Resenha: Legend - Marie Lu


Sinopse:
Ambientado na cidade de Los Angeles em 2130 D.C., na atual República da América, conta a história de um rapaz – o criminoso mais procurado do país – e de uma jovem – a pupila mais promissora da República –, cujos caminhos se cruzam quando o irmão desta é assassinado e a ela cabe a tarefa de capturar o responsável pelo crime. No entanto, a verdade que os dois desvendarão se tornará uma lenda. O que outrora foi o oeste dos Estados Unidos é agora o lar da República, uma nação eternamente em guerra com seus vizinhos. Nascida em uma família de elite em um dos mais ricos setores da República, June é uma garota prodígio de 15 anos que está sendo preparada para o sucesso nos mais altos círculos militares da República. Nascido nas favelas, Day, de 15 anos, é o criminoso mais procurado do país; porém, suas motivações parecem não ser tão mal-intencionadas assim. De mundos diferentes, June e Day não têm motivos para se cruzarem – até o dia em que o irmão de June, Metias, é assassinado e Day se torna o principal suspeito. Preso num grande jogo de gato e rato, Day luta pela sobrevivência da sua família, enquanto June procura vingar a morte de Metias. Mas, em uma chocante reviravolta, os dois descobrem a verdade sobre o que realmente os uniu e sobre até onde seu país irá para manter seus segredos.


ISBN: 9788579272097
Livro: Legend
Autor (a): Marie Lu
Editora: Prumo
Tradutor:
Ano: 2012
Edição: 1
Páginas: 256
Avaliação: 5 S2



Legend é de tirar o fêlego! 


Legend é o livro de estreia da autora Marie Lu, publicado no Brasil pela Prumo Editora.
Uma distopia que chegou para abalar as estruturas dos amantes do gênero! Conquistou não só meu coração, como minha alma de leitora!
Venham comigo e mergulhem nessa incrível história cheia de conflitos:

Legend se passa no futuro, em um mundo onde os Estados Unidos é dividido em duas nações, A República e as Colônias

A República vive em guerra com as Colônias e os entitulados "patriotas" são considerados terroristas. Uma praga assombra as pessoas, que tem suas casas averiguadas para saberem se não estão infectadas; caso estejam.. Suas casas são marcadas por um x em vermelho e ficam em quarentena até que a doença tenha passado ou que morram. Isso acontece com os menos favorecidos, pois para a classe rica existe remédio, vacinas e não há essas inspeções.
Além disso, na República, todos são divididos de acordo com o seu QI.. Que é interpretado através de uma prova que são obrigados a realizar aos 10 anos, a partir do resultado o destino de cada um é decidido; quem é reprovazo é supostament enviado para trabalhar longe de casa. Nenhum jovem além de June foi capaz de tirar nota máxima nesse teste e nem mesmo realizar o feito duas vezes e em tempo record.

"Vocês chamam isso de República? 
Matam seu próprio povo e torturam
                                                                                                        os que eram seus irmãos."
(pág.84)

June é uma jovem que vive com seu irmão Metias, seus pais faleceram quando ainda era muito pequena e a única lembrança que possue deles são pernas compridas andando de um lado para o outro. Sua família é Metias. June é a menina dos olhos da República, pois possui uma mente brilhante e promete grandes feitos em prol da mesma. Apesar de June ser metódica e polida aos olhos alheios, ela cruza sempre a tênue linha entre o que é aceitável ou não pela República.

Day é um foragido da República, sem vínculos com qualquer grupo terrorista ou mesmo com as Colônias. A República o caça insistentemente, pois ele vive os passando para trás. Só o que sabem sobre Day é que ele existe, o resto a respeito deste jovem é um mistério, até mesmo sua aparência!
Ele tem conhecimento do que a República esconde e é contra tudo que eles pregam. Muito sagaz vive no submundo a espreita!

Após um terrivel acontecimento June tem seu destino ligado ao de Day, pois pela primeira vez ele é acusado de assassinato e June é diretamente afetada por este feito e jura caçá-lo até que o tenha em suas mãos! Vingança é a motivação perfeita que a República encontrou para ter os talentos de June ao seu dispor!

"Faço uma promessa dirigida ao assassino:
Vou perseguir você até o inferno. Vou vasculhar
as ruas de Los Angeles à sua procura. Vou enganar
você, usar de truques, mentir, roubar, fraudar para
encontrar você, atraí-lo para que saia do seu esconderijo,
e persegui-lo até você não ter mais para onde fugir. Estou
fazendo um juramento..Sua vida é minha"   
(pág.45)   

Com uma narrativa fluente, personagens marcantes e uma história bem descrita Marie Lu entrou para a minha lista de autores favoritos!

A história é narrada ora pelo ponto de vista de Day, ora pelo ponto de vista de June e é possível perceber que mesmo um sendo um foragido e o outro ser cria da República como possuem tanto em comum.

A forma como os pensamentos deles fluem nos prende e nos conecta a ambos e é difícil dizer para quem torcemos.. Se para Day conseguir se manter a salvo da República ou se para que June o encontre logo.

Quando ambos se cruzam é tensão pura! Ficamos roendo as unhas para ver até onde um conseguirá ser mais esperto que o outro! O que não poderíamos imaginar é que tanto um quanto outro vão ser importantes para desvendar coisas ocultas pela República. É como se cada um possuisse peças de um quebra cabeça complexo.


Tess é uma jovem de rua protegida por Day e a relação de ambos é bem palpável. Como irmãos. O desespero de Day quando entra no hospital em busca de remédio que cure a praga é perceptivel, pois ele é traçado como metódico, observador e como alguém que age com a cabeça e quando ele consegue se livrar da perseguição do hospital seu destino é marcado mais uma vez, como quando realizou a prova aos 10 anos.

Muito triste a cena com a família de Day, fiquei com o coração na mão!
E ver June cada vez mais confusa e mesmo assim decidida a caçá-lo não tem preço!

É uma história sem finais felizes, já que depois de muita tensão e adrenalina o final da história deixou brecha para a continuação. Os personagens ainda sem rumo e caçados pela República! 


Day é um personagem muito cativante, que nos envolve com suas emoções e nos faz até mesmo gritar por ele nos momentos de perigo enquanto nos desesperamos a cada investida da República.

 "Porque cada dia significa novas 24horas.
Cada dia quer dizer que tudo é possível denovo.
Você pode aproveitar cada instante, pode morrer nu
instante, e tudo se resume a um dia após o outro..
E aí você tenta caminhar sob a luz."  
(pág.253)

Estou mega ansiosa por mais! Essa história me deixou sem fôlego, tensa e com a adrenalina em alta, como se eu pudesse sentir com os personagens! 
 

8 comentários:

  1. Bom dia Karini, tudo bem?
    Nossa... eu já tenho o livro nos meus desejados, mas depois de ler a sua resenha... eu realmente quer ler "Legend" rs...
    Amei a resenha, pois consegui perceber a sua empolgação...
    beijos

    ResponderExcluir
  2. Bom dia amora, e agora o que eu faço? Sorte a Nice comprou o nosso e logo logo vou poder sair dessa ânsia...

    Vc sabe o qto gosta de enredos distópicos e qdo vem assim de tirar a gente dos eixos eu surto.

    Parabéns pela resenha e por me deixar louca por esse livro....

    Bjos.

    ResponderExcluir
  3. Amiga, eu quero, tá? Vc me empresta o seu? To sem dim dim.

    bjs no core

    ResponderExcluir
  4. A priori, não consegui entender muito bem sobre o que se tratava o livro mas, sua resenha abriu as portas do conhecimento para o meu lindo mas nem tão esperto cerebrozinho.
    Gostei muuuuuuuuuuuuito da sua resenha! Me deixou com muita vontade de ler esse livro.
    Estou dando um tempo nas distopias mas, por essa, faço uma exceção.


    Luiza Helena Vieira
    Obsession Valley

    ResponderExcluir
  5. Que incrível!
    Fiquei fascinada com essa resenha.

    Saudades de ler distopias e vou correr atrás desse livro para comprar essa semana.
    Valeu pela dica.

    ResponderExcluir
  6. Eu simplesmente amei o livro! Já li tres vezes em ingles antes de lançar aqui no Brasil. Agora vou ler mais! Mal posso esperar por Prodigy!!! o/

    ResponderExcluir
  7. Tô adorando essa vibe de distopia! Amo jovens adultos rebeldes numa sociedade autoritária, e bastante conflito, brigas, romances, perdas (snif) e vitória!
    Estou doidinha pra lê-lo!
    Gostei de saber que tem alternância de pov, mas não é repetitivo não neh?
    Estou mais que empolgada-pronta pra ler Legend depois da sua resenha! :D

    ResponderExcluir
  8. Eu quero muito esse livro.
    Ando curtindo as distopias

    ResponderExcluir