Tagarelar do Mix - Entrevista com Amanda Vieira

23.4.12


Oi galerinha do MIX! Tudo bem com vocês? Espero que sim. 

Bem, vim aqui trazendo mais novidades sobre os nossos brazucas. Para aqueles que gostam de romance, mistério e ação, a autora Amanda Vieira acaba de lançar o livro Vale das Borboletas, pela Dracaena




Estou louca por esse livro!! Só estou aguardando o livro chegar para começar a leitura. Pelo que li sobre ele, e suas resenhas, é super interessante e bem o tipo de leitora que cativa os leitores. Para sabermos mais sobre Vale das Borboletas, e também sobre a autora, Kari e eu preparamos essa entrevista super legal. 



Espero que realmente gostem dele. Eu, particularmente, estou em cólicas para começar a minha leitura.



Entrevista Amanda Vieira – Vale das borboletas 

1 – Amanda, como se sente lançando seu primeiro livro?

É uma sensação maravilhosa, ainda mais com todo o carinho que tenho recebido dos leitores. Também é uma responsabilidade muito grande, pois quando você se expõe você corre o risco de ser rejeitado, é o meu primeiro trabalho, então as pessoas vão me avaliar muito mais por ele do que pelos subseqüentes, mas estou muito feliz e ainda preciso cair na real às vezes.

2- Relate para nós as dificuldades para a publicação e as que têm para a divulgação.

Quanto a essas duas situações eu me surpreendi bastante, pois o Brasil ainda tem um mercado bastante fechado para novos autores e também há muito preconceito com autores nacionais. No entanto, tive total apoio da Editora Dracaena e isso facilitou muito a minha entrada no mercado literário. Tive um retorno positivo da Dracaena em menos de uma semana que havia enviado o meu original, isso me deixou muito feliz. A editora também trabalha bastante em divulgação, tanto que os livros já estão sendo vendidos na Espanha, México, Argentina e outros países com o novo contrato de distribuição internacional que a Dracaena assinou.

3- Esse livro, ao que li na sinopse e nas resenhas, parece-me bem enigmático e é cheio de mistérios. Como foi desenvolver uma trama de mistério sem deixar fios soltos no final? Fale-nos das etapas de concepção.

Não sou o tipo de autor que elabora todo um projeto detalhando o que vai escrever em cada etapa, tenho somente um trailer do livro em minha cabeça e desenvolvo a estória em cima dele. Não há fios soltos porque tudo que coloco no livro tem um porquê mais adiante, não gosto de escrever para enrolar. Também costumo ler o que já escrevi, antes de começar um novo capítulo, até porque no livro os personagens se alternam para contar a estória e cada um começa a narrar no ponto em que o outro parou.

4- Gostaria de um breve relato sobre a personalidade de Heitor e Maria Luisa.

 Heitor é o cara novo da cidade, cheio de mistérios, cavalheiro, atencioso, mas que às vezes se sente só por ainda não ter todas as respostas que precisa. Já a Isa é uma garota meiga, doce, curiosa, desastrada e que ainda não superou a morte da sua avó quando criança. Os dois têm uma personalidade madura e única, também têm um gênio hilário quando implicam um com o outro.

5 – Por que você decidiu intercalar a narrativa de duas personagens no livro. Pelo que vi nas resenhas, alguns leitores ficaram confusos com essa mudança de narrativa.

 Intercalar a narrativa deixou o livro mais dinâmico e divertido, além do mais, você tem a visão dos dois personagens principais, entra no mundo de cada um, vivencia os seus sentimentos e as suas ações. Não dá para confundir porque cada capítulo se inicia com o nome de quem está narrando, e não há a narração do mesmo fato duas vezes, cada um começa a narrar do ponto em que o outro parou. Também sou o tipo de pessoa que adora inovar, ainda não li nenhum livro assim, é claro que sei que tem, mas justamente por ser um aspecto tão pouco explorado foi o que me deixou mais feliz com o livro, a narração dos dois protagonistas é o meu ponto favorito no livro.

6 – Isa, ou Maria Luisa, em determinado momento começou a perceber novos sentimentos pelo primo. Como você trabalhou isso? Foi algo dramático ou preferiu algo mais natural, sem culpa ou restrições?

Por vir de uma família conservadora e morar em uma cidade pequena a Isa acaba se culpando por esse sentimento, até porque é também o nascimento do primeiro amor, juntando a isso o fato de que ela está na adolescência, em meio a mudanças e descobertas o que acaba por conflitar mais a situação. No entanto, a personagem também amadurece com a narrativa para poder viver esse sentimento sem medo e de forma mais natural.

7 – Existe um mistério em torno da personagem de Heitor. Você pode dar algumas dicas sobre ele? Porque pelo que entendi é exatamente em torno desse mistério e dos perigos dele que envolve toda a trama.

Embora a Isa seja a narradora principal, pois acaba contando a maior parte dos fatos, todo o mistério e suspense da estória envolvem Heitor. Ele muda-se para Crisálida com o intuito de se esquivar das perseguições em São Paulo, mas em vez de se livrar delas, acaba levando-as consigo. O que nem ele mesmo sabe é qual o motivo das perseguições, afinal de contas ele é um cara comum ou será que não? Isso vocês vão descobrir ao lerem a estória.

8 – A cidade de Crisálida, em Minas Gerais, foi usada como fundo por que você se inspirou em algum lugar especial?

 Crisálida é uma cidade fictícia de Minas Gerais, foi criada por causa do Vale das Borboletas e nasceu porque eu não queria usar exatamente São Thomé das Letras nessa estória, que é a cidade onde o Vale das Borboletas real fica.

9 - Você acha que criar um romance com suspense e mistério foi mais difícil do que se fosse uma comédia romântica?

Eu não achei mais difícil, até porque como ainda não escrevi uma comédia romântica não tenho um parâmetro de comparação, mas no livro a muita comédia também, como disse, o gênio dos primos é hilário e você vai se divertir bastante com os diálogos.

10 – Fale-nos da escolha do nome. Por que Vale das borboletas?

 Acho o nome lindo assim como o lugar, que tem grutas, cachoeiras, montanhas. Tem tudo a ver com a estória já que a maior parte da trama se desenvolve no Vale das Borboletas, é nele que acontece o primeiro beijo dos protagonistas assim como o confronto final com o vilão.

11) Está trabalhando em novo projeto? Tem algo em mente para lançamento futuro? Li em uma das resenhas que o livro termina dando a impressão de continuação. Isso é verdade?

A continuação é uma possibilidade, tudo depende dos leitores, da aceitação do livro por parte deles, por enquanto é um livro único. Para o futuro tenho muitos projetos em mente, estou trabalhando em um deles, bem no estilo tartaruga por causa do tempo que tem me atrapalhado. A princípio o título é “A Cura”. É uma estória única, de amor, fé e esperança contata de uma forma totalmente única, apaixonante. Dá vontade de matar os personagens ou morrer com eles, também tem muito mistério, aventura, romance, a diferença entre o Vale é que “A Cura” é quase uma ficção científica. Aguardem porque o livro promete.

12)  Fale-nos um pouco sobre você. Nós do Mix gostaríamos de saber um pouco da sua biografia, seus autores preferidos e o tipo de leitura preferida, suas paixões e interesses.

Sou uma garota normal que adora ler, escrever, tocar violão, estou cursando o último período de enfermagem, gosto de sorvete, chocolate, filmes, séries. Já publiquei poemas, conto e estou lançando meu primeiro romance, meu livro preferido de criança é Senhora de José de Alencar, autores tenho vários, mas cito a Meg Cabot e sou extremamente apaixonada por romances, mas leio de tudo.
Gostaria de agradecer aos leitores por todo carinho e incentivo, e a você por esse espaço para mostrar um pouquinho de mim e do meu livro. Muito obrigada e sintam-se todos abraçados.
Beijus e conheçam O Vale das Borboletas


Quando Heitor se muda para Crisálida, depois de escapar de perseguições enigmáticas em São Paulo, a vida de Maria Luisa também é afetada de forma inesperada. Isa, como ela prefere ser chamada, acaba por se envolver pelo seu misterioso primo que passa a frequentar a mesma escola onde estuda. Um amor de tirar o fôlego, uma aventura impressionante, cercada pelos mistérios do desaparecimento da fortuna de um pintor de borboletas. Ele tenta protegê-la, ela coloca a sua vida em risco, uma perigosa paixão com um final que somente um detetive sagaz poderia imaginar. Isa decide então confrontar o seu perseguidor, sozinha, com o coração na garganta e um tesouro em mãos. Do alto do morro do Vale das Borboletas ninguém poderá escutar o seu grito de socorro. 


Biografia

Amanda Vieira é mineira, nasceu em 1989 em Montes Claros e tem formação acadêmica em enfermagem pela Unimontes. Começou a escrever ainda criança em agendas e diários esquecidos com o tempo. Apaixonada por livros, filmes e música, toca violão como hobby e participa de antologias de poesias e conto. O Vale das Borboletas é seu romance de estreia.


Redes sociais






Pontos de venda



Agradecemos a Amanda pela entrevista concedida e espero que os leitores também tenham apreciado.

Bjs no core

9 comentários

  1. Ela é bem novinha ainda ^^ Eu realmente venho amando a literatura brasileira e nunca tive preconceito com os escritores brasileiras atuais, mas os clássicos sim, até eu ler algumas obras que são esplendidas. Ouvi falar muito bem dessa escritora e vi que ela escreve como eu, tenho a sinopse na minha mente e escrevo a história com base daquela sinopse, eu nunca sei o que vai acontecer, só quando eu escrevo :P

    Beijinhos,
    Kimy Gabrielli.
    http://blogkimygabrielli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. É a primeira vez que ouço falar tanto dessa autora quanto do livro e acho bem legal dar mais espaços para autores brasileiros.
    Gostei muito da capa do livro e também do nome.
    Fiquei muito curiosa para ler esse livro.
    Muito legal a autora ter respondido as pergunta.
    ^^

    ResponderExcluir
  3. Em breve teremos resenha desse livro aqui no Mix. A capa é linda, fiquei encantada!
    E a estória promete ser bastante singular!

    ResponderExcluir
  4. Eu também estou amando a literatura nacional! Quero quase todos!

    ResponderExcluir
  5. Adorei a entrevista e quero ver resenha desse livro. A estória me chamou bastante atenção.
    Autores nacionais são sempre bem vindas!
    E como a Amanda é meiga!

    ResponderExcluir
  6. Me parece que vai bomba!!! Esperando ansiosa para que chegue logo nas livrarias!!!!

    E parabéns Amanda pela sua 1º obra publicada!!!!!

    Bjuzzz

    ResponderExcluir
  7. Já se encontra disponivel para compra é só checar o final da entrevista que tem Onde Comprar!

    ResponderExcluir
  8. Que menina mais simpática! O livro parece ser muito bom; assim que eu puder vou ler.
    Obrigada por compartilhar conosco as novidades dos autores nacionais!

    ResponderExcluir
  9. Adorei a entrevista! Estou louca por esse livro e ele parece ser muito bom, sem falar que a capa é magnifica.
    Planejo comprá-lo em breve.
    Beijoss

    ResponderExcluir

© MIX LITERÁRIO- TODOS OS DIREITOS RESERVADOS | Design e Programação por