Quem Quem conta a história - Babi Dewet


Mais um Quem conta a história no ar e hoje trago para vocês a jovem escritora Babi Dewet, autora do livro Sábado à Noite que vem fazendo grande sucesso entre os jovens e sendo bem elogiado pela critica. O livro foi publicado de forma independe e é vendido no próprio blog da autora. Ai está o link para quem se interessa em adquirir (Sábado à noite). E para aqueles que desejam conhecer um pouco mais da estória pode conferir a resenha do SAN (aqui).

Nascida em 30 de dezembro de 1986 no Rio de Janeiro, Babi Dewet sempre ganhou livros de presente. Com três anos de idade ganhou o seu primeiro livro que chamava Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola RedondaHarry Potter entrou na sua vida quando ela tinha 14 anos. “A coisa toda começou a mudar, de nerd eu passei a ser super nerd, eu esperava dias a fio pelos livros da saga que meu pai comprava no Rio e me mandava pelo correio." Conta a autora.
Com 16 anos começou a escrever fanfics de Harry Potter com um codinome esquisito que todo mundo acabou conhecendo por: Luna Pankiston. Com dezoito anos e estudante de cinema, conheceu McFly e sua vida mudou completamente. O McFly Addiction surgiu e junto também o Fanfic Addiction e a possibilidade de escrever. A primeira fanfic de Mc Fly foi Um Bem Mal Entendido.
Passou a pegar gosto em escrever outras histórias, entre elas, Sábado à Noite. “Era tanta influência de todos os lados, os marotos de Harry Potter, as patricinhas de Meninas Malvadas, os Três Mosqueteiros, músicas e músicas, Kevin e os meninos da boyband que foi epifania total de vontade e SAN se tornou minha história de amor predileta."
"Gosto de escrever sobre tudo, desde romances adolescentes e personagens complicadas, até histórias fantásticas de personagens sobrenaturais e esquisitos. Gosto da linguagem adolescente engraçada, com muitos diálogos e imaginação. Eu gosto de livros e para mim vai ser a realização de um sonho." Afirma Babi.
Hoje aos 24 anos, faz Jornalismo e é formada em Cinema, dona e professora de um curso de supletivo para adolescentes e adultos com problemas de aprendizado. É fã de histórias de terror e livros de André Vianco. Adoradora de músicas, show e, é claro, fanfictions.

Um pouco mais de Babi:
Formada em Cinema, bacharel, em 2007 pela Universidade Estácio de Sá no Rio de Janeiro.
Trabalhou na produção de dois filmes da faculdade, um deles chamado “Janela dos Quarenta” e o outro “Epifania”.
É professora de diversas matérias no Curso Raion, curso supletivo com ajuda a alunos com problemas de aprendizado. Lá dou aulas de Clube do Livro, onde sempre trabalhamos didáticamente livros que eu mesma leio e até comento aqui no site.
Foi uma das fundadoras do site McFLY Addiction.
E teve o prazer de entrevistar a banda McFLY nos estúdios do Terra em 2009, para o site McFLY Addiction.

Sobre Sábado a Noite:
Sábado à Noite é um romance chick-lit com foco teen. Baseada em uma fanfic de McFLY escrita por Babi Dewet, à história já recebeu muitas críticas positivas.

Sinopse: O livro fala sobre Amanda, uma adolescente como muitas outras, que é popular na escola e os amigos do seu amigo de infância são considerados os ‘marotos’ do pedaço por desrespeitarem as regras. Tudo ao seu redor acaba desmoronando quando um amor mal resolvido volta à tona e a sua amizade é posta em prova. Se não bastasse, seu diretor resolve dar bailes aos sábados e uma misteriosa banda mascarada foi convocada pra tocar. Mas suas letras dizem tanto sobre ela… quem serão esses mascarados de Sábado à Noite?
Primeiro capítulo...

um

O dia em Alta Granada estava claro, ensolarado e com um vento leve que faz os cabelos dançarem. Era cedo, Amanda saiu de casa com a pasta do colégio debaixo do braço e desceu a rua. Iria encontrar com seu amigo, com quem pegava carona pra escola já que seu pai não a deixava mais ir de carro. A verdade é que ainda não tinha idade para dirigir e já fora pega na rua umas duas vezes e seu pai pagara por isso, ficando furioso. Apesar de serem pais bem normais, eles confiavam nela.  Porque, em um geral, era bastante responsável. Tinha ótimos amigos – a maioria garotas – e estudava em um colégio grande e bastante badalado da cidade. Suas roupas eram sempre bem arrumadas e femininas e não a deixavam mentir com a saia esvoaçante, a sapatilha de balé e a camiseta branca com o símbolo pequeno da escola, meio amarrada de lado.
Chegou na porta da casa de Bruno e sentou na calçada esperando por ele. Sabia que o amigo sempre se atrasava e tinha desistido de tentar apressá-lo. Não adiantava e só piorava as coisas porque os dois brigavam, e ela odiava discutir com alguém que conhecia desde pequena. Ainda mais com seu melhor amigo.
- Não senta na calçada assim, já disse que pode entrar em casa quando estiver com pressa - Bruno disse aparecendo na porta com as chaves na mão, calças folgadas e baixas, terminando de vestir a camiseta branca do uniforme. Seus cabelos castanhos e curtos estavam molhados e bagunçados. Amanda se levantou rindo e olhou pra ele.
- Não estou com pressa. E sentar no chão às vezes é bom. Significa humildade, sabe?
- Não, não sei - Bruno disse beijando a testa da amiga, passando a mão em seus cabelos castanhos bagunçados pelo vento e abrindo a porta do carro pra ela - E eu não sou humilde.
- Eu já sabia disso - ela entrou no carro sorrindo. Os dois falaram de assuntos sem importância até chegarem à escola, que não era tão longe. Bruno era do mesmo ano que Amanda, mas de uma turma diferente. Costumavam ir pra aula juntos desde pequenos e, às vezes, ainda mantinham esse ritual - mesmo cada um tendo sua turma e sua vida. Amanda não se dava muito bem com alguns dos amigos de Bruno e, do outro lado, ele achava algumas de suas amigas muito fúteis. Não era pra menos, em alguns anos todas elas encorparam e adquiriram uma fama que não tinham antigamente. Eram populares. Bruno detestava todo tipo de popularidade que não fosse merecida e vivia criticando a amiga por isso. Ela não ligava. Não tinha pedido pra ser adorada por cada um que usasse calças naquele lugar. Continue Lendo...


Entrevista de Babi Dewet concedida ao Mix Literário em Março/2011.

Mix: Sabemos que SAN foi originado de um fanfic sobre o McFly, como foi transformar essa ideia em livro? E como surgiu a ideia da fanfic?
Babi: Foi uma idéia ambiciosa, mas que valeu a pena. A fanfic surgiu de uma conversa com uma amiga, onde eu imaginei a última cena da história. Depois de alguns anos postando na internet, os leitores mesmo me incentivaram a lançar como livro e eu não poderia ficar mais feliz com isso. Decidi de uma hora pra outra!

Mix: Em algum momento pensou em desistir de publicar o livro? E quais foram às principais dificuldades encontradas?
Babi: Não pensei em desistir, em momento algum. Claro que em alguns pontos eu fiquei cansada, fiquei estressada, dúvidas aconteceram, etc. Mas não pensei em desistir porque sabia que era um sonho e eu confiava na minha história, no meu potencial. Acho que o mais difícil de lançar independente é ter que fazer tudo sozinha, sem ter prévio conhecimento sobre o mercado editorial, etc. 

Mix: Quais foram suas maiores influencias para escrever SAN? Teve alguma inspiração em especial?
Babi: A J.K.Rowling sempre foi uma influência pelos seus diálogos divertidos e sua história em terceira pessoa, onde sentimos o que o personagem sente. O autor André Vianco foi inspiração para lançar independente, isso é um fato. 

Mix: Sabemos das grandes dificuldades que os novos autores encontram para publicar seus livros, foi por esse motivo que fez você decidir por publicar o livro de forma independente?
Babi: Sim, foi um dos motivos. Tiveram vários, na verdade. Nunca pensei em enviar meu livro para uma editora em primeiro lugar. Queria lançar do meu jeito, fazer do meu jeito, ter minha liberdade e testar meus limites. Mas existem muitas dificuldades pra se conseguir um bom acordo com editoras e muito autor trabalha por salários baixíssimos, o que é muito injusto. 

Mix: Todas as pessoas que tive oportunidade de conversar sobre SAN ficaram enlouquecidos com o livro, há uma previsão para continuação? E o que podemos esperar?
Babi: Obrigada por falar do livro, fico feliz de saber! Terá uma continuação sim, Amanda vai se redimir e se tornar uma menina melhor, embora eu não possa contar muito sobre Daniel. As coisas vão mudar e muito! Não tenho previsão de lançamento ainda, porque ainda estou me focando no primeiro livro, etc. 

Mix: Planos para novos projetos? Fale um pouco dele.
Babi: Planos eu até tenho, mas ainda não tive muito tempo e cabeça pra sentar e terminar outras histórias. 

Mix: Por ser um livro independente, SAN já atinge um ótimo patamar de divulgação, neste passo para "fama" qual foi sua melhor experiência? E a pior?
Babi: A melhor experiência que tive com SAN foi levá-lo à Bienal do Livro de SP e depois para Porto Alegre, na Feira do Livro. Fui muito bem recebida, pude conversar ao vivo com leitores, entre outras coisas. Foi uma realização enorme! 
A pior coisa? Ainda não sei, não vi nada com esses olhos ainda.

Mix: Como você organiza sua rotina (se houver uma) conciliando SAN, blog, parcerias, leituras, fãs, amigos, família, trabalho, diversão, etc.? Como você dá conta de tudo isso? Qual a maior dificuldade?
Babi: Na maioria das vezes eu não dou conta e eu demoro com tudo, emails, leituras, etc. Mas eu tento meu máximo! Dia de semana é dia de focar no trabalho, no blog, nos emails, etc. Às vezes, à noite, eu assisto a um filme com o namorado ou saio com os amigos. Final de semana eu relaxo um pouco mais, embora acabe sempre passando a noite lendo algum livro ou respondendo emails.
A maior dificuldade é sim balancear tudo isso. Quando não se é organizada - como eu não sou - às vezes pode deixar coisas importantes passarem. O ideal é saber colocar tudo em seu lugar, ter prioridades. 

Mix: Agora sobre você, fale algo que as pessoas não saibam (que possa ser dito, claro), algo sobre você que gostarias que as pessoas soubessem, comentassem, e até "copiassem".
Babi: Hmmm... eu amo dar aulas. Mas muita gente pergunta sempre do que eu dou aulas, ou matérias, etc. Na verdade eu sou dona de um curso supletivo que tem projeto de reeducação de adolescentes. Ou seja, se o adolescente reprovou ,tem algum problema com a escola formal, a gente ajuda. Estamos ai pra isso. E minhas aulas se encaixam nessas áreas, não são dentro do padrão. Falo sobre comportamento em geral, conhecimento de mundo e história, leitura, etc. É um apanhado de tudo!

Mix: Uma mensagem para seus fãs e leitores.
Babi: Obrigada por todo o apoio que tenho recebido e por todo o carinho desde que meu livro foi lançado. Os leitores, até os que ainda não leram o livro e só acompanham o blog, são muito importantes pro meu crescimento como pessoa e como autora. Fico muito feliz com oportunidades como essa entrevista, muito obrigada!



14 comentários:

  1. Que fofa a Babi!!!!!
    Adoei a história dela...ai..fico muito feliz por existirem pessoas como ela, determinadas e que lutam por seus sonhos!!!!
    Achei super fofo o livro..confesso que nunca tinha ouvido falar dele...agora fiquei com vontade de ler!!!!
    Parabéns Babi e sucesso!!!!
    Parabéns ao Mix por trazer posts sensacionais para nós!!!!!

    bjus

    ResponderExcluir
  2. Oi ..

    Nossa, muito bacana o post.
    Adorei a entrevista :)
    Ainda não li o livro dela, mas deve ser muito legal!

    João Victor
    http://amigodolivro.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Que post é esse?? Agora que não conhecia a autora ou conhecia pouco vai poder saber muito mais sobre ela e seu livro.

    Ainda não tive a chance de ler, mas já li muito sobre ele.

    A capa do livro é linda e a sinopse muito atraente.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. NOssa que maximoo essa entrevista, a Babi é show mesmo só n imaginava q sua saga tinha começado tao nova, alias ela é toda nova né...
    Poxa um grande exemplo a ser seguido.

    ResponderExcluir
  5. Bacana saber que ela gosta Harry Potter..eu tb amooooooo.. queria + Harry..rsrs
    Andei lendo algumas fanfics sobre Harry..mas não lembro se li algo que ela escreveu..
    A estória do livro dela parece legal.. fiquei curiosa..como sempre!!

    ResponderExcluir
  6. Muito fofa a Babi!
    O blog dela e muito fofo, as resenhas sao otimas tbm.
    Tenho muita vontade de ler o livro dela, a capa dele e perfeita, e a historia parece tbm ser tdb! *-*
    Ela começou nova ne... mas e bom pq vai pegando experiencia e quem sabe depois nao vira uma adaptaçao pro cinema *-*
    bjim

    ResponderExcluir
  7. Adorei o post eu não conhecia essa autora e nem seu livro, foi bom bom conhecer um pouco de cada.
    Gostei muito da capa, me deu vontade de ler, que bom que ela vai fazer uma continuação.

    ResponderExcluir
  8. AMEI, post maravilhoso esse eu nao conhecia muito a autora nem o livro que já tinha visto por aí, mas nao tinha prestado muito atençao, agora sei mais sobre ele.
    Legal uma fanfic que virou livro, eu já li varias fanfics maravilhosas que poderiam muito bem ser livros.
    bjs

    ResponderExcluir
  9. Adorei o post inteiro,principalmente a entrevista, tenho vontade de ler esse livro, mas ainda nao tive oportunidade, mesmo sendo uma publicação independente SAN ficou muito conhecido na blogosfera literaria!

    ResponderExcluir
  10. Que entrevista bacana. Muito fofa a Babi.
    Já tinha ouvido ou lido sobre ela, mas não li SAN. Mas, o primeiro capítulo já mostra o quanto é interessante. Gostei mesmo. *-* E essa capa ? linda, linda.

    E que legal a iniciativa dela, com o supletivo e tal ...

    ResponderExcluir
  11. Ai gente a Babi é uma fofa, eu acompanho o blog dela, acho mega interessante. Ainda não li sábado a noite pq não to com tempo T-T mas dizem que é otimo!!!
    Amei a entrevista!!!
    Bjos!!!!

    ResponderExcluir
  12. Sábado a noite - lista de desejos!!!

    ResponderExcluir
  13. Vou ler Sábado à Noite, acho a Babi linda, e a temática promissora, vou ler com certeza, principalmente agora, conhecendo um pouquinho da autora, adorei a entrevista!

    ResponderExcluir
  14. Minha amiga tbm é fanatica por McFly. E ela seempre falava desse Fanfic Addiction. Toodo tempo! até que eu fui conhecer. A primeira fic que eu vi? Sabado a Noite! (não me lembro se era mesmo esse nome na fic) E isso MUITO astes de eu começar com isso de ler todo. só lia fics naquela epoca! Foi ai que vi a Babi pela primeira vez!
    Nem imaginava os dias de hoje KK
    mas ainda não comprei SAN! x-x
    eu sei.. sempre morri de vontade de comprar.. mas minha loucuras no cartão de credito não me deixam ficar com dinheiro vivo ><
    mas um dia eu compro (:
    e eu AMEI a historia dela! é tão legal a ideia desse post.. muito boa mesmo!
    adorei (;
    beijinhos;
    http://addictiveworld.blogspot.com/

    ResponderExcluir