Resenha: Garotas de Vidro - Laurie Halse Anderson



 Sinopse:

Lia e Cassie são amigas há anos, ambas congeladas em seus corpos. No entanto, em uma manhã, Lia acorda com a notícia de que Cassie está morta, e as circunstâncias de sua morte ainda são um mistério. Não bastasse isso, Cassie tentara falar com Lia momentos antes, para pedir ajuda. Lia tem de lidar com o pai, que é um renomado escritor, sua madrasta e a mãe, uma cardiologista que vive ocupada, salvando a vida dos outros. Contudo, seu maior tormento é a voz dentro de si mesma, que não a deixa se esquecer de manter o controle, continuar forte e perder mais, sempre perder mais, e pesar menos. Bem menos.



Com um tema interessante que trata sobre anorexia a autora prende o leitor em um emaranhado psicológico onde a protagonista Lia pode ser facilmente confundida com alguém que está além das páginas; levando em conta que a questão levantada nessa história ocorre fora das páginas e é um problema grave!

Lia é uma jovem que sofre de distúrbios alimentares e esteve internada algumas vezes, ela tenta se manter "limpa", porém a culpa recai sobre ela quando sua amiga Cassie é encontrada morta em um motel, ao perceber que sua amiga tentou ligar trinta e três vezes para ela, Lia tem mais uma recaída voltando a seu estado crítico de anorexia.

A história é narrada por Lia e com isso podemos perceber todo o drama que ela vive em sua mente doente, onde precisa estar em um padrão de magreza  absurdo. Além da anorexia, Lia se corta como forma de sufocar seus sentimentos e aguentar seus problemas.

Desde bem pequenas Lia e Cassie sempre tiveram de lidar com os padrões previamente impostos por sua família em serem perfeitas em tudo, o que acabou empurrando elas para o precipício em que foram parar.
A família de Lia tenta ser presente e ajudá-la, porém Lia parece não conseguir ser alcançada por ninguém.. Presa em sua mente doente e suas divagações e cobranças!

Infelizmente, essa questão abordada no livro é uma questão real, pois vemos esses padrões incutidos na sociedade hipócrita em que vivemos, onde magreza é sinônimo de beleza, eu mesma já vivi momentos de auto cobrança por ter engordado após a minha última gestação, fiquei depressiva, evitava sair de casa, tinha crises de choro ao abrir o guarda roupas e perceber que nenhuma calça 40 cabia mais, porém graças a Deus, passei dessa fase. Infelizmente muitas pessoas não conseguem superar essa "crise" que acaba gerando algo sério como a bulimia e anorexia que levam a morte precoce e até mesmo o suicídio por não terem conseguido atingir o padrão mental que traçaram para si, que na verdade sempre vai se moldando, pois nunca estão satisfeitas por mais magras que estejam!

Acho bastante interessante os livros que abordam relações e sentimentos humanos e Garotas de vidro conseguiu prender minha atenção. Esta é uma história forte, triste e angustiante. Muitas pessoas dizem não entender porque alguém age de tal forma, mas esquecem que cada um possui uma percepção do que está ao redor e nem todos conseguem lhe dar com as diversas cobranças e situações que o cercam sendo levados aos seus limites!

Este não é um livro de leitura fácil, sendo até mesmo perturbador em alguns momentos, mas é uma leitura que todos deveriam fazer para entender melhor um pouco sobre a mente humana, mesmo que sendo abordada na ficção temos uma trama onde "a arte imita a vida".


ISBN:9788581630113
Livro:Garotas de vidro
Autor (a):Laurie Halse Anderson
Editora:Novo Conceito
Ano:2012
Edição:1
Páginas:272
Avaliação: 5

2 comentários:

  1. Eu li esse livro, me identifiquei demais com a Lia... os sentimentos, as emoções, as atitudes.
    O jeito que a autora escreve é perfeito, as linhas riscadas faziam todo sentido..
    Chorei muito desde o começo até o final.
    Amei o livro, indico para todos!

    ResponderExcluir
  2. Boa noite Karini, tudo bem?
    Nossa, achei o livro muito perturbador, em alguns momentos até mesmo claustrofóbico....Adorei a sua resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir