Resenha – A última Dama do Fogo – Marcelo Paschoalin

“Em nosso tempo, a tecnologia sequestrou a fantasia e os nossos sonhos viraram mercadoria.
Já não temos mais nobres ideais a perseguir. No mundo, tal qual nosso é colocado, viver é consumir. Nossas vidas se resumem ao ter. E aquilo que somos se esvazia e se coisifica. Nossa essência se projeta nas vitrines e nas prateleiras.
Rogério Morgado Paschoal

Não, essa citação, nada tem a ver com a estória, ela está no prefácio, mas achei tão ... Como direi... Real? ... É tá bom, que não poderia deixar de compartilhar com vocês.


Sinopse: Após uma tempestade, Deora, náufraga, é encontrada sem memória. Sua vida, ou o que resta dela, é então transformada quando ela se entrega a uma jornada mística que mudará para sempre.
Forjada pela chama, é iniciada nos mistérios que permitirão a ela compreender e manipular a essência do fogo e a mais pura forma de magia – aquela que somente é dominada por quem se permite renascer das cinzas.
Os passos de Deora, então, tornam-se os nossos, refletindo nossa busca – decidir, recuar ou escolher continuar em frente, mesmo sem ter consciência de que estamos diante de um caminho iniciático, é o que faz de nós o que somos dia após dia.
Deora segue adiante, apesar dos desafios e obstáculos, permitindo-se ser como a chama que é regra e guia de sua jornada. E, ao acompanharmos sua história, corremos o risco de termos nosso coração tomado pela emoção, nossa vida transformada e, até mesmo, nossa própria trilha mística desvelada.
Entregar-se a essa jornada é receber também as bênçãos da chama que ilumina o caminho da última dama do Fogo.

Fascinante, com certeza é uma ótima palavra pra descrever esse livro. A capa não é digna do conteúdo, tá, é bonita, mas infelizmente não faz jus a qualidade do conteúdo.

Com uma linguagem totalmente culta, o “Mestre” Marcelo Paschoalin expõe uma qualidade erudita, que até hoje não tinha visto em livros de ficção.

Bom, a sinopse já diz tudo que precisa ser dito sobre o que lhe espera na jornada e nas aventuras contidas no livro. Repleto de lições de obediência, crença em si mesma, amizades, superação e descobertas, A última Dama do fogo é uma estória fantástica. Porém, pra você que acha que para um livro ser bom ele precisa ter um romancezinho, esse livro não tem, e pra ser sincera, não precisa, nem faz falta!

Mas não são só “flores”, a estória deixa algumas “pontas soltas”, ou seja, alguns acontecimentos não ficam claros ou não têm conclusão, deixando o leitor um pouco insatisfeito. Vamos ao final... O final... Não termina, dá pra acreditar? Entrei em contato com o autor, perguntei se ele daria continuidade e ele respondeu exatamente o seguinte:

Saiba que livros seguem o mesmo padrão da chama. Uns ardem em nosso íntimo nos desejando querer mais, outros nos consomem e nos deixam plenos. Fico feliz que tenha gostado do livro a ponto de cogitar uma continuação. Em verdade, não era isso o que eu pensava quando escrevi o livro. Queria deixar que as perguntas ficassem no imaginário de cada leitor, para que construíssem seus próprios mitos acerca do universo de Deora, Ivoreen e demais. Mas devido à manifestação de alguns, estou escrevendo a continuação do livro. Ainda estou no começo, deixando que a chama siga seu rumo com vagar, mas sempre em frente”.

*.* Sou muito fã do “Mestre” Marcelo Paschoalin, meu irmão na chama! (é gente, tem que ler pra entender!)



Informações:
Livro: A última Dama do Fogo
Autor(a): Marcelo Paschoalin
Editora: LeiaSempre
Onde comprar: diretamente com o autor no http://letraimpressa.com/



A última dama do fogo é uma autopublicação, ou seja, o autor arcou com todos os custos para publicar, e o selo “LeiaSempre” é somente uma intermediária com a gráfica, por isso você não achará o livro nas livrarias, terás que adquirir diretamente do autor, eu comprei por R$ 32,90, e não me arrependo, Marcelo Paschoalin foi atenciosíssimo e ainda me enviou o exemplar autografado com marcadores também autografados.



2 comentários:

  1. Que gentil o autor! Os autores que lançam livros independentes têm muita coragem mesmo, cara. E devem ser admirados por isso. Achei interessante a resenha. Muito mesmo. COncordo que nem todo livro tem que ter romance pra ser bom. Já li livros que não eram e eles se mostraram muito bons. Só não sei se vou conseguir o livro né...

    ResponderExcluir
  2. Resenha bem antiga, mas acabei de ler o livro e não paro de pensar sobre ele! Gostei muito da escrita do autor e mal posso esperar para ler outros livros dele! Como vc, tbm virei fã do Marcelo Paschoalin!
    Parabéns pelo blog! Gostei muito! ;)

    ResponderExcluir