Resenha: 13 Tesouros - Michelle Harrison


ISBN: 9788528615678
Título: 13 Tesouros
Autora: Michelle Harrison
Editora: Bertrand Brasil
Tradução: Carlos Irineu  e Ronaldo Passarinho
Edição: 1
Ano: 2012
Páginas: 307
Avaliação: 3
Onde Comprar: Buscapé

Com uma história repleta de fantasia e de mistério, Os 13 Tesouros, de Michelle Harrison, chega para tornar-se a nova febre entre os jovens. Tanya sempre foi uma garota diferente. Desde pequena ela consegue enxergar fadas. Não as que o leitor poderia imaginar, mas seres maus que tentam lançar feitiços nela. Quando, para protegê-la, sua mãe a envia para morar com a avó, Tanya descobre uma floresta onde 50 anos atrás uma menina desapareceu.
  
Tanya é uma é uma adolescente que tem um dom especial, de ver fadas e por isso tem sérios problemas com a mãe. Depois de um episódio estranho, causado pelas fadas, a mãe chega ao limite da paciência e a leva para a casa de sua avó. Ela não gosta nada de ir passar as férias trancada em um casarão, com a taciturna avó, o caseiro e o seu irritante filho. Mas nesse momento não lhe resta alternativa.

No casarão Tanya se sente cada vez mais só e tenta se distrair, mas em todos os lugares em que vai vê fadas e se aborrece com elas. Para completar, ainda tem Fabian, o filho do caseiro, que parece ter o dom de irritá-la. Mas não lhe resta nada além de lhe dar a atenção. E os dois passam um tempo juntos. É em um passeio até a cidade que Tanya, que ela recebe um presente de uma vidente, que todos acham que é uma bruxa. Ela não sabe qual é a utilidade da bússola que recebeu, mas isso a ajuda a encontrar o caminho para casa  em um momento de aflição.

Apesar do caseiro Warwick e sua avó Florence alertarem sobre o bosque, Tanya acaba entrando no local a procura do seu cachorro perdido, junto com Fabian. Os dois acabam se perdendo e encontram uma jovem estranha. Depois de algumas conversas, eles descobrem que a jovem é a mesma que desapareceu há cinqüenta anos, acreditando que é um fantasma, e que o avô de Fabian, Amos, está envolvimento no desaparecimento.

Em busca por respostas, sofrendo com acontecimentos estranhos, causados por fadas, Tanya descobre a estranha Red em uma das passagens secretas do casarão. Essa jovem, que está envolvida com seqüestro de um bebê, faz muitas revelações sobre o mundo das fadas, troca de bebês, perigos, castigos e de tudo que as fadas são capazes.  Mas Tanya precisa de mais respostas, agora que sabe parte da verdade. Precisa descobrir se há alguém em sua árvore genealógica que foi descendente de uma fada e o motivo do seu estranho dom. Ela entra nessa trama perigosa, para se proteger das fadas, descobrir o mistério sobre a jovem desaparecida, bem como a verdade sobre sua vida, e ajudar sua nova amiga Red.
  
O final do livro foi surpreendente, alguns pontos soltos do livro foram ligados, tornando a trama mais interessante e me espantando com o seu desfecho. Consegui sanar a maioria das minhas dúvidas, apesar de ter achado muitos fatos estranhos.

Bem, não posso contar mais nada. Ele tem muitas particularidades, mas eu tenho um sério defeito de falar mais do que devo. Vou parar por aqui e deixar vocês imaginando sobre a trama. Agora vamos nos atentar as personagens e as características mitológicas do livro.

É a primeira vez que leio um livro sobre fadas onde elas são retratadas como seres maliciosos, maldosos, vingativos e travessos. Normalmente quando falamos de fadas, as descrições são de seres encantadores, mágicos e que tem o papel bom para a natureza. Nesse livro as fadas são retratadas como as “vilãs” e isso foi o que me chocou a princípio. Quando cheguei à metade, na parte em que Red fala sobre a troca de bebês, fiquei muito intrigada e cheguei a me lembrar do livro “O Substituto”, publicado pela mesma editora. Também achei estranho às superstições para se proteger das fadas, que mais pareceram simpatias. E mais uma vez o outro livro veio a minha mente. Qualquer semelhança entre eles é mera consciência, mas acho que ambas as autoras deram uma viajada nessa parte. É como se quisessem colocar algo como criptonita para o Super man ou água benta contra os vampiros. Só que a coisa contra fadas me pareceu um pouco bizarra. Talvez seja pelo fato de não ser muito supersticiosa, uma opinião pessoal.

A leitura do livro é fluente, fácil e tem uma excelente narrativa. A autora narra bem os ambientes, as cenas de ação, a descrição da natureza e os sentimentos das personagens. Disso não tenho nada a falar. Quando ela retrata as cenas do bosque consigo me materializar e viver cada uma como se estivesse presente. A narrativa é perfeita nesse quesito.

A autora tentou fazer tanto mistério em torno da casa, do bosque e da família de Tanya que em determinado momento chegou a ficar chato. Eu fiquei me perguntando por que as coisas demoravam tanto para acontecer. Acho que algumas partes poderiam ser mais resumidas.

As personagens têm personalidades distintas e marcantes.  Fabian, que é um personagem que deveria dar certo equilíbrio a estória, tendo em vista o mau humor do pai e da avó de Tanya, mas muitas vezes me pareceu irritante. Apesar de ele ser muito inteligente, bem articulado e corajoso, não da para não se irritar em determinadas situações do livro.

A avó tem um temperamento ainda mais esquisito. Ela não conversa, não existe um dialogo amoroso, racional ou mesmo casual, apesar dela fazer questão de Tanya sempre nas refeições. Eu achei muito estranho, mesmo sabendo que o casarão tem segredos, o natural é uma avó ter ternura pelos netos, ainda mais se tratando de uma única neta. O tempo todo parecia haver uma barreira invisível causada por tantos mistérios. Essa frieza toda me deixou aborrecida e em determinado momento magoada com ela. No final do livro consegui entender suas razões, mas não as engoli e nem perdoei

Warwick, o pai de Fabian, é completamente irritante e parece um cão de caça. É o tipo de personagem que entra mudo na cena e sai calado, mas quando resolver abrir a boca causa medo no leitor. Foi impossível me sentir mal pela sua estória de vida triste. Isso sem falar no seu pai, o velho e gaga Amós, que só aparecia no livro para berrar e gritar. Olha, não consegui sentir simpatia por nenhum deles... Não mesmo. Nem quado os pontos foram ligados e tudo ficou claro.

Tanya foi a personagem que mais gostei, não por ser a protagonista do livro. Ela foi forte, corajosa, curiosa, soube mentir nos momentos certos e não ficou sentindo pena de si mesma o tempo inteiro. Apesar da rejeição da mãe e da avó, Tanya conseguiu lidar bem com as situações. Ela poderia se fazer de coitadinha, tentar aproximação e se humilhar por um pouco de carinho, mas ficou na dela e teve dignidade. Gostei muito disso. A única coisa que a deixava nervosa e amedrontada era a traquinagem e os castigos das fadas. Mesmo assim ela foi corajosa o suficiente para encarar e ajudar Red.

Bem gente, não quero me repetir, mas achei que o livro teve uma ótima narrativa, mas a trama em si não me encantou, apesar de ter gostado da protagonista. Na maior parte do tempo me dividia entre a curiosidade e a irritação com as personagens. Essa proposta de fadas foi muito estranha para a minha cabecinha. Para ele eu dou 3 estrelinhas, deixando claro que a opinião é pessoal e vai de leitor para leitor. Acho que vale a pena ler para tirar as próprias conclusões.

Bjs no core

28 comentários:

  1. Carolina Durães12 junho, 2012

    Bom dia Gláucia, tudo bem? Estava lendo a sua resenha e fiquei pensando se já havia lido algo com fadas malvadas, e também não me lembro de ter feito isso. A história é interessante, intrigante e saí do lugar comum. Adorei a sua resenha. É um livro único ou será uma série? Beijos

    ResponderExcluir
  2. Bom dia :)
    Confesso que não conhecia a obra :O
    Mas lhe parabenizo pela resenha,ficou bem legal :p

    Beijos e cuide-se

    ResponderExcluir
  3. Sim! Praticamente no livro todo a protagonista em medo e um sentimento ruim em relação as fadas. Elas estão sempre atormentando e castigando a mocinha. No final as coisas ficam mais claras, mas é a primeira vez que vejo fadas com esse papel antagônico. A narrativa do livro é muito boa e o autor consegui se vê em cada cena, mas essa proposta apresentada não me agradou. Gosto mais das fadas boazinhas. jkkkk

    Obrigada por comentar.

    bjs no core

    ResponderExcluir
  4. O livro tem uma narrativa bem convidativa para o leitor e uma proposta bem diferente sobre fadas. Vale a pena conferir.

    Obrigada por comentar

    Bjs no core

    ResponderExcluir
  5. Gostei da versão fadas malvadas! Adoro quando um tema foge da normalidade dos demais autores, nos levando para uma nova linha de raciocinio! Já vi que vou amar esse livro!

    Eu estou tão enjoada dos livros de fadas boazinhas, anjos e nefelins com a famosa guerra entre eles.. vamipiros que só fazem chupar sangue! Que em alguns momentos é muito bom encontrar um livro que vai contra o que estamos "acostumados" a ler!

    Certamente esse será um livro que darei uma chance em breve!

    ResponderExcluir
  6. Gostei da proposta e fiquei intrigada.
    Quero ler!
    Estou para comprar uns livros que certamente depois irá para minha querida filha, e acho que esse será um deles!

    ResponderExcluir
  7. Como vc me diz o tempo todo: " Vc é esquisita!" kkkk Eu gosto dos bonzinhos, apesar de saber que eles só se ferram. kkkk Mas essas fadinhas são travessas demais. Coitada da Tanya. kkk

    ResponderExcluir
  8. Sou eu quem ama suas resenhas. Para de tirar palavras da minha boca. kkkk Acho que somos quase gêmeas, né?

    Olha eu add aquele livro que falou ontem. Quando puder fazer comprinhas vou mandar uns seis livros para sua casa e pego no trabalho do seu marido

    bjs no core
    Glau

    ResponderExcluir
  9. Certo. Pode mandar pra cá que o Heli leva!

    Ei.. acho que fomos separadas na maternindade! rsrs
    Minha gêmea! kkkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Pois é.. sou esquisita! kkkkkkk
    Adoro quando a mocinha apanha.. se ferra. É legal!
    Por isso gosto tanto de Os vampiros de Morganville.. o tanto que aquela mocinha.. literalmente leva "porrada" é demais! kkkkkkk

    ResponderExcluir
  11. Afff quanta maldade Kari, gosta de vê o cara se ferrando e se humilhando para reconquistar o amor da mocinha, agora nos Os vampiros de Morganville gosta de a Claire se ferrando só para ver o Shane (ai, ai) entrando em ação.

    ResponderExcluir
  12. kkkkkk eu tb amo o Shane entrando em ação, porém não posso deixar de dizer.. que amo quando as mocinhas não são só mimi mimi e delicadeza e apanham..sofrem.. claro que depois torço por elas.. mas ver elas se ferrando um pouco, não tem preço! kkk

    ResponderExcluir
  13. Livro desejado R$ 29,90
    Kit de Marcadores R$ 9,90
    Tags Colorido R$ 9,90
    Chocolate R$ 3,99
    Vê a mocinha se ferrando não tem preço.

    ResponderExcluir
  14. kkkkkkkkkk
    Com certeza!
    kkkkkkk

    ResponderExcluir
  15. Vcs são do mal!!! Eu gosto dos mocinhos. kkkk Principalmente se forem fofo.

    ResponderExcluir
  16. Eu já pensei nisso! Somos quase gêmeas! kkkk Separadas no nascimento. Espera dia 16 e vou as comprinhas. Não estou podendo, ms se não chegar livro novo para mim, fico surtada. kkk Vc sabe como um carteiro faz falta, né? kkkk

    ResponderExcluir
  17. Isso não é maldade Glau, é satisfação... Pq eu vou te dizer tem cada mocinha que é de dá raiva...

    ResponderExcluir
  18. Gostei da resenha e principalmente do livro,fiquei bastante curiosa para lê-lo depois que você falou que nesse livro as fadas são tratadas como seres maliciosas,bem diferente do habitual,achei interessante ^^

    ResponderExcluir
  19. Paula, a proposta do livro é interessante. Desde o início a protagonista demonstra medo, respeito e pavor pelas fadas. O final dele é revelador e podemos entender algumas coisas que aconteceram ao longo da trama.

    Obrigada por comentar.

    bjs no core
    Glau

    ResponderExcluir
  20. Nem me fale.. já vai pra 1 semana sem carteiro!
    Tô triste!
    Entrega de livraria então! :(

    ResponderExcluir
  21. Olá passando para uma visita e gostei. Parabéns!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  22. Obrigada pelo comentário amore!

    bjs no core

    ResponderExcluir
  23. KassiaCrislayne15 junho, 2012

    Fiquei interessada pelo livro. Acho sempre válida uma nova perspectiva de seres sobrenaturais!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  24. Estou afim desse livro e vou ver se encontro ele na livraria no sábado.
    Gostei da resenha sincera. E adoro seres malvados.

    ResponderExcluir
  25. Eu amei a resenha. E fiquei muito interessada! Eu adorei saber que as fadas desse livro não são aquelas cheias de nhe nhe nhe.
    São maléficas. uaua
    Quero esse livro na minha estante ontem!

    ResponderExcluir
  26. Poxa, essa é a segunda resenha que eu leio dizendo que o livro não é lá muito bom. Eu estava com bastante vontade de lê-lo, principalmente porque amei essa capa, e porque adoro fantasias e infanto-juvenis. Mas se ele não é muito bom, vou deixar para bem depois ;s


    beijos!

    ResponderExcluir
  27. Bom, gosto é gosto. Eu me interessei muito pelo livro e vou sair para comprá-lo hoje.

    ResponderExcluir
  28. Amo histórias assim.
    A capa é linda e fiquei muito interessada no livro.
    Terá continuação?

    ResponderExcluir