Quem conta a história - Mare Soares

Olá galera, mais um "Quem conta a história" e esse foi surpresa, até pra mim... 

"Conheci" a Mare a poucos dias, e na verdade já tinha lido algo sobre o livro, e tals, mas na enxurrada de conteúdo dos blogs, sites e redes sociais, nunca tinha me instigado a conhecer mais... até ela falar diretamente comigo... 

Pois é, a Mare é suuper simpática e atenciosa, já combinamos até de nos conhecer na bienal, rsrs, ADOREI ela, e vocês também gostarão dessa pessoa ímpar!

Agora vamos ao que interessa...



1. Vamos começar, fale sobre você:

Mare Soares, porque meu nome é um segredo =P, eu tenho 19 anos (e faço 20 dia 5 de setembro, chorando muito por isso!). Sou nascida e vivida no Rio de Janeiro e além de escrever livros, eu sou estudante do sexto período de Mídia na UFF. Gosto sempre de pontuar também que sou cinéfila assumida e de carteirinha e tenho uma paixão doentia pelo Woody Allen.

2. Chantilly é o primeiro livro de uma trilogia, apresente-nos.
Pois é, Chantilly, para quem não sabe, não é só nome de comida, é uma cidade francesa próxima a Paris e é palco do meu livro. No ano de 2020 ocorre um surto de alguma coisa (que eu não vou revelar qual) que faz as pessoas perderem a memória e morrerem. Então, uma mulher escreve um diário relatando os acontecimentos. Só que esse diário é encontrado em 2030 por um cientista e aí começa a nossa história. Ele vai tentar investigar os acontecimentos junto com mais dois personagens: o Leon, que é um alcoólatra fanfarrão e Anabelle, que é uma típica femme-fatale.

3. Quais suas influências? Por quê?
Por ser cinéfila, minhas influências vêm mais do cinema do que qualquer outro lugar. Acho que na hora de se escrever um livro, tudo conta. Toda cultura é cultura e ser um observador é o que vale mais. Entretanto, não posso deixar de pontuar que por gostar enlouquecidamente de filmes e já ter visto muuuuuuuuuuita coisa, isso me ajudou bastante na hora de construir uma trama e personagens.

4. Hoje em dia é um tremendo desafio lançar um livro e você optou por independência, por quê?
Primeiramente eu não tive muita paciência para procurar editoras. Teve lá suas desvantagens, mas fazer o quê? E outra razão é que meus pais têm dois livros de medicina publicados dessa forma, então, desde o momento em que eu anunciei que tinha um livro, não se cogitou em outras possibilidades.

5. Qual sua principal dificuldade hoje?
Divulgação. Sempre é o mais difícil =P

6. Qual o seu sonho, ou aquela famosa pergunta "o que você quer ser quando crescer"?
Ahh, eu espero um dia ter muitos livros publicados, todos com qualidade, ter reconhecimento do público e torcer muito para viver disso hahaha XD também podemos acrescentar na lista desejosa da Mare isso aqui: quero que meus livros virem filmes hollywoodianos com o Johnny Depp atuando! =P E na pior das hipóteses, tire o Johnny Depp. Ah, aceito que seja dirigido pelo Spielberg, Woody Allen, Scorsese, Christopher Nolan... =P é, penso grande.

7. Vi que você é leitora, e uma leitora crítica, diga os 5 primeiros livros/séries da sua lista de preferidos, por quê?
O Mundo de Sofia – Qualquer livro do Gaarder me atrai pela temática. Por ele ser professor de filosofia, sempre puxa para um lado espiritual e questionamentos a respeito da vida e da morte. Gosto de refletir sobre isso.
O pequeno Príncipe – Considero o Exupéry um ser humano incrível. Hoje em dia pode ser clichê todas as citações que vemos dele, mas ele foi o primeiro a dizer. Disse, de forma simples e nem tão objetiva assim, o que muitos passam a vida tentando e não conseguem.
A menina que roubava livros – Gosto de livros sobre nazismo. Gosto de coisas tristes. Sabe o princípio de Ana Karenina? (Todas as famílias felizes são iguais, as infelizes, à sua maneira). Sou super a favor disso uahuahau quanto mais deprimente melhor. E esse livro particularmente me chamou a atenção por conta de ser narrado pela morte, o que eu achei sensacional e pela quantidade de lágrimas que eu chorei.
Harry Potter – Passei muito tempo lutando contra isso. Quando era criança li o primeiro e não gostei (a verdade é que eu tinha medo do Voldemort... mas abafem =P). e sei lá, terminei recentemente de ler a série e tem como não achar incrível? A J.K. Rowling toca em vários assuntos chave, faz várias críticas sociais e você nem percebe porque inventaram que era livro infantil. Acho que é uma leitura adulta e deve ser lido com muita atenção. Merece o sucesso que faz. Certamente será imortal.
Quem é você, Alasca? – Na verdade, eu ia citar Revolução dos Bichos do George Orwell, um dos meus autores preferidos, mas me contive e citei esse livrinho novo. Não é sensacional como as obras do Orwell, mas me despertou por conta da identificação... Não tem uma história muito boa, mas entrou para os meus favoritos porque eu me apaixonei. Ah, eu me apaixonei por Alasca. Não deu para não amá-la... E não deu para me certificar a cada página de que John Green me escrevia... me escrevia de uma forma que eu deixasse todo meu Narciso se aflorar. E por eu me enxergar em Alasca com tanta perfeição que acarretou em entrar para os favoritos.

8. Os autores, principalmente os mais jovens, têm diversas experiências engraçadas com seus leitores, comente uma que te marcou.
Engraçada eu nunca tive XD mas em um skoobencontro que rolou, uma menina me pediu pra autografar o marcador de Chantilly dela, depois que ela já tinha lido o livro! Foi tipo o momento mais emocionante da minha vida! Ela leu, gostou e ainda pediu autógrafo!

9. Fale algo sobre você que nem todos saibam (que possa ser dito, claro), algo que gostarias que todos soubessem, comentassem, e até "copiassem".
Isso é difícil, porque eu sou uma pessoa muito aberta uahauha  Mas acho que de repente seja isso mesmo. Acho que quando uma pessoa se diz aberta soa estranho, porque tenho amigos até hoje que acham que eu escondo alguma coisa. Talvez eu esconda, eu sinceramente não sei, mas acho que não. De qualquer forma, eu vejo que o mundo é meio bizarro, né? Normalmente você tem que mentir e, como escritora, criar uma espécie de “personagem” e interpretá-lo para alcançar o público... Acho isso besteira. Acho que a relação autor-leitor pode ser, sim de amizade, que todo mundo pode conhecer meus medos e meus defeitos e continuar me admirando por aquelas coisas que sei fazer. E eu acho que seria muito legal se o mundo todo pudesse pensar assim.

10. Por último, uma mensagem aos leitores.
Primeiramente quero agradecer a oportunidade da entrevista aquii! =)
E bem, aos leitores, espero que tenham gostado e que todo mundo possa ir na Bienal do Rio! \o/



Vídeo entrevista para o "na minha Estante" no You Tube:




Destaque para Chantilly...




Sinopse: Um diário foi escrito. Catherine Aragon, numa atitude desesperada, escreve suas recordações em busca de socorro. Somente dez anos depois suas palavras foram ouvidas por um renomado cientista. Ethan Stuart, um homem com pouco carisma, toma as rédeas da situação para tentar ajudá-la.

Ele contará com a ajuda de personagens suspeitos: o exótico Leon Saiter, um alcoólatra sem muita perspectiva que arriscará a própria vida para obter êxito na resolução do caso e a interessante Anabelle, que vive um dilema dentro de si onde questionará suas verdades e seus valores.

A tríade investigadora conclui a soma dos catetos, tornando Chantilly um dos desafios mais intrigantes do seu viver.

Mergulhe nesta aventura, em um ambiente noir, repleta de mistérios a serem desvendados numa cidade onde as pessoas perderam as lembranças.

Book Trailer:


Eu fiquei mega curiosa para saber o porque de "Chantilly" já que na sinopse nada deixa assimilar com o título... Maaas, acho que vou esperar pra ler!


Veja a Mare nas redes sociais: 

No Filmow: Marezinha
No Face: Mare Soares


10 comentários:

  1. Eu conheci a Mare no encontro dos Skoobsrj ela é uma fofa..muito meiga ..um pouco timida..porém simpática!

    ResponderExcluir
  2. Nossa, o livro dela deve ser muito bom, bem futuristico.
    Nem imaginava que Chantilly era uma cidade pra mim era só comida mesmo!

    @Jennifer13d

    ResponderExcluir
  3. Nossa o livro me deixou curioso, parabéns e muito sucesso pra Mare

    ResponderExcluir
  4. Sempre vi esse livro sendo comentado em outros blogs..também achei que Chantilly era comida como a Jennifer..kkkk
    Parabéns para a autora..o livro parece ser ótimo e jah fiquei com vontade de ler!!!!!!

    bjus

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que história interessante. Fiquei curiosa agora pelo livro.Muito, muito legal. E só por el ater assimilado um personagem do livro com o Johnny Depp já vou ter que ler rsrsrs!! Sou looooooooooouca pelo Johnny ♥

    ResponderExcluir
  6. Sempre vi esse livro sendo comentado em outros blogs. Nossa o livro me deixou curiosa .Muito sucesso pra Mare.

    ResponderExcluir
  7. ja ouvi falar do livro da Mare e tbm ja vi criticas positivas e negativas, espero poder tirar a duvida em breve.

    ResponderExcluir
  8. Nossa que simpatica ela.
    O livro me deixou curiosa, parece ser muito interessante e a hiostoria em si me chamou basnate a atenção, ate msm por ser de um estilo diferente.
    bjim

    ResponderExcluir
  9. Nice, ameeei a entrevista!
    A Mare é uma fofa, além de mega talentosa!!
    Qndo vc ler o livro, vai me dar razao para o talentosa hehehe
    eu ameei demais o livro dela, e to doooida demais pelo 2º!! *-*

    Nao sabia que ela nao chamava Mare Soares de verdade kkkk

    Ahhh, eu nao vou à Bienal, buááá
    Eu queria TANTO TANTO ir, mas na vai dar.. a nao ser por um milagre ;/

    Beeeijos
    Rapha - Doce Encanto

    ResponderExcluir
  10. ain que linda! Mare, voce é fooofa! adorei assistir esse seus video!!
    sério, seu cabelo é lindo, quero ele pra mim xD KKKKKK
    confesso, fiquei com o pé atras com o seu livro! mas quer saber? Vou comprar! JURO! agora não, porque enfim, não tenho dinheiro nem pra comprar sorvete.. mas assim que der eu vou comprar e te dar uma chance *-*
    adorei te conhecer mais!
    beeeeeeeeeeeijinhos; http://addictiveworld.blogspot.com/

    ResponderExcluir