Resenha – Halo - Alexandra Adornetto

ISBN: 9788500331091
Livro: Halo
Autor: Alexandra Adornetto
Editora: Agir
Edição: 1 
Ano: 2011
Páginas: 472
Avaliação: 5/5

Três anjos são enviados à Terra com planos de se misturarem aos humanos para assegurar a paz e trazer a bondade. Gabriel, o Herói de Deus, um antigo guerreiro que se disfarça de professor de música; Ivy, serafim abençoada com poderes de cura; e Bethany, a mais nova e inexperiente do grupo, enviada como uma jovem estudante para aprender sobre a humanidade. Após Bethany se encantar com a vida humana, ela começa a viver todas as experiências de uma adolescente normal, até se apaixonar por um rapaz e coloca toda a missão em risco. As forças do mal se aproveitarão dessa situação para pôr seus planos malignos em prática.
Um romance de tirar o fôlego, que responderá a pergunta: será que o amor é forte o suficiente para vencer as forças do mal?
  
Esse é um dos livros que mais me fascinou no ano passado. Foi uma época em que surgiram vários livros sobre anjos e Halo foi um dos primeiros da linha. Mas ao contrário dos outros, não é um Thriller que deixa o leitor nervoso, desesperado e louco para saber seus mistérios. Esse livro trás coisas tão simples e básicas, que nas primeiras páginas conseguiu me cativar.

A autora é muito novinha, mas fiquei impressionada com a forma que ela expôs as primeiras impressões dos anjos com os aspectos terrestres. A sutileza nas sensações do tato, olfato, paladar e audição, conseguindo me fazer sentir exatamente como eles nos primeiros contatos. Isso foi o que mais me tocou logo no início da leitura.

No decorrer dela, a estória se mostrou tão envolvente e me prendeu completamente. Ela usou uma fórmula muito parecida das outras que escrevem livros para adolescente: uma escola, um aluno novo, um segredo e alguns mistérios. Porém o seu desenvolvimento foi muito pouco diferente. É como se ele pegasse uma receita de bolo e adaptasse. Assim você tem uma garota, ou uma anja linda, em uma escola nova, descobrindo como é viver como seres humanos, com uma missão de levar paz e introduzir valores de amor e solidariedade. Só que essa anjinha, Bethany, que é praticamente um bebê em seu mundo, está ávida por novas experiências e não consegue seguir a risca a sua missão, assim se apaixona por um rapaz super gente boa, com uma ótima família, um atleta e praticamente um líder na escola.

Como podem ver, a receita foi um pouco modificada, mas a essência primordial é a mesma. O que fez a diferença foi a forma como a autora trabalhou o livro, como ela introduziu os anjos Gabriel, Ivy e Bethany nesse mundo, como foi a interação deles com os seres humanos e o aprendizados inevitável que acabaram tendo.

No início os sentimentos que Beth nutriu por Xavier foi um fator complicador e Gabriel,  sempre muito protetor, tentou evitar essa relação e afastar os dois. Em vista do sofrimento de Beth e da experiência única que começou a viver, foi-lhe concedida à permissão para viver esses sentimentos, apesar dos perigos para os anjos quando o encantador Xavier descobriu a natureza deles.

Quanto mais o tempo se passa, mais crescem os sentimentos que eles sentem um pelo outro e maior a dificuldade em aceitar que um dia ela precisa partir e terão que seguir caminhos diferentes. Por isso em muitos momentos, Beth deseja ardentemente uma oportunidade de permanecer como humana, mesmo perdendo a sua divindade, e torna-se uma preocupação para os dois irmãos.

Tudo parece muito bem, muito bonito e o amor dos dois flui apesar das circunstâncias. Nesse momento surge uma figura misteriosa. Um rapaz lindo, atraente e muito perigoso. Beth sente que há algo errado, pois sua intuição lhe diz isso. Os irmãos, apesar de mais fortes e vividos  do que ela, não conseguem captar o perigo. E não podem nem imaginar que essa anjinha tão meiga está prestes a cair nas garras de um perigoso demônio.

Coisas estranhas começam a acontecer na cidade e Beth se vê envolvida em uma terrível armadilha, tornando-se presa fácil para Jake, enquanto luta ao lado de Xavier para manter a sua humanidade.

Eu não posso contar mais. O que tenho a dizer que é uma leitura suave, cativante e delicada, prendendo o leitor desde o primeiro capítulo. Foi uma grata surpresa para mim, visto que foi escrito por uma menina de 18 anos e se tornou uma febre mundial. Agora estou louca de ansiedade para ler Hades, segundo livro da trilogia, que já está no formo quase, pronto para sair.

Na minha humilde opinião esse é o livro de anjo mais perfeito até o momento. Gostei dos outros que li, mas Halo não precisou enfeitar muito, inventar muitos dramas, estressar o leitor para envolvê-lo na estória. Uma fórmula simples e impecável. E eu gostaria muito que virasse filme. Acho que seria bem melhor do que Fallen. Espero que não me matem por isso, mas Fallen conseguiu me deprimir e nem li os outros livros.

Não tenho uma só palavra que definir esse livro. Poderia descrever como DOCE, SINGELO, SUAVE, CATIVANTE.

Eu AMEII!

Espero que gostem!
Bjs no core

3 comentários:

  1. Estou com esse livro aqui pra ler mas tem muitos outros na frente :/

    Beijinhos,
    Thais P.
    http://thaypriscilla.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Também gostei muito deste livro e estou ansiosa pelo próximo!!! Gostei de Fallen e li os dois seguintes agora aguardo o lançamento do quarto livro!!! Mas como dizem gosto não se discute!!!kkkkkkkk

    Maravilhosa a resenha, tambem me surpreendi com a autora por ser tão jovem!! O livro é muito bom e a leitura flui numa boa!!!


    Bjssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Essa capa é a coisa mais perfeita que já vi! o.o E a história me pareceu deliciosa!!!
    Bjs.

    ResponderExcluir