Resenha:Entre amores cruzados - Vanessa de Cássia




Sinopse:
Verônica pensa que está voltando de suas crises diárias, vive em uma profunda dor, que ela mesma causa. Quando se vê diante do amor, onde tudo passa ou simplesmente some! O amor cura suas dores; Ela pensa assim. Começa a viver novamente e sentir o verdadeiro sentido da vida, fiel a ela e a seu amor para curá-la. Em sua busca ela encontra e reencontra amores, do presente e do passado. Ela se vê dividida, e decide vivenciar cada amor do seu jeito. Amando ela segue, mas só não sabe onde vai chegar esses amores. Que tanto a faz sentir-se viva, como pode ser seu verdadeiro buraco negro. Uma pequena grande mulher, tentando descobrir as aventuras e desventuras do amor... Vivendo um bom e quente triângulo amoroso. Com palavras doces, sentimentos contidos, amor corriqueiro, muita sensualidade, lutas por vencer e um grande desafio aos que lerem com carinho e dedicação, assim como foi feita essa incrível história... 

Verônica pensa que está voltando de suas crises diárias, vive em uma profunda dor, que ela mesma causa. Quando se vê diante do amor, onde tudo passa ou simplesmente some! O amor cura suas dores; Ela pensa assim. Começa a viver novamente e sentir o verdadeiro sentido da vida, fiel a ela e a seu amor para curá-la. Em sua busca ela encontra e reencontra amores, do presente e do passado. Ela se vê dividida, e decide vivenciar cada amor do seu jeito. Amando ela segue, mas só não sabe onde vai chegar esses amores. Que tanto a faz sentir-se viva, como pode ser seu verdadeiro buraco negro. Uma pequena grande mulher, tentando descobrir as aventuras e desventuras do amor... Vivendo um bom e quente triângulo amoroso. Com palavras doces, sentimentos contidos, amor corriqueiro, muita sensualidade, lutas por vencer e um grande desafio aos que lerem com carinho e dedicação, assim como foi feita essa incrível história... 


Minha opinião – Quando eu recebi o livro (um presente maravilhoso de aniversário do meu irmão! Muito obrigada Digo!), fiquei ansiosa para iniciar a leitura. Isso porque eu achei a sinopse dele intrigante e ao mesmo tempo misteriosa, eu não tinha ideia do que achar do livro. A capa em si me deixou feliz, eu achei sexy esse fogo consumindo dois corpos entrelaçados e ao mesmo tempo fiquei “matutando” a relação da capa e a sinopse. É melhor começar logo a história e parar com tanta enrolação.
“Entre amores cruzados” conhecemos uma jovem de 26 anos, a Verônica (que pela descrição física eu realmente visualizei a autora), que há dois anos está afastada do seu emprego por sofrer de depressão e ser um pouco hipocondríaca. Os dias dela são lentos, e seus humores variam constantemente, gerando certa preocupação em sua família e nas suas melhores amigas.  Mesmo assim, seus pais, sua irmã e suas amigas são uns amores e dão a maior força para ela (amei a família e os amigos). Com isso Verônica fica muito isolada em seu apartamento, às vezes perdendo a noção de dia e noite. Mas sejamos sinceros, a mocinha não tem nada de boba também. Durante uma de suas caminhadas, ao voltar para o prédio, ela dá de cara com um rapaz muito cut cut, o Marcus. Digamos que os dois se sentem atraídos um pelo outro, e começam a sair. Após um maravilhoso tempo juntos, Marcus conta a Verônica um segredo, que faz com que ela se afaste dele por um tempo. Ao ir a uma festa com suas duas amigas, a Catherine, formada em moda, e a Eduarda, ou Duda, uma advogada (Esse trio já tem uma amizade de duas décadas, então estão sempre juntas quando possível), Verônica acaba conhecendo John.  John é mais novo que ela, mas é simplesmente apaixonante. Enquanto Marcus oferece a ela um amor calmo, suave, romântico, John oferece um amor apaixonado, avassalador, do tipo químico: quando os elementos combinam e surge uma explosão!  E é essa combinação de amores que faz com que Verônica comece a ganhar gosto pela vida, a ter esperança para felicidade. Mas se tudo fosse tão fácil (não que um triângulo amoroso seja fácil), aparece na história também um amor antigo, da época da escola, o Gustavo. Assumindo a minha imparcialidade aqui, não gostei do Gustavo. Desde o momento em que ele apareceu eu senti antipatia por ele. Não sei explicar o porquê, mas eu tive a impressão de que ele é uma pessoa artificial demais, sempre agindo pelas aparências. Enfim, Verônica se vê no meio desse “quadrado amoroso” (para os leitores que reclamam de histórias com triângulo amoroso, já temos um grande diferencial aqui).


“... Eu fiquei sozinha por dois anos inteiros e ninguém me procurou, sequer pediam telefone ou mexiam na rua. Agora vem tudo de uma vez.
Um amor tranquilo, um desastroso e um antigo!
Quem merece isso?! Eu? Claro, Deus está sendo gentil e generoso. Deve estar dizendo lá de cima: “Ame, Verônica. Você me pediu amor, então ame até não poder mais, até não aguentar mais, mas continue sempre amando”. E eu respondo: “É Deus, parece engraçado, mas não é. Amar é problema também para quem não sabe...” (pag. 365).


O livro não trata de alguém perfeito que sofre por alguém imperfeito. Nesse livro, todos são humanos, realizam erros, e infelizmente acabam magoando alguém. Quando se ama mais de uma pessoa, é impossível não fazer isso. A leitura é poética, de certa forma romântica, onde somos guiados pela história através dos sentimentos da Verônica. Ela não tenta tapar os seus defeitos, mas suas oscilações de humores e seus sentimentos complexos nos levam a um mundo maravilhoso, mas não perfeito. Verônica é um pouco “artística”, sua narração oscila entre a realidade e os seus sonhos e devaneios, sendo que em alguns momentos conseguimos espiar o seu lado poetisa. Apesar de toda a dor e todo o amor presente, conseguimos amadurecer junto com a personagem, a torcer para que seu coração decida quem amar, porque eu simplesmente não consegui decidir entre Marcus e John, entendendo completamente o seu dilema. É claro que tem personagens que não me agradaram: o Gustavo como eu mencionei anteriormente e a ex-namorada do Marcus, ou como eu carinhosamente a apelidei “a psicopata”.


Como comentei antes, amei a capa, a revisão está ótima (encontrei pouquíssimos erros durante a leitura), adorei a fonte (ótima para ler de madrugada!). Parabenizo a autora pelo livro, que me envolveu do começo ao fim. O modo como escreveu, a linguagem gostosa de ler, os apelidos carinhos, tudo isso adicionado à história tornou o livro memorável, inesquecível e romântico (sem ser meloso).  
Já estou ansiosa aguardando o lançamento da continuação: “Doce Insensatez”.

Espero que tenham gostado da resenha.
Beijos

ISBN:9788576796367
Livro:Entre amores cruzados
Autor (a):Vanessa de Cássia
Editora:Novo Século
Ano:2012
Edição:1
Páginas:520
Avaliação:5

6 comentários:

  1. Carol a resenha ficou linda. Já estou com esse livro e tentando encontrar um tempo para lê-lo.

    bjs no core

    ResponderExcluir
  2. Em breve quero ler esse livro. Estou muito curiosa!
    A resenha está inspiradora!

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Gláucia, tudo bem? Leia sim... o livro é ótimo e o final surpreendente!! Beijos

    ResponderExcluir
  4. Bom dia Karini!! Fico feliz que tenha gostado da resenha. As vezes fica difícil transmitir as emoções que o livro passa rs...beijos

    ResponderExcluir
  5. Awnnn Carol!! Que linda resenha que você fez!!


    Adorei, e você sentiu exatamente o que eu quis passar ao livro! Verônica acabou se tornando tão humana que é como uma filha, ela erra, ela acerta, ela ama e odeia! Tentei deixar esse livro o mais próximo do nosso cotidiano, sem principes e princesas! Mas sim, sendo humanos! Cheio de dúvidas e vontades!
    Adorei que você tenha gostado, e tenha feito uma bela resenha! Muito obrigada pelo carinho, e logo mais estará vendo Doce Insensatez por aí!


    Obrigada pelo respeito com meu trabalho! *---*
    bjossss no coração!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns, CAROL pela divulgação de autores nacionais,interessante a resenha,fiquei curiosa para ler o livro,algo intrigante e misterioso já atiça nossa curiosidade

    ResponderExcluir