Brazuca: Sem Perdão - Márcia Paiva


Olá pessoal, para quem é fã da literatura nacional, assim como eu, venho hoje falar de um livro que chamou minha atenção e entrou na minha lista de desejados: “Sem Perdão” da autora Márcia Paiva. O livro está sendo lançado pela Editora Baraúna e já se encontra a venda no site da editora.


Maia vive em uma comunidade onde a lei do tráfico impera. Em um assalto a banco, seu irmão é morto por ser um policial. Acusada de acobertar a profissão do irmão, só lhe restava uma opção: fugir! O chefe do morro quer Maia, que não tem onde se esconder. Quando se vê presa, à espera da morte e ao lado de Guedes, tenente da ROTA sequestrado ao ser confundido com seu capitão, também marcado para morrer. Aproveitam a única chance que têm: usam uma das passagens secretas, usadas apenas pelo chefe, e fogem. Antes da fuga, Maia ajuda Guedes a matar o braço direito de Daniel, o chefe. Ela sabia que sua vida estava marcada. Ninguém poderia ajudá-la e só havia um lugar onde teria uma remota chance: as ruas do centro velho de São Paulo.
Boa leitura a todos! (:

Resenha: O Palácio de Inverno – John Boye

ISBN:  9788535917109
Livro: O palácio de inverno
Autor(a):  John Boyne
Editora: Companhia das letras
Ano: 2010
Edição: 1
Páginas: 456
Onde Comprar: Cultura Saraiva | Submarino
Avaliação: 4/5

Pode-se fugir da história? Será possível viver no anonimato após uma existência de fausto e glória? A vida comum é assim tão diferente da vida pública? Geórgui Jachmenev passou a vida inteira se debatendo com essas questões, e agora, prestes a perder o grande amor de sua vida, tenta encontrar uma resposta para elas ao refletir sobre seu percurso num século XX que sempre lhe pareceu longo demais. Seus feitos começaram cedo: aos dezesseis anos, em ação impulsiva e atabalhoada, o rapaz impediu um atentado contra a vida de ninguém menos que o grão-duque Nicolau Nicolaievitch, irmão do czar Nicolau II, que, agradecido, nomeou Geórgui o guarda-costas oficial de seu filho Alexei, destinado a ser o próximo czar. Uma reviravolta impressionante, que o levou da taiga russa para o fausto dos palácios moscovitas, cenário que, apesar da amplidão e luxo de seus imensos corredores, iria se revelar bem mais inóspito que os frios grotões de sua vida anterior. A dura experiência com esse mundo gélido de intrigas palacianas, às quais sempre era jogado contra sua vontade, e de grandes tensões e responsabilidade só foi apaziguada com a chegada do primeiro amor, Zoia. Mas os tempos eram agitados, e a história deixou pouco espaço para idílios: quando a Revolução Bolchevique tomou de assalto o país, e isolou toda a família do czar numa casa de campo nos arredores de Ekaterinburg, mais uma vez Geórgui teve de agir rápido a fim de salvar a si e a Zoia. A vida com ela lhe custaria pátria, família e prestígio, e ele jamais se arrependeu disso - mas e para Zoia, o que teria custado? Numa narrativa fascinante, em que presente e passado vão convergindo em capítulos alternados, da Inglaterra dos anos Thatcher para a época dos czares russos, e dos anos difíceis da Segunda Guerra Mundial para o turbilhão da Revolução Bolchevique, acompanhamos Geórgui em meio a acontecimentos históricos decisivos que acabam por se revelar mero pano de fundo para uma história de amor que esconde um grande mistério, talvez maior mesmo que a própria história.
Primeiramente devo dizer que esse foi o primeiro livro que li desse autor e gostei a construção da estória, bem como das suas personagens. No início, devo confessar, achei o livro chato e tive certa dificuldade em prosseguir na leitura. No seu decorrer, no entanto, comecei a gostar da construção das personalidades e da forma como o autor expõe os sentimentos do protagonista. O final, tirando as últimas revelações, foi um tanto quanto óbvio, devo dizer. Contudo já era esperado o desfecho para ele.

O autor nos faz navegar na estória, passando por momentos importantes, como guerras e revoluções, iniciando a trajetória do protagonista Geórgui Danielovitch Jachmenev ainda nos seus primeiros anos de vida. Podemos ver claramente uma relação pouco afetuosa e nada amigável, se é que podemos considerar assim, com o seu pai Daniel Vladavitch, um homem amargurado, cruel e que deixa qualquer pessoa sentindo desesperança pela própria vida.

Logo no primeiro capítulo a falta de afeto dos pais é clara, a forma como Geórgui é depreciado e mal visto tanto pela família, quanto pelas pessoas em geral do povoado de Cáchin chega a fazer o leitor sentir um pouco irritado. Uma espécie de “patinho feio”, baixinho, gordinho, sem beleza aparente e com cabelos loiros cacheados, que dão feição afeminada; e irritavam o pai.

A narrativa da vida miserável, sem perspectivas e sem amor não me fez sentir pena do protagonista pela sua vida. Talvez pelo fato dele não odiar, tanto quanto deveria, aquela miséria toda e não conhecer um mundo mais digno. Senti sim pena de sua irmã mais velha, Ássia, que era uma verdadeira sonhadora e almejava algo melhor. Essa primeira parte foi uma leitura pesada, a meu ver, e fez com que me colocasse no lugar da protagonista para me sentir como uma pessoa daquela época... Não gostei muito da sensação que tive. A desigualdade social que havia ali, assim como a frieza das pessoas, faz-me sentir um nó na garganta.

O autor fez uma intercalação entre o passado e o futuro. Algo que me deixou mais aliviada, porque apesar de uma vida difícil, nos anos de meninice e juventude, pelo menos sabemos que as coisas até se saíram bem para ele. E que o restante de sua existência não foi tão ruim, como poderia ter sido. Isso fez meu coração mais esperançoso com o resto da leitura. E pude ver como foi com a vida com sua amada esposa Zoia, apesar de não tão perfeita... Apenas tranqüila.

A estória de Geórgui tem uma grande reviravolta, quando salva a vida do grão duque Nicolau Nicolaievich, fazendo com que receba nomeação para o cargo de guarda-costas do filho de Czar, Alexei. Aqui a estória tem outro foco e apesar do remorso, pela vida de seu amigo Colec, morto após tentar assassinar o grão duque, e da estranheza por todo o luxo e grandiosidade do palácio, ele agarra a chance de sua vida. O protagonista vive em uma fase onde existe um mundo de intrigas, obrigações, falsidades, jogo de poder, muita tensão e uma grandiosa responsabilidade. No meio desse novo universo, Geórgui vive o seu primeiro amor, as primeiras sensações e a glória de estar apaixonado. Mas nem tudo são flores, porque explode a revolução Bolchevique e ele precisa agir rápido, mais uma vez, para novamente mudar o rumo da sua própria estória.

Na sua vida atual podemos assistir, de coração ferido pela sua angústia, os últimos momentos de vida da sua esposa Zoia, os relatos de seu amor pela leitura, relatos da última viagem que fizeram a Rússia, a dor pela perda da única filha, o amor pelo neto Michael e o orgulho pelo caráter exemplar, respeito e amor aos avos. 

Existe uma óbvia percepção da força e do caráter de Zoia, uma mulher fria, um pouco calada e forte, que em alguns momentos me deram a sensação de frigidez. Só consegui entender seus motivos e sentimentos no final do livro.

Tudo foi caracterizado com uma narrativa espetacular, que expressa cada sentimento de uma forma surpreendente e que deixa o leitor, muitas vezes, emocionado. Devo dizer que o autor é maravilhoso e sua escrita, além de atraente, é detalhista; para não dizer perfeccionista. Um verdadeiro mestre, que além de nos proporcionar um drama fascinante, nos ofereceu uma viagem pela história. Não é o tipo de histórico que gosto. Assumidamente prefiro os “Romances de mulherzinha”, mas esse livro me surpreendeu pela intensidade da narrativa.

Espero que gostem!

Bjus no core



Resenha: O Poder dos Seis - Pittacus Lore

ISBN: 9788580571219 
Livro: O Poder dos Seis 
Série: Os Legados de Lorien 
Autor (a): Pittacus Lore
Editora: Intrínseca
Ano: 2011 
Edição: 1
Páginas: 319 
Avaliação: 5

O planeta Lorien foi devastado pelos mogadorianos, e seus habitantes, dizimados. Exceto nove crianças e seus guardiões, que se exilaram na Terra. Eles são como os super-heróis que idolatramos nos filmes e nos quadrinhos – porém, são reais. O Número Um foi morto na Malásia. O Número Dois, na Inglaterra. E o Número Três, no Quênia. Tentaram pegar o Número Quatro, John Smith, em Ohio, e falharam. Em O poder dos seis, John e a Número Seis se recuperam da grande batalha contra os mogadorianos, de quem ainda fogem para salvar a própria vida. Enquanto isso, a Número Sete está escondida em um convento na Espanha, acompanhando pela Internet notícias sobre John. Ela se pergunta onde estão Cinco e Seis, imaginando se um deles é a garota de cabelo preto e olhos cinzentos de seus sonhos, cujos poderes vão além de tudo o que ela já imaginou, aquela que tem a força necessária para reunir os seis sobreviventes.

Sabe quando você fica com o pé atrás com um livro e acha que a sua sequência não irá lhe surpreender em nada? Pois bem, “O Poder dos Seis” surpreendeu com uma narrativa eletrizante. O livro vem cheio de ação e descobertas interessantes; dessa vez a narrativa não fica só por conta de John, mas também de Marina - a número sete. Uma menina inteligente que não espera de braços cruzados as coisas acontecerem; ao contrário, toma conta da situação e mostra muita coragem em resolvê-las.

O livro é intrigante, ele te leva sempre a querer mais e descobrir o que está por trás de todos esses acontecimentos, e essa busca nos traz um pouco mais sobre a guerra com os morgadorianos e o passado de Lorien e grandes revelações são feitas. Sem falar que outros loreanos nos são apresentados.

Outros personagens também tem seu espaço garantido, que é o caso de Sam com o seu humor espirituoso e continua com sua fiel amizade a Jonh e ao número Seis que nos revela seu passado cheio de sofrimento, nos mostrando o quanto sua coragem e caráter são dignos de admiração e respeito.

A trama é bem conduzida e supera a anterior em um enredo cheio de adrenalina e descobertas. Se você já tinha ficado sem fôlego com o final de “Eu sou o número quatro”, não imagina o quão eletrizante e de tirar o folego “O Poder dos Seis” te deixa.

Livro recomendado com uma ansiedade louca para o terceiro.

Boa leitura a todos!

 

Resenha: Tamanho 44 Também Não é Gorda - Meg Cabot

ISBN: 9788501080257
Livro: Tamanho 44 também não é gorda
Autor(a):  Meg Cabot
Editora: Record
Ano: 2009
Edição: 1
Páginas: 416
Onde Comprar: Cultura Saraiva | Submarino
Avaliação: 4

A ex-estrela pop Heather Wells está de volta, e como de costume vai se envolver em uma perigosa investigação. Ela é inspetora de um dormitório feminino da universidade de Nova York, e está acostumada com festas e brincadeiras estranhas das estudantes. Quando jovens começam a aparecer mortas no dormitório, Heather acha que pode ajudar, como já fez no passado. Mas quem está por trás desses assassinatos fará de tudo para se  proteger e uma inspetora gordinha não ficará em seu caminho.



Quem leu minha resenha de Tamanho 42 Não é Gorda, sabe que essa foi à primeira leitura que eu fiz da Meg Cabot e por sinal adorei; pela simplicidade na escrita, pelo jeito hilário da protagonista e por todo o mistério que me prendeu fazendo com que eu terminasse a leitura bem rápido e louca para ler a continuação.

Em Tamanho 44 Também Não é Gorda isso não mudou em nada; pelo contrário Meg continua seu ritmo com a nossa querida Heather Wells; ela continua como diretora assistente do conjunto Residencial Fischer, atualmente conhecido como Alojamento da Morte após a morte de duas meninas no primeiro livro.

Nessa continuação a história começa com Heather com um número a mais no seu manequim depois das festas de fim de ano; Heather permanece hilária e com sua paixão platônica por Cooper (irmão de seu ex e seu senhorio). 
Agora seu chefe (e diretor no Conjunto Fischer) é Tom, um cara que não se parece em nada com sua última chefa. 
Uma cabeça é encontrada dentro de uma panela de sopa no refeitório e mais uma vez Heather não consegue ficar de fora e continua se metendo onde não deve e arrumando problemas para si (bichinha curiosa). 
Quase todos os personagens são os mesmos e nesse livro Gavin (o maluco que fazia surf de elevador) tem mais destaque e confesso que o adorei! 
O pai de Heather, que estava preso, é solto e vai procurar abrigo na casa de nossa querida protagonista. Coitada! Como ela mesma diz: "Quando as coisas acontecem é tudo de uma vez!" E ainda tem toda a coisa com seu ex-noivo.

"- Heather, não entendo porque você não quer ir ao meu casamento
 - ele prossegue. - Quer dizer, eu sei que as coisas ficaram difíceis 
entre nós durante um  tempo...
 - Jordan, eu peguei você levando uma chupada da sua futura esposa.
 - Lembro a ele. - E, na época, eu achava que a noiva era eu."
(Pág.94 Heather e Jordan)

Simplesmente estou amando essa série da Meg Cabot e me pergunto porque demorei tanto para começar a ler algo dessa autora. A Meg possui um jeito próprio de escrita que contagia.
As músicas da Heather, mesmo de autoria dela, continuam ridículas e dar dó! rs São músicas de uma mulher revoltada com o amor! De dor de corno mesmo!

Achei que no primeiro livro o crime foi mais difícil de desvendar. Nesse livro foi mais rápida a revelação de quem estava por trás de tudo, porém mesmo assim o livro não deixou de me agradar.
Leiam e divirtam-se com as aventuras de Heather Wells!

Resenha: A Mansão Dos Segredos – Candace Camp


ISBN:  8576872226
Livro: A mansão dos segredos

Série: Trilogia Aircount
Autor: Candace Camp
Editora: Harlequin Books
Edição: 9
Ano: 2011
Páginas: 394
Avaliação: 5/5


Há várias gerações, terras e títulos de nobreza foram concedidos à família Aincourt pela sua lealdade ao rei. A antiga abadia Darkwater, no entanto, veio com uma maldição: nenhum Aincourt que a possuísse conheceria a felicidade
Devin Aincourt, conde de Ravenscar, jamais pediu permissão para ser o que é — um verdadeiro libertino. Renegado pelo pai, Devin é feliz em sua existência amaldiçoada, vivendo-a de forma hedonista, gastando todo o dinheiro herdado e não dando a menor atenção à administração de Darkwater, à beira da ruína. Até que um dia, sua mãe implora para que ele recupere a fortuna e o nome da família e se case com uma rica herdeira americana. Acreditando ser apenas uma união no papel, Devin concorda em casar-se com Miranda. No entanto, o que ele não imagina é que esta estrangeira decidida e autêntica tem seus próprios planos: restaurar Darkwater, tornar a propriedade rentável novamente, arrancar o conde das garras da amante e ganhar seu coração. 

Esse livro faz parte da Trilogia Aircount e pode ser encontrado na Harlequin Brasil e nos sebos da Estante virtual. Essa é uma deliciosa trilogia que fala sobre a família Aicount. Para quem gosta dos históricos, de regência, vale muito a pena comprar a trilogia. 

Esse primeiro livro relata nada mais nada menos que a estória do libertino Conde de Ravencar, Devil  Aircount, que assim como os seus antecessores, dilapidou o patrimônio da família e encontra-se a beira da falência. O conde precisa se casar rapidamente com uma herdeira rica, para tentar salvar o que resta para os Aircounts, mas pela a sua reputação infame  não consegue nenhuma noiva de boa família para desposa. Sua ardilosa mãe, encontra uma herdeira americana, filha de um comerciante, que está louca para ver a jovem fazendo parte da nobreza inglesa. O único problema é que Miranda não é uma mocinha ingênua e fácil de ser manipulada. Logo nos primeiros capítulos do livro, ela mostra a que veio e coloca o Devil em seu devido lugar. Ela o humilha e expõe a cruel realidade: ele é nada mais nada menos de uma forma de conseguir posse da mansão dos Aircount e virar uma condessa.


Os dois entram em choque e o nosso conde pouco a pouco começa a se interessar realmente por Miranda. Mas para ele, um libertino experiente, não será nada fácil seduzir uma mulher de personalidade tão forte e decidida. Terá que abandonar o antigo estilo de vida e o pior, uma amante por quem Devil se viu apaixonado e manipulado por  anos.


Existem alguns mistérios no livro, que só serão revelados nos capítulos finais e dão a trama dinâmica a mais, que obviamente não posso revelar para não estragar as surpresas.


Não vou contar mais, o que posso dizer é que a estória é maravilhosa e você se divertirá com esse casal tão estranho, personagens carismáticos e uma pitada de suspense. Tenho certeza que ao final do livro, terá vontade de ler os outros dois livros da trilogia e os demais livros da Candace.


Eu sou completamente suspeita para falar dessa autora, que simplesmente AMO. Para terem uma idéia, depois que comprei os dois primeiros livros, da série As casamenteiras, comecei a vasculhar a Estante Virtual e o mercado livre atrás dos demais livros dela. Só tem um livro, em português, que não consegui comprar. Ele só está a venda na Harlequin de Portugal e essa editora não envia para o Brasil, chamado Prometa-me o Amanhã. O que quero dizer é que para mim a Candace é simplesmente perfeita e amo tudo o que ela escrever. Por isso digo que sou suspeita para falar dela e de sua escrita primorosa.


Esse livro foi lançado no Brasil em 2006, mas a Harlequin está com uma edição nova dessa trilogia lançada agora em 2011, em formato de banca de jornal. Segue abaixo a nova capa.






"— Ah, sei sim. Promiscuidade, depravação, bebedeiras... essas coisas são como vento no moinho dos boatos. Todos falam a respeito. Estou certa de que nenhuma das pessoas aí dentro se importa se uma americana desprezível vá ter a infelicidade de se casar com um homem com sua reputação. Mas isso conta pontos contra você, pelo que sei. E, obviamente, nenhum dos seus deixará que se case com uma de suas filhas. À parte, é claro, da afeição natural que sentem por elas, nenhum deles desejaria aliar seus nomes a um outro tão manchado por escândalos. É por isso que você deve se contentar com uma herdeira que não é da nobreza... até mesmo uma não-britânica. Sua reputação deve ser realmente muito ruim.

O rosto de Devin parecia feito de pedra ao encará-la com uma expressão fria e dura nos olhos, que pareciam bolas de gude. Miranda sabia que ele gostaria de poder lançar sua ira sobre ela, mas não podia, porque tudo o que tinha dito era verdade.

— Obviamente, uma mancha em seu nome não incomodaria tanto a nós, americanos. Meus conterrâneos parecem estranhamente apaixonados por títulos. Suponho que isso se deva ao fato de termos nos livrado de tais detalhes sem sentido há muito tempo. O que criou um vazio para os muito orgulhosos, sabe. De modo que conheço alguns americanos abastados que comprariam maridos aristocratas para suas filhas, só para que pudessem ter um título na família. Eu, no entanto, tenho pouco interesse em ser "lady" Ravenscar. Ele soa como um título vazio, e, francamente, prefiro meu próprio nome. Ainda que — acrescentou ela, com um olhar pensativo — a idéia de restaurar sua propriedade de certa forma me atraia. Gosto de colocar as coisas em ordem e funcionando, e tenho certeza de que ela tem sido negligenciada. Sinto-me atraída por construções antigas, a arquitetura elizabetana é uma das minhas favoritas, assim como de papai. Sei que Darkwater é um exemplo espetacular de mansão do início do período elizabetano. E, é claro, a história que a cerca é intrigante. A maldição e tudo mais. É verdade que Darkwater foi feita com pedras tiradas...

— Para o inferno com Darkwater! — Ravenscar explodiu. — O maldito lugar pode apodrecer, pelo que me diz respeito. Este aqui é um nobre inglês que não está à venda para você ou para qualquer outra americana rica. Prefiro que a propriedade inteira caia em ruínas ao meu redor. Prefiro morrer na pobreza a me casar com uma bruxa ordinária e insensível como você! Boa noite, srta. Upshaw. E até logo.

Devin passou por ela com um esbarrão e foi embora."



Espero que gostem!

Bjus no core




Delírio - Lauren Oliver

Olá pessoal! A editora Intrínseca revelou a capa nacional do livro “Delírio” da autora americana Lauren Oliver. O livro chega às livrarias em meados de março. "Delírio" é o primeiro volume de um série distópica que terá o segundo volume lançado este mês nos EUA chamado "Pandemonium". Lauren Oliver é autora do livro "Antes que eu vá" lançado pela a Intrínseca em 2011.



Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos.Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas.
Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?
Leia o primeira capítulo e sinta o que vem por ai:



A série teve seus direitos de adaptação cinematográfica comprados pela Fox e seus direitos de publicação vendidos para 24 países.

Meu querido professor - Nath Souza

Olá pessoal, venho mais uma vez divulgar obras dos nossos talentosos autores brasileiros:


Sinopse:
“Quem nunca gostou de um professor que atire a primeira pedra! 
Tá com vergonha de admitir?
Não precisa, estamos entre amigas e aqui ninguém vai contar o seu segredo, eu prometo!”

Quatro garotas se encontraram por acaso, fundaram o
 CLUBE MEU QUERIDO PROFESSOR. 
Juntas irão compartilhar experiências através 
de encontros online e descobrir como a vida pode trazer grandes surpresas.

Quer saber o que acontecerá com elas? 
Entre você também para o clube!


Biografia: (tem duas opções, fica a critério)


"Nath Souza é uma eterna adolescente e acredita que sonhar é o primeiro passo para conquistar qualquer coisa. Apaixonada por tudo relacionado a livros, adora escrever sobre coisas leves e divertidas e pensa que o cotidiano - apesar de parecer muito simples - é uma fonte inesgotável de inspiração. Seu maior sonho é que todos conheçam o mundo mágico da leitura e possam fazer tantas descobertas maravilhosas quanto ela. Defende e espera que a literatura nacional possa ser mais valorizada e garantir seu espaço no mercado, na estante e no coração dos brasileiros."

Nova Parceria - Editora Draco

Olá pessoas lindas; animados com o carnaval? Eu estou muito animada, pois já selecionei alguns livros para leitura já que não curto a folia e agitação que esta data nos traz!
Hoje estou trazendo mais um novidade para vocês, conseguimos a parceria com a Editora Draco; e aí gostaram da novidade? Nós da equipe do Mix Literário estamos sempre em busca de novos parceiros para alegrá-los com muito mais conteúdo e notícias em primeira mão!

Sobre a Editora Draco:

Draco. Do latim, dragão.

"A palavra dragão (em inglês, dragon) vem do grego drákon, δράκων, que deriva do verbo derkomai, "olhar", pois seu papel no mito grego é o de vigiar tesouros cobiçados. O nome tem sido dado a criaturas mitológicas muito diversas, de diferentes culturas." (Fonte: Dragão, Fantastipedia)
 
A Editora Draco quer fazer conhecido esse imaginário brasileiro, tão nosso e único, mes mo influenciado por obras estrangeiras que chegam através de livros e outros meios.
Queremos publicar autores brasileiros, aliando design, ilustrações e tudo o que for possível para melhorar nossos produtos. Que nossos leitores sejam atraídos pela beleza, mas nunca deixem de se maravilhar com as histórias e personagens que nossos livros trazem.
Que os autores brasileiros possam compartilhar seus tesouros e nós, amantes de livros e literatura fantástica, possamos ajudá-los a chegar aos leitores, criando imagens e histórias a ser contadas pra sempre.



Abaixo segue alguns livros para que vocês possam conhecer alguns de seus título:




Annabel & Sarah conta a história de duas irmãs gêmeas, mas muito diferentes.Annabel, uma garota cheia de atitude e sarcasmo não se entusiasma com a ideia de passar um fim de semana com a irmã Sarah, uma garota alegre e apaixonada por moda,que mora com a mãe do outro lado da cidade.As coisas se transformam numa viagem à loucura quando mãos surgem de uma TV esequestram Sarah. Agora, cabe a Annabel unir forças com um lobo detetive particular eencontrar a flor Amor-Perfeito, a unica coisa capaz de salvar sua irmã de um lugar ondetodos são obrigados a serem felizes.Elegante, divertido e de partir o coração, Annabel & Sarah
vai te prender até a última página numa mistura que remete aos filmes de máfia de Quentin Tarantino, aosmovimentos beatniks e à cultura pop contemporânea. Um conto de fadas moderno nosmoldes de Alice no País das Maravilhas.


 Antes Tarde do que Sempre, de Bertoldo Gontijo, leva o leitor poreventos às vezes engraçados, às vezes trágicos, mas sempre bemsacados. Seja por qual for o motivo: o sexo, as drogas ou o
rock ´n´ roll, Aldo tem 30 e poucos anos, é um obcecado pelo seu passadocheio de vitalidade e vê em Júlia a oportunidade de revivê-lo, o que oleva a novos erros e a revelações inesperadas.Em seu apartamento no bairro da Aclimação em São Paulo, rodeadopor seus adorados discos de vinil e guitarras, Aldo, um redatorpublicitário, fã de rock e músico frustrado, se recupera de umpequeno acidente sofrido em um show.
De molho e em meio a uma crise de insônia, ele se dá conta de queestá envelhecendo infeliz. Júlia, uma antiga colega de escola, linda ebem sucedida, reaparece por acaso (ou nem tanto) em sua vida, etraz com ela o frescor de bons momentos. E é a partir daí que apersonalidade cômica e cativante desse anti-herói começa a mostrarcontornos mais detalhados. Personagens e situações reais edivertidas da vida privada acabam por revelar os motivos da atualcondição de Aldo. Impossível não se identificar com Aldo ou com Júlia.Mesmo que apenas no fim. Antes tarde do que nunca.


Quantas correntes já caíram na sua caixa de entrada e você apagouimpiedosamente sem nem olhar o conteúdo? Quantas ameaças dotipo ‘se não passar essa mensagem para 20 amigos, você irá morrer’ já foram ignoradas? Já passou pela sua cabeça que uma delaspoderia ser verdadeira? Em A Corrente, um thriller
de Estevão Ribeiro, Roberto Morate é um hacker, uma ameaça virtual que vive de aplicar golpes emdesafortunados que não protegem suas senhas. Ao receber um e-mail de uma garota desconhecida, ameaçando-o se não repassar amensagem, ele ri. Entretanto, em um momento de tédio, resolve darum susto em alguns amigos e a encaminha para sete pessoas.Depois, descobre que salvou a sua vida. Só que, para isso, condenoua sua alma e a de todos que receberam a corrente. Agora, Robertoprecisa correr contra o tempo e contra a sede de sangue damisteriosa Bruna, que ameaça transformar a ilha de Vitória em uminferno. Poderá Roberto salvar a sua vida e de seus amigos?Ao pegar este livro, esteja avisado:Leia. Passe adiante. Sobreviva.


Para que você fique por dentro de tudo que rola sobre a Editora segue as redes sociais:

Facebook: Editora Draco
Twitter: @editoradraco
Internet: Editora Draco

Beijos!

“O Circo da Noite” de Erin Morgenstern

Olá pessoal! A editora Intrínseca revelou a capa nacional do livro “O Circo da Noite” de Erin Morgenstern. O livro  chega às livrarias em 05.03.2012 e conta a história de dois aprendizes de mágicos, onde a batalha e o jogo criados por seus tutores são os pontos centrais do livro. E aí, curiosos ou ansiosos?



Sob suas tendas listradas de preto e branco uma experiência única está prestes a ser revelada: um banquete para os sentidos, um lugar no qual é possível se perder em um Labirinto de Nuvens, vagar por um exuberante Jardim de Gelo, assistir maravilhado a uma contorcionista tatuada se dobrar até caber em uma pequena caixa de vidro ou deixar-se envolver pelos deliciosos aromas de caramelo e canela que pairam no ar.Por trás de todos os truques e encantos, porém, uma feroz competição está em andamento: um duelo entre dois jovens mágicos, Celia e Marco, treinados desde a infância para participar de um duelo ao qual apenas um deles sobreviverá.À medida que o circo viaja pelo mundo, as façanhas de magia ganham novos e fantásticos contornos. Celia e Marco, porém, encaram tudo como uma maravilhosa parceria. Inocentes, mergulham de cabeça num amor profundo, mágico e apaixonado, que faz as luzes cintilarem e o ambiente esquentar cada vez que suas mãos se tocam.Mas o jogo tem que continuar, e o destino de todos os envolvidos, do extraordinário elenco circense à plateia, está, assim como os acrobatas acima deles, na corda bamba.
Para conhecer um pouco melhor essa historia de tirar o fôlego veja o book trailer e leia o primeiro capítulo.

Aclamado pela critica como sucessor dos fênomenos “Harry Potter” e “Crepúsculo”,  o “Circo da noite” teve os direitos de publicação em mais 30 países, assim como os direitos de adaptação cinematográficos adquiridos pela Summit Entertainment, estúdio que produziu os filmes da Saga Crepúsculo.

O CIRCO CHEGA SEM AVISO

Confiram a entrevista com a autora  Erin Morgenstern:


Espero que tenham gostado e que estejam ansiosos por esse lançamento tanto quanto eu.
Até a próxima!

Resenha : Tamanho 42 Não é Gorda - Meg Cabot

ISBN: 9788501075338
Livro: Tamanho 42 Não é Gorda
Autor: Meg Cabot
Editora: Galera Record
Edição: 1
Ano: 2006
Páginas: 416
Onde Comprar: Cultura | Saraiva | Submarino
Avaliação:4


Heather Wells está no fundo do poço: perdeu seu namorado, nenhuma gravadora se interessa por suas músicas, ganhou peso e só entra em roupas tamanho 42, o pai está atrás das grades e a mãe fugiu para Buenos Aires com suas economias - e seu agente! Mas, aos poucos, as coisas parecem que vão se ajustar. Ela consegue um novo emprego como inspetora em uma faculdade de Nova York e está feliz com seu novo manequim. Mesmo sem o glamour e glória dos dias de ídolo teen, tudo parece ter melhorado. Ou será que ela está enganada?
De uma hora para outra, uma estudante morre misteriosamente no poço do elevador do campus. Os policiais e a diretoria estão prontos para declarar a morte como acidente, mas Heather conhece os adolescentes, e meninas não brincam com elevadores. Ainda que ninguém esteja muito interessado em ouvir suas suposições - mesmo depois que outras estudantes aparecem mortas de maneiras igualmente corriqueiras e sutilmente sinistras -, Heather decide entrar numa enlouquecida caçada para descobrir a verdade.
À primeira vista, a vida de detetive pode parecer uma irresistível aventura, com altas doses de adrenalina, mas a realidade é potencialmente perigosa. Alguns riscos podem ser fatais e nada é capaz de irritar mais um assassino do que uma ex-estrela pop corpulenta enfiando o nariz onde não é chamada...

Essa é minha primeira leitura da Meg acreditam? Pois é! Eu não aguentava mais todo mundo comentando sobre os livros da Meg Cabot e resolvi dar uma chance a essa autora, apesar de eu ter um tombo pela leitura fantástica, sobrenatural e policial, não custa mudar os ares de vez enquanto e não é que valeu a pena!

O livro é uma mistura muito bem criada de romance, suspense e comédia; isso mesmo, parece muita informação,  mas a Meg soube desenvolver  bem a trama que nos traz Heather Wells uma cantora pop que fazia muito sucesso até resolver mudar seu repertório e as coisas começarem a dar errado. Heather é traída por seu noivo e seu empresário foge com sua mãe e todo seu dinheiro; ela perde seu contrato e literalmente se vê sem nada daquilo que tinha antes; indo morar na casa de seu ex-cunhado. Com tudo, ela arrumou um emprego em um alojamento estudantil, onde uma garota aparece morta e ela percebe que foi assassinato e não um acidente como a polícia decretou; após uma segunda morte ela resolve por conta desvendar o que está acontecendo de fato.



- Mas eu não canto mais.
- Por quê? - ela quer saber.
- Humm - eu respondo. - É uma história um pouco longa.
Basicamente eu fiquei sem contrato com a gravadora...
- Porque você ficou gorda? - a Sra. Allington pergunta.
E é então, preciso reconhecer, que eu deixo de ter pena dela.
(pág.31- diálogo entre Heather e a Sra Allington)


Heather, você saia com Jordan Cartwright? - ela grita.
- Você pegou Tania Trace fazendo um boquete ele? - Brad
parece tão feliz como se tivessem jogado uma nota de cem
dólares no colo dele.
- Hmm - eu digo. Não tenho muita escolha. Eles podem ir
procurar no google. - É. Mas já faz muito tempo.
Então eu peço licença par air pegar um refrigerante, na esperança
de que a combinação de cafeína e adoçantes artificiais possa 
diminuir a  minha vontade de provocar mais uma morte
entre a população estudantil do prédio.
(pág.46 e 47)

O livro é bem leve e divertido, com doses de suspense na medida certa. Simplesmente adorei essa leitura. As letras das músicas que a Heather cantava são ridículas, que bom que ela resolveu parar de cantar aquilo, mesmo que isso tenha custado sua carreira pop. Ela agora se vê em busca de um novo caminho, onde pretende cursar uma faculdade; nossa protagonista é simplesmente hilária em sua forma de se expressar e vive fugindo daqueles que tem a sensação de a conhecerem de algum lugar; e de outros que perguntam se ela deixou de ser uma cantora pop de sucesso devido a ter engordado e vestir o tamanho 42. Heather insiste em dizer que tamanho 42 não é gorda; é a média que as americanas usam e muitas delas têm namorados e são felizes, segundo Heather rs.
Tamanho 42 não é gorda é um chik-lit muito gostoso de ler; pela simplicidade na escrita a Meg conseguiu me prender e me fazer curtir cada página lida. 
Ansiosa pelo próximo que devo começar a leitura em breve!

Promoção: Trilogia Jogos Vorazes

Olá queridos, com a estréia do filme de Jogos Vorazes nós da equipe do Mix resolvemos presentear um leitor com o Box da Trilogia.. quem aí gostou da surpresa levanta a mão \o/.


E para participar basta segui as regras abaixo:

1- Ser seguidor do blog;
2- Comentar com a seguinte frase nessa postagem para validar sua participação: 
"Eu faço parte dessa MIXTURA e vou ganhar a trilogia de Jogos Vorazes"
 3- Preencher o formulário.

Chances Extras:
1- Curtir o Mix Literáio no Facebook;
2- Seguir o @mixliterario no Twitter;
3- Comentar nas resenhas dos livros aqui: Jogos Vorazes | Em Chamas | A Esperança (preencher o fomulário para cada comentário);
4- E twittar a seguinte frase (pode divulgar até 5x ao dia):
"Só o @mixliterario vai me dá a Trilogia de Jogos Vorazes da @editorarocco na estreia do filme: http://migre.me/7VwdY "
Não esqueçam de preencher o formulário a cada divulgação.
FORMULÁRIO
A promoção começa hoje e vai até o dia 23/03 na estréia do filme nos cinemas, o sorteio será realizado através do Random.

Boa sorte!!!