Resenha: A Mansão Dos Segredos – Candace Camp


ISBN:  8576872226
Livro: A mansão dos segredos

Série: Trilogia Aircount
Autor: Candace Camp
Editora: Harlequin Books
Edição: 9
Ano: 2011
Páginas: 394
Avaliação: 5/5


Há várias gerações, terras e títulos de nobreza foram concedidos à família Aincourt pela sua lealdade ao rei. A antiga abadia Darkwater, no entanto, veio com uma maldição: nenhum Aincourt que a possuísse conheceria a felicidade
Devin Aincourt, conde de Ravenscar, jamais pediu permissão para ser o que é — um verdadeiro libertino. Renegado pelo pai, Devin é feliz em sua existência amaldiçoada, vivendo-a de forma hedonista, gastando todo o dinheiro herdado e não dando a menor atenção à administração de Darkwater, à beira da ruína. Até que um dia, sua mãe implora para que ele recupere a fortuna e o nome da família e se case com uma rica herdeira americana. Acreditando ser apenas uma união no papel, Devin concorda em casar-se com Miranda. No entanto, o que ele não imagina é que esta estrangeira decidida e autêntica tem seus próprios planos: restaurar Darkwater, tornar a propriedade rentável novamente, arrancar o conde das garras da amante e ganhar seu coração. 

Esse livro faz parte da Trilogia Aircount e pode ser encontrado na Harlequin Brasil e nos sebos da Estante virtual. Essa é uma deliciosa trilogia que fala sobre a família Aicount. Para quem gosta dos históricos, de regência, vale muito a pena comprar a trilogia. 

Esse primeiro livro relata nada mais nada menos que a estória do libertino Conde de Ravencar, Devil  Aircount, que assim como os seus antecessores, dilapidou o patrimônio da família e encontra-se a beira da falência. O conde precisa se casar rapidamente com uma herdeira rica, para tentar salvar o que resta para os Aircounts, mas pela a sua reputação infame  não consegue nenhuma noiva de boa família para desposa. Sua ardilosa mãe, encontra uma herdeira americana, filha de um comerciante, que está louca para ver a jovem fazendo parte da nobreza inglesa. O único problema é que Miranda não é uma mocinha ingênua e fácil de ser manipulada. Logo nos primeiros capítulos do livro, ela mostra a que veio e coloca o Devil em seu devido lugar. Ela o humilha e expõe a cruel realidade: ele é nada mais nada menos de uma forma de conseguir posse da mansão dos Aircount e virar uma condessa.


Os dois entram em choque e o nosso conde pouco a pouco começa a se interessar realmente por Miranda. Mas para ele, um libertino experiente, não será nada fácil seduzir uma mulher de personalidade tão forte e decidida. Terá que abandonar o antigo estilo de vida e o pior, uma amante por quem Devil se viu apaixonado e manipulado por  anos.


Existem alguns mistérios no livro, que só serão revelados nos capítulos finais e dão a trama dinâmica a mais, que obviamente não posso revelar para não estragar as surpresas.


Não vou contar mais, o que posso dizer é que a estória é maravilhosa e você se divertirá com esse casal tão estranho, personagens carismáticos e uma pitada de suspense. Tenho certeza que ao final do livro, terá vontade de ler os outros dois livros da trilogia e os demais livros da Candace.


Eu sou completamente suspeita para falar dessa autora, que simplesmente AMO. Para terem uma idéia, depois que comprei os dois primeiros livros, da série As casamenteiras, comecei a vasculhar a Estante Virtual e o mercado livre atrás dos demais livros dela. Só tem um livro, em português, que não consegui comprar. Ele só está a venda na Harlequin de Portugal e essa editora não envia para o Brasil, chamado Prometa-me o Amanhã. O que quero dizer é que para mim a Candace é simplesmente perfeita e amo tudo o que ela escrever. Por isso digo que sou suspeita para falar dela e de sua escrita primorosa.


Esse livro foi lançado no Brasil em 2006, mas a Harlequin está com uma edição nova dessa trilogia lançada agora em 2011, em formato de banca de jornal. Segue abaixo a nova capa.






"— Ah, sei sim. Promiscuidade, depravação, bebedeiras... essas coisas são como vento no moinho dos boatos. Todos falam a respeito. Estou certa de que nenhuma das pessoas aí dentro se importa se uma americana desprezível vá ter a infelicidade de se casar com um homem com sua reputação. Mas isso conta pontos contra você, pelo que sei. E, obviamente, nenhum dos seus deixará que se case com uma de suas filhas. À parte, é claro, da afeição natural que sentem por elas, nenhum deles desejaria aliar seus nomes a um outro tão manchado por escândalos. É por isso que você deve se contentar com uma herdeira que não é da nobreza... até mesmo uma não-britânica. Sua reputação deve ser realmente muito ruim.

O rosto de Devin parecia feito de pedra ao encará-la com uma expressão fria e dura nos olhos, que pareciam bolas de gude. Miranda sabia que ele gostaria de poder lançar sua ira sobre ela, mas não podia, porque tudo o que tinha dito era verdade.

— Obviamente, uma mancha em seu nome não incomodaria tanto a nós, americanos. Meus conterrâneos parecem estranhamente apaixonados por títulos. Suponho que isso se deva ao fato de termos nos livrado de tais detalhes sem sentido há muito tempo. O que criou um vazio para os muito orgulhosos, sabe. De modo que conheço alguns americanos abastados que comprariam maridos aristocratas para suas filhas, só para que pudessem ter um título na família. Eu, no entanto, tenho pouco interesse em ser "lady" Ravenscar. Ele soa como um título vazio, e, francamente, prefiro meu próprio nome. Ainda que — acrescentou ela, com um olhar pensativo — a idéia de restaurar sua propriedade de certa forma me atraia. Gosto de colocar as coisas em ordem e funcionando, e tenho certeza de que ela tem sido negligenciada. Sinto-me atraída por construções antigas, a arquitetura elizabetana é uma das minhas favoritas, assim como de papai. Sei que Darkwater é um exemplo espetacular de mansão do início do período elizabetano. E, é claro, a história que a cerca é intrigante. A maldição e tudo mais. É verdade que Darkwater foi feita com pedras tiradas...

— Para o inferno com Darkwater! — Ravenscar explodiu. — O maldito lugar pode apodrecer, pelo que me diz respeito. Este aqui é um nobre inglês que não está à venda para você ou para qualquer outra americana rica. Prefiro que a propriedade inteira caia em ruínas ao meu redor. Prefiro morrer na pobreza a me casar com uma bruxa ordinária e insensível como você! Boa noite, srta. Upshaw. E até logo.

Devin passou por ela com um esbarrão e foi embora."



Espero que gostem!

Bjus no core




4 comentários:

  1. Candace Camp. Li um livro dela e adorei. Depois disso,a inda não tive a oportunidade de ler outro mas não deixo de tentar! rsrsrs Uma série? Vou garimpar por aqui!

    Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Essa é uma trilogia chamada Aircont. Mas ela tem outras: As casamenteiras, Os Chiltons, os livros Escândalo, Indiscretas, Ligações perigosas entre outros. Todos são humorados, românticos e deliciosos. A Candace é a melhor autora de regência que conheço. Tenho certeza que irá gostar. bjus no core

    ResponderExcluir
  3. Já tinha lido "Conquista" dela. Ouvi falar também dessa série, mas não tinha realmente me interessado até agora. Adorei e vou ler já. Valeu, Gláucia ;)

    ResponderExcluir
  4. Essa autora é a melhor nesse gênero de livros. Os dela não são tão sensuais como de algumas autoras, mas as estórias são divertidas, o contexto historico é perfeito e são bem trabalhadas. Eu simplesmente amo a Candace.
    Obrigada por comentar
    bjs no core

    ResponderExcluir