entrevistas com os autores assim conhecemos um pouco sobre eles e suas obras.
    Adorei a entrevista com a Autora Marcia Bastilho, com certeza na lista de leitura,porque também leio autores nacionais!

    ResponderExcluir